Edição do dia 17/09/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Conselho lança o Polo dos Vales
GERAL
ENTRE QUATRO: Encenação acontece hoje e amanhã
VARIEDADES
RECEITA FEDERAL: Nova sede atenderá a partir de 8 de outubro
GERAL - Além da Delegacia da Receita Federal, a Procuradoria Geral da Fazenda também deve ocupar o espaço
Fentifumo inicia pauta de negociação
GERAL - Primeira reunião com a Federação e os Sindicatos ocorre na próxima quinta-feira
Otelio Drebes realiza palestra a professores
EDUCAÇÃO
Semana do Ministério Público começa hoje
GERAL - Promotores do caso Bernardo Boldrini estarão presentes
Reunião sobre Plantas Biotivas inicia hoje
GERAL
Prefeitura lança Alvará Digital
GERAL - A partir de agora, o documento pode ser feito em poucas horas, sem precisar sair de casa
Educar-se e Centro de Línguas promovem imersão bilíngue
EDUCAÇÃO
Sincotec-Varp realiza capacitação nesta quarta
GERAL
Projeto vai apresentar Santa Cruz e a 35ª Oktoberfest
VARIEDADES - Nos dois sábados da Festa da Alegria, ônibus sairão de Porto Alegre, Caxias do Sul e Santa Maria
Presidente dos Festejos Farroupilhas destaca a importância da cultura gaúcha
VARIEDADES
Tchê Bistrô e Arte: enaltecendo a tradição gaúcha
VARIEDADES
A força buscada nos versos
VARIEDADES
Cavalos passarão por inspeção antes do desfile
VARIEDADES - Além da Guia de Transporte Animal (GTA), será exigida apresentação de comprovantes para verificar as condições de saúde do animal
CTG de Paredão entregará 500kg em doações
VARIEDADES
Segurança Pública será reforçada em 36 municípios
POLÍCIA - Municípios da região receberão um total de aproximadamente R$ 2 milhões
Assaf vai encarar a Assoeva nas quartas de final
ESPORTES

Desafio aos valentes

Um Passo a Mais - João Pedro Schmidt - 17/06/2017

Este é um desafio aos valentes. Aos que merecem e aos que acham que merecem.

Precisamos urgentemente de valentes para contribuir na política. Segundo opinião generalizada, governantes, parlamentares e seus partidos estão sem credibilidade. É hora de contar com os que estão de “fora”, observando e criticando.

Precisamos de valentes que não se corrompam, que não caiam em tentação quando estiverem no poder. Para isso, devem obter credenciais de bom comportamento: não furar fila, não passar outros para trás nos negócios, pagar os impostos, cumprir as leis de trânsito e as leis justas, educando os outros pelo exemplo, todos os dias. É cansativo, mas é necessário. 

Precisamos de valentes que entendam as regras do jogo político, para fazer melhor que os atuais mandatários. Para isso, devem comprovar que participam de atividades na sua comunidade, em conselhos e conferências de políticas, em reuniões sobre assuntos públicos. É cansativo, mas é necessário.

Precisamos de valentes que saibam identificar as más intenções dos espertalhões. Afinal, é comentário generalizado que Lula e Dilma “deviam saber” o que estava acontecendo na Petrobras e nos órgãos de governo. Por isso, é preciso apresentar comprovante de ciências cultas ou ocultas sobre a sua capacidade de identificar se alguém é um larápio ou se é gente boa. É meio difícil conseguir esse comprovante, mas é indispensável.

Precisamos de valentes que se elejam sem dinheiro de caixa dois, que defendam um imposto adequado para os super-ricos, taxação pesada sobre os lucros dos bancos, a reforma dos meios de comunicação, o empresário produtivo contra os ataques do setor financeiro, o povo contra as reformas do capitalismo selvagem, os municípios contra a concentração de recursos em Brasília, os crentes contra deputados-pastores de má índole. É meio difícil conseguir votos quando se assume esses compromissos, mas é imprescindível.

Se tivermos muitos desses valentes fazendo campanhas vitoriosas a deputado e senador nas eleições de 2018 vamos mudar o país. Vamos poder exigir do Lula, novamente eleito, um mandato melhor que os mandatos de 2003-2010, ou exigir de outro presidente eleito que faça tudo o que não foi feito antes.

A hora da valentia já começou. Você está sendo chamado. Falas inflamadas na mesa do bar, na sala de aula, na roda de amigos não estão resolvendo. O jeito é arregaçar as mangas. E mostrar a valentia na prática.