Edição do dia 15/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

CTG Tiarayu é o grande campeão do Enart
VARIEDADES - Candeeiro da Amizade, de Vera Cruz, venceu a força B
CTG Lanceiros evidencia os direitos da Mulher
VARIEDADES
Inicia mais um Enart
GERAL - A 34ª edição do evento reúne em Santa Cruz do Sul os apaixonados pela cultura gaúcha
ACI: Gabriel Borba é aclamado presidente
GERAL - Ele estará à frente da entidade junto com o vice, César Cechinato, para o biênio 2020-2021
Copa Lisaruth 20 anos tem segunda rodada
ESPORTES
Cestinha Sesi/Unisc disputa o 2º turno das semifinais
ESPORTES
O Avenida ainda não confirmou a sua participação na Divisão de Acesso
ESPORTES
Dia de confirmar classificação
ESPORTES
Regional 2019: Fim de semana tem clássico em Vale do Sol
ESPORTES
Solled Energia ganha o principal prêmio brasileiro do setor
EMPRESARIAL
Secult abre novo prazo para cadastro de entes culturais
VARIEDADES
Marista São Luís é destaque e traz prêmios a Santa Cruz Do Sul
ESPORTES - Somente no Maristão, realizado em Porto Alegre, Colégio conquistou sete premiações
Excelsior: Casa do Cliente foi inaugurada
EMPRESARIAL
Por mês, operação do Rapidinho gera 94 mil advertências
GERAL - Valores ficam pendentes no sistema e precisam ser regularizados pelos usuários
Disputa das finais inicia neste sábado
ESPORTES - Campeões serão conhecidos após jogos de ida e volta nas categorias veterano, feminino e livre
Saúde recebe R$ 150 mil da Câmara
SAÚDE
Mostra do Cerest tem trabalho desenvolvido em Novo Cabrais
GERAL
Palestra debate o Direito sucessório do cônjuge e da união estável
GERAL

Como tratamos o esporte no Brasil

Hélio Garcia - 04/07/2017

Com certeza já ouvimos a frase “se está praticando um esporte não está com a cabeça em outro lugar”, sendo esta afirmativa correta e na qual comungo integralmente, contudo, deveria ser apenas uma parte de todo um contexto na formação de um cidadão ou então de um atleta profissional e que então se tornará um exemplo aos demais meninos.

Antes de avançarmos na análise de como tratamos o esporte no Brasil, cumpre-nos analisarmos, por óbvio, as grandes potências esportivas no mundo, ou seja, aqueles países que estão sempre no topo do quadro de medalhas das olimpíadas e certames mundiais, portanto, indubitavelmente na certeza que estão fazendo um bom trabalho na formação de seus atletas e cidadãos.

Na China o governo criou uma estrutura para “garimpar” seus futuros talentos esportivos, portanto, as crianças a partir de 6 anos de idade são escolhidas em um primeiro momento, levando em consideração seu biotipo, desenvoltura, aptidão e interesse pelo esporte, sendo então convidadas a integrar uma instituição, lá denominada Colégio Esportivo, com tudo custeado pelo governo. Pela manhã o estudo disciplinar é rigoroso e à tarde são 3 horas de treinamento. 

Nos EUA a situação não muda muito, naquele país as crianças praticam todos os esportes que têm interesse, sendo tudo monitorado por professores ligados ao governo, na qual após analisarem cada possível atleta em potencial então ele é convidado a integrar as escolas esportivas. Exemplifico, se os professores identificam que um determinado aluno tem potencial para jogar basquete, sendo pela sua altura, capacidade técnica e escolar (lá praticamente todos os atletas possuem escolaridade superior), então ele é convidado a integrar as referidas escolas que também são faculdades, tudo também custeado pelo governo.

É assim, portanto, que no mundo as grandes potências criam seus atletas. No Brasil, caro leitor, entendo que não há necessidade de maiores detalhes de como são tratados os nossos futuros atletas, pois cada um pode muito bem visualizar tal situação. Estamos longe de chegar perto das potências mundiais esportivas, infelizmente, pois sequer estamos conseguindo organizar o país para necessidade básicas da população, imaginem investirmos no esporte o que não seria um devaneio, aliás, muito antes pelo contrário. 

Nossos ídolos esportivos geralmente são provenientes de uma superação pessoal ou por um dom muito grande concedido, sendo muito raras as exceções.

HÉLIO DA COSTA GARCIA JUNIOR
Advogado
[email protected]