Edição do dia 17/09/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Seminário Empretec acontece em Santa Cruz do Sul
GERAL - O evento, que está com inscrições abertas, é promovido pelo Sebrae RS e acontecerá de 30/09 a 05/10
Sem meio-campo, Inter agora soma 9 vices nacionais
ESPORTES - Time gaúcho perdeu a Copa do Brasil dentro de casa para o Athletico/PR, campeão inédito do torneio
9ª edição do Open Extreme Brasil enaltece a história das danças urbanas
VARIEDADES - Grandes nomes das danças urbanas do Brasil ministram aulas neste fim de semana
Saúde reforça para o cuidado contra sífilis
SAÚDE
Gravidez na adolescência: número de casos diminui, mas ainda preocupa
GERAL
Semana Municipal de Educação no Trânsito é aprovada pela Câmara
GERAL - Iniciativa é do vereador Alberto Heck (PT) que destaca a destinação de recursos para a realização de uma semana de conscientização por um trânsito mais seguro
Projeto de alunas do Senac Santa Cruz do Sul ajuda na diminuição do uso de sacolas plásticas
GERAL
Conselho lança o Polo dos Vales
GERAL
ENTRE QUATRO: Encenação acontece hoje e amanhã
VARIEDADES
RECEITA FEDERAL: Nova sede atenderá a partir de 8 de outubro
GERAL - Além da Delegacia da Receita Federal, a Procuradoria Geral da Fazenda também deve ocupar o espaço
Fentifumo inicia pauta de negociação
GERAL - Primeira reunião com a Federação e os Sindicatos ocorre na próxima quinta-feira
Otelio Drebes realiza palestra a professores
EDUCAÇÃO
Semana do Ministério Público começa hoje
GERAL - Promotores do caso Bernardo Boldrini estarão presentes
Reunião sobre Plantas Biotivas inicia hoje
GERAL
Prefeitura lança Alvará Digital
GERAL - A partir de agora, o documento pode ser feito em poucas horas, sem precisar sair de casa
Educar-se e Centro de Línguas promovem imersão bilíngue
EDUCAÇÃO
Sincotec-Varp realiza capacitação nesta quarta
GERAL
Projeto vai apresentar Santa Cruz e a 35ª Oktoberfest
VARIEDADES - Nos dois sábados da Festa da Alegria, ônibus sairão de Porto Alegre, Caxias do Sul e Santa Maria

Complexo de vira-lata (1)

Um Passo a Mais - João Pedro Schmidt - 03/05/2014

A derrota para os uruguaios em pleno Maracanã na final da Copa do Mundo de 1950, no chamado “maracanaço”, provocou um profundo trauma nacional, um complexo de inferioridade diante de outras nacionalidades, um “complexo de vira-lata”. Essa é a conhecida tese do dramaturo Nelson Rodrigues.
Temos ainda razões para esse complexo de vira-lata?
O olhar estrangeiro pode nos dar pistas a esse respeito. Recebi há alguns dias de um amigo da Alemanha a publicação “Brasilien, Land im Wandel” (Brasil, país em transição), utilizada no ensino médio no estado de Baden-Württenberg, que ilustra a nova visão de muitos eurepeus a nosso respeito.
A publicação ressalta de forma equilibrada avanços e problemas do nosso país. Destaca o papel estratégico do Brasil no mundo globalizado. Cita a eleição do brasileiro Roberto Azevedo para a direção geral da Organização Mundial do Comércio, a realização da Rio+20, da Copa do Mundo 2014 e dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016 como fatos ilustrativos do reconhecimento do Brasil como um importante jogador global. Somos apontados com um país emergente de destacada posição entre os BRICs e um gigante do continente latino-americano.
Uma comparação entre Brasil e Alemanha mostra que estamos bem atrás em aspectos como produto interno bruto, renda per capita, consumo, expectativa de vida e índices de educação. Mas, também que temos superfície de terras muito maior, mais que o dobro da população (portanto um mercado interno maior), nossa dívida pública é menor e a emissão de carbono bastante inferior (economia menos poluente).
Os brasileiros famosos mostrados em foto são Pelé, Gisele Bündchen, Paulo Coelho, Oscar Niemeyer, Gilberto Gil e Dilma Roussef.
A publicação destaca o êxito no combate às desigualdades sociais dos governos Lula e Dilma, registrando a significativa melhoria em termos do Índice de Gini (indicador de desigualdade social) da última década.
As manifestações de rua de junho de 2013, de indígenas contrários à construção de hidrelétricas e o racismo velado são indicados como parte do processo de transformação com contradições e problemas.
O retrato do Brasil apresentado aos estudantes alemães não é a do país do samba, carnaval e futebol. Ou da Amazônia e sua biodiversidade. É o retrato de um país em transição para o desenvolvimento, mas que tem ainda muito a fazer. Um país que vem avançando rapidamente em aspectos econômicos e sociais, ao mesmo tempo que se defronta com grandes dificuldades.
“O Brasil é um vencedor da globalização? Sim, é claro!”, concluem os organizadores da publicação. Talvez eles estejam vendo melhor de longe o que certos críticos não enxergam de perto.