Edição do dia 28/01/2020

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Fábrica da Philip Morris elimina copos plásticos descartáveis
GERAL
Depois de 7 anos, Boate Kiss segue sem condenados
GERAL - Primeiro julgamento deve acontecer em março, mas nem todos vão a júri em Santa Maria
Riovale Jornal engajado em campanhas
GERAL - Bem na Tampa do Hospital Santa Cruz e Hábito Legal do Hospital Ana Nery continuam arrecadando tampas e lacres recicláveis
Por que há lixo espalhado ao lado de contêineres?
GERAL - Fatos recentes aconteceram em regiões centrais da cidade
Novo Coronavírus deixa o mundo em alerta
SAÚDE - Até o momento estão constadas 80 mortes e 2.761 casos suspeitos
Prefeitura nos Bairros chega ao Bom Jesus
GERAL
Produtores podem devolver suas embalagens vazias de agrotóxicos
GERAL
Receita Estadual inicia primeira fase de Programa de Autorregularização
ECONOMIA
Prefeitura abre inscrições para processo seletivo de estagiários
GERAL
Estado paga segunda parcela do RS Verão Total
SAÚDE
2019: Gastos de brasileiros no exterior caem 5,4%
ECONOMIA
A fila no INSS envergonha o Brasil
OPINIÃO
Feliz safra nova
OPINIÃO
Netflix em busca da estatueta de ouro
OPINIÃO
Dia do Aposentado: Ação de panfletagem marca a data
GERAL - Realizada pelo Cpers, ação se concentrou na Praça Getúlio Vargas
Educação alerta pais e abre segunda chamada
EDUCAÇÃO - 106 crianças de 4 e 5 anos não tiveram suas matrículas efetuadas dentro do prazo
Aspede e Unico firmam parceria
ESPORTES
Patrick completa 100 jogos pelo Inter
ESPORTES

Primeiro jogo e primeiro gol

Focando no Esporte - Júlio Mello - 11/06/2016

Tudo na vida tem um começo e com todos os jogadores de futebol tem sido assim. Nada acontece com atropelos e vaidades. Particularmente tenho falado com os jovens que não se pode ter pressa em algumas coisas e principalmente no futebol. Tudo tem um caminho para ser seguido. Com o jovem Guilherme Wegmann, tem sido assim. Seguidamente eu venho falando para ele e seu pai, que o futebol não tem ciência exata e que todos nós deveremos saber a hora de agarrar as chances quando elas são oferecidas e que o treinador, seja ele qual for, primeiro tem que conhecer e criar uma oportunidade para lançar determinado jogador em campo.

Foi justamente o que aconteceu. O técnico Fabiano Daitx esperou o momento certo de botar o Guilherme para jogar e, graças a sua perseverança e estrela, fez um belo gol em sua estreia. Parabéns, Guilherme, pelo gol e pelo seu trabalho neste campeonato. Nunca faltou aos treinos, não chegou atrasado, não reclamou de nada e, principalmente, se entregou em todos os trabalhos. O gol da vitória contra o Brasil de Farroupilha, fora de casa, foi o seu prêmio e, quem sabe, para um futuro melhor.

A sorte só existe quando a gente trabalha para ela acontecer. Continue pensando positivo que tudo vai dar certo.
 
Os erros acontecem, mas...

Ao longo dos anos, tenho tido uma maior aproximação com as arbitragens de todo o nosso estado. Sou amigo da maioria deles. Márcio Chagas e Leonardo Gaciba foram com os que mais eu trabalhei em suas atuações. Sempre foram receptíveis e camaradas com este jornalista. Carlos Simon, quando apitou a sua última partida em Santa Cruz e foi nos Eucaliptos, me entregou a sua moeda. Assim como ganhei os cartões de próprio Márcio Chagas e do Francisco Neto, Leandro Vuaden e Anderson Daronco. Também me dou bem com o Jean Pierre, Francisco da Silva Neto, Diego Real, Heleno Todeschini, Jonathan Pinheiro e tantos outros do futebol campo.

No salão conheço muitos deles também. Só para citar tem o Tales Goulart, Lima, João de Deus, Cezar Lima e tantos outros. Fiz este preâmbulo para deixar claro o meu respeito pela categoria, que pouco critico. Até pela aproximação que tenho com esta valorosa classe. Contudo, este ano tenho visto alguns erros incríveis e ficam despercebidos. Teve um jogo aqui nos Eucaliptos que a auxiliar deu impedimento de uma cobrança de lateral. Na penúltimo jogo do Avenida nos Eucaliptos, o árbitro não deu um pênalti claro para o Avenida e o quarto árbitro não viu e nem o auxiliar ajudou.

No jogo da Assaf um dia depois, os dois árbitros também não deram um pênalti para Assaf, onde a bola parou na mão do adversário. Também no mesmo dia, no jogo do Grêmio, houve erros graves. No primeiro gol do Palmeiras teve falta no volante do Grêmio e também no primeiro gol do Grêmio houve impedimento na origem do lance. É grave o fato de que nenhum dos quatro árbitros diga a verdade ou aponte irregularidade do lance. Apenas em um jogo eu vi que um dos árbitros corrigiu o colega. Isso não tem demérito algum, só qualifica o trabalho de ambos. Foi em Passo do Sobrado, inclusive eu cumprimentei a dupla pelo trabalho. Portanto, está mais que na hora de terminar com o corporativismo e, todos que estiverem envolvidos com o jogo, que se ajudem. Entendo que este é o propósito de ter quatro pessoas na equipe de arbitragem.