Edição do dia 20/08/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Lançamento da 32ª edição acontece hoje à noite
VARIEDADES - Com o tema Literatura em Rede, a Feira do Livro ocorre entre os dias 4 a 10 de setembro na Praça Getúlio Vargas
Aula inaugural marca início da primeira turma da Escola de Gestão
GERAL
Missão em Israel é tema de aula inaugural na Unisc
ECONOMIA
1º Seminário Desafios do Empreendedor ocorre em Santa Cruz do Sul
GERAL - O evento será realizado dia 29 de agosto, no Hotel Charrua
Santa Cruz receberá desafio de carros superesportivos
GERAL - Encontro ocorre no feriado, de 7 de setembro, no Aeroporto Luiz Beck da Silva, em Linha Santa Cruz. Provas reunião carros superesportivos de alto desempenho
Professor da Unisc lança documentário sobre cicloviagem na Carretera Austral
GERAL
Entenda a guerra contra o cigarro no Brasil
GERAL - Tentativas frustradas de favorecer o setor e impasses judiciais têm causado preocupação
Hidroginástica: Sesc oferece aulas em parceria com a Raia 7 Centro Aquático
GERAL
Copa HB20: Sena Jr. vence e Roncen chega em 7º
ESPORTES
MB Challenge: Correndo em casa, Fernando Jr. conquista pódio
ESPORTES
Lifasc: Semifinalistas definidos
ESPORTES
Assaf sofre derrota em Venâncio Aires
ESPORTES
Avenida chega na semana de estreia na Copinha
ESPORTES
Cras Integrar do Bairro Bom Jesus realizou formatura de inglês
EDUCAÇÃO
Abertas inscrições para Reunião sobre Plantas Bioativas
GERAL
Palavra puxa Palavra é tema de evento
GERAL
Mais de 900 mil reais serão investidos
GERAL - Valor será aplicado em livros e praça de brinquedos
Rodada aborda a Lei de Proteção de Dados
GERAL

Cervejarias artesanais: diversidade e qualidade

Um Passo a Mais - João Pedro Schmidt - 20/06/2015

O mercado global da cerveja é concentrado em grandes grupos. Segundo o site Cervesia, 40 grandes grupos produzem mais de 90% da cerveja consumida no mundo. Os cinco maiores grupos internacionais - AB InBEV, SAB Miller, Heineken, Carlsberg e China Resource Brewery- amealham cerca de 50% do mercado mundial. A globalização levou a uma “consolidação do mercado cervejeiro”, um nome pomposo para o processo de concentração nesses grandes grupos, mediante fusões e aquisições.
No Brasil, o quadro é similar. Somos o terceiro maior mercado cervejeiro, com produção de 12 bilhões de litros/ano, atrás apenas da China e dos Estados Unidos. O consumo brasileiro é de 60 litros por pessoa/ano. Alguns poucos grupos são os donos do campinho: a AMBEV detém quase 70% do mercado, a Schincariol 13%, a Petrópolis 9% e a Femsa 7%.
Concentração significa homogeneização. As grandes empresas criam um padrão em termos de paladar, de modo que a variação entre as grandes marcas é muito pequena. Tirando os rótulos das garrafas, mesmo consumidores habituados têm dificuldade em distinguir qual é uma e qual é outra marca.
Mas, essa homogeneização desagrada grande parte das pessoas. Há uma expectativa de coisas novas, diferentes e melhores. A melhoria das condições econômicas nos últimos anos, mais pessoas viajando, mais contato com outras regiões e países levou à percepção de que cerveja é muito mais do o que vínhamos encontrando nas prateleiras até pouco tempo. Variedade e qualidade são expectativas crescentes. Esse é o terreno das cervejas artesanais, que remetem ao futuro, mas também lembram o passado. Fazer cerveja era uma habilidade conhecida outrora em muitas famílias de descendência alemã.
As cervejas artesanais são melhores e sua variedade é extraordinária. Quem foi ao 1º Festival da Cerveja Gaúcha no ano passado, no Parque da Oktoberfest, teve a oportunidade de conhecer um pouco do que já se faz no Rio Grande do Sul. É um segmento em franco crescimento, inclusive aqui em Santa Cruz, com destaque para as microcervejarias Heilige e a Hbier, que vem se fortalecendo dia a dia, e novas iniciativas estão em fase de maturação.
Santa Cruz tem tudo para se tornar uma forte referência em cervejas artesanais. A contribuição da nossaOktoberfesté fundamental para isso. Vale olhar a vizinhança. A Oktoberfest de Blumenau tem há anos um espaço próprio para as artesanais, o Parque Vila Germânica, e as artesanais já representam 50% do consumo total.Na última edição essas cervejarias ofereceram nada menos que 35 diferentes tipos de chope e cerveja.
Esse sucesso levou a um fato novo:a cerveja oficial da Oktoberfest de Blumenau de 2015 a 2022 é a Eisenbahn, produzida por umamicrocervejariacriada em 2002 e comprada há alguns anos pelogrupo japonêsKirin (que adquiriu a Schincariol). Colocar a Eisenbahn como cerveja oficial da festa é um lance de marketing, claro, mas fica muito bem para a festa e afirma ainda mais o segmento cervejeiro regional.
Os sinais do tempo estão todos aí. Saberemos aproveitar a maré favorável?