Edição do dia 15/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

CTG Tiarayu é o grande campeão do Enart
VARIEDADES - Candeeiro da Amizade, de Vera Cruz, venceu a força B
CTG Lanceiros evidencia os direitos da Mulher
VARIEDADES
Inicia mais um Enart
GERAL - A 34ª edição do evento reúne em Santa Cruz do Sul os apaixonados pela cultura gaúcha
ACI: Gabriel Borba é aclamado presidente
GERAL - Ele estará à frente da entidade junto com o vice, César Cechinato, para o biênio 2020-2021
Copa Lisaruth 20 anos tem segunda rodada
ESPORTES
Cestinha Sesi/Unisc disputa o 2º turno das semifinais
ESPORTES
O Avenida ainda não confirmou a sua participação na Divisão de Acesso
ESPORTES
Dia de confirmar classificação
ESPORTES
Regional 2019: Fim de semana tem clássico em Vale do Sol
ESPORTES
Solled Energia ganha o principal prêmio brasileiro do setor
EMPRESARIAL
Secult abre novo prazo para cadastro de entes culturais
VARIEDADES
Marista São Luís é destaque e traz prêmios a Santa Cruz Do Sul
ESPORTES - Somente no Maristão, realizado em Porto Alegre, Colégio conquistou sete premiações
Excelsior: Casa do Cliente foi inaugurada
EMPRESARIAL
Por mês, operação do Rapidinho gera 94 mil advertências
GERAL - Valores ficam pendentes no sistema e precisam ser regularizados pelos usuários
Disputa das finais inicia neste sábado
ESPORTES - Campeões serão conhecidos após jogos de ida e volta nas categorias veterano, feminino e livre
Saúde recebe R$ 150 mil da Câmara
SAÚDE
Mostra do Cerest tem trabalho desenvolvido em Novo Cabrais
GERAL
Palestra debate o Direito sucessório do cônjuge e da união estável
GERAL

Focando no Esporte com Júlio Mello

Júlio Mello trata de Avenida na sua coluna de hoje

Focando no Esporte - Júlio Mello - 31/03/2015

Vida que segue
Jogar futebol, ou participar dele, é estar envolvido no meio esportivo. O esporte faz parte das nossas vidas e principalmente daqueles que fazem alguma coisa por ele. O Avenida caiu, é verdade, e alguns comentaristas de resultados estão falando em falta de estrutura e profissionalismo. Contudo, com todo respeito, não concordo com isso. Falo com toda certeza de que isso não faltou ao Avenida. Todos os jogadores ganharam moradia, alimentação todos os dias no Estádio, viagem um dia antes para todos os jogos e hotel de primeira qualidade. E para fechar, os salários em dia. Falta mais alguma coisa? Portanto, entendo que a direção fez para os jogadores tudo que estava ao alcance. Vou citar o Juventude, de Caxias, que está com três meses de salários atrasados e está classificado para a próxima fase se o campeonato tivesse terminado hoje. Portanto, não me falem em falta de estrutura para fazer valer alguns comentários que não sejam em cima dos resultados de campo. Para este colunista, o que vale são os resultados dentro das quatro linhas e eles não aconteceram. Para fechar, quero dizer que tudo isso é apenas esporte e nada mais que isso, e no esporte tem derrotas também. O momento é negativo, mas logo num futuro próximo ele poderá ser positivo.

Sorte e liga
Tem gente que diz que sorte e liga não acontecem na bola. Mas eu acho que tem sim alguma coisa em si. Tem clube que monta um time de qualidade e não chega e em outros casos tem times com menos valor agregado e conseguem resultados melhores. No meio do esporte a gente fala que o time deu liga e contou com um pouco de sorte. Posso dizer que o Avenida não teve nem um e nem o outro, ou seja, sem sorte e nem liga. A bola realmente não quis entrar de jeito nenhum.
 
Falam e nada fazem para ajudar
O momento é de cobranças de todos os lados e algumas desmedidas. Vendo pelas redes sociais, onde todo mundo se acha no direito de criticar e criticar as pessoas sem ao menos ter um respaldo para isso, vejo que alguns querem a saída da família Eich. Todos têm direito de protestar e criticar aquilo que entendem não estar certo. Faz parte, é do jogo e concordo com esta democracia. Agora é preciso raciocinar perante aos fatos que são colocados. Ei que o momento é triste para os torcedores, contudo, a família Eich tem feito de tudo para manter o Avenida vivo e participando dos campeonatos. Será que o Jair Eich não estaria cansado de tudo isso e também gostaria de parar um pouco? Tirar férias como todos fazem ou descansar a cabeça por um tempo? Como ficaria sem a sua presença no clube? Teria time de futebol? Não é nenhum tipo de terror, apenas estou questionando os críticos.
 
Quem seria o cara ideal?
Partindo da saída do Jair Eich do Avenida (como alguns gostariam), alguém poderia apontar um nome que reúna condições para tocar o futebol do clube? Estou pedindo apenas um nome e não é muito, apenas um nome que possa fazer futebol e arcar com os custos de manter um time ativo e sem sequer participar de algum campeonato?