Edição do dia 14/06/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Classificada: Seleção vence a Itália
ESPORTES - Time brasileiro feminino avançou para as oitavas de final
Prefeito Telmo Kirst anuncia saída do PP
POLÍTICA
Jaqueline na maior liga do atletismo mundial
ESPORTES - Atleta da AMO participou da Diamond League em Rabat, Marrocos
Maurício Scota conquista 4 ouros nos JUGS
ESPORTES - Nadador está classificado para os Jogos Universitários Brasileiros
Mauá traz três primeiros lugares da primeira etapa do Estadual de Ginástica Rítmica
ESPORTES - Alice Silva, Júlia Furtado e Rafaela Cavalheiro conquistaram títulos nas suas categorias
Câmara aprova criação de comissão processante e escolhe membros
GERAL
Computação na Educação lança material didático nesta terça-feira na Unisc
EDUCAÇÃO
OAB promove palestra: Vamos conversar sobre o racismo?
GERAL
Unidos da Villa e Esmeralda fazem o jogo dos líderes do grupo B
ESPORTES - No domingo, Copa Cidade Miller Supermercados teve vitórias do San Lorenzo e Margarida
Lifasc Sub-18: João Alves se isola ainda mais na liderança
ESPORTES - Equipe derrotou o Aliança por 2x0 neste domingo e mantém-se invicto
DESENVOLVIMENTO REGIONAL: Corede/VRP faz renovação da Assembleia
GERAL - Encontro para a definição dos novos integrantes ocorre no dia 25 de junho, na sala 101 da Unisc
Cursos de Gastronomia e Nutrição da Unisc promovem prática culinária com alunos do Uniama
GERAL
APAE promove Feijoada
GERAL
Educar-se promove novo encontro para famílias
EDUCAÇÃO
Mais de 1,1 mil candidatos realizam o Vestibular de Inverno da Unisc
GERAL
Com dois jogadores a menos, Avenida arranca empate em Caxias
ESPORTES - Periquito decidirá mata-mata dentro dos Eucaliptos
Santa Cruz empata e está fora da Segundona
ESPORTES - Galo ficou no 0 a 0 com o Guarany, em Bagé
Endurance Brasil: Xandy e Xandinho Negrão continuam líderes
ESPORTES - Pai e filho fecham a terceira etapa de Santa Cruz do Sul com pódio e mantêm a liderança na geral e na categoria GT3

O fim da política?

Olhar Parcial - Edison Rabuske - 28/07/2017

O quadro complexo no campo da política que o país atravessa faz com que muitas sugestões criativas sejam levadas a público para discussão, desde a implantação do parlamentarismo, eleições gerais com cláusula de barreira para alguns nomes da política nacional e renúncia do presidente Temer.

A vazão a tanta criatividade em momentos de crise tem como pano de fundo a total fragilidade do sistema político que o país criou, seja com a enorme quantidade de partidos políticos que temos, onde menos de 10% da população tem filiação e um número muito menor participa da vida partidária. Quanto ao campo ideológico, uma certa névoa parda atinge grande parte do partidos, sendo tais características talvez o efeito colateral da pouca participação da sociedade e dos cidadãos na vida política e partidária.

Mas a pergunta que certamente o leitor está fazendo, qual é a responsabilidade Partido do Trabalhadores neste cenário? O PT, que tem em seu estatuto e programa as mais belas intenções, quando chegou ao governo acabou repetindo velhas e agora bem conhecidas práticas de exercício de poder,  desde alianças partidárias muito questionáveis, apadrinhamentos políticos e envolvimento nos mais variados escândalos de corrupção.   

Neste sentido não há uma resposta que consiga responder tão sério questionamento, mas creio que o Partido do Trabalhadores foi forjado neste amálgama político onde a sobrevivência política e dos políticos é algo que ultrapassa o mundo das boas intenções. Ela encontra talvez alguma explicação antropológica de que poder não é algo que tenha um controle pleno pelas instituições e pela própria razão humana, sendo que para tanto, o PT não é uma instituição partidária que esteja acima do bem e do mal, o que certamente muitos simpatizantes imaginavam.  Por consequência, sua grande maioria neste momento está com dificuldade de compreender todos os fatos ocorridos no último período. 

Mas, por outro lado, se o PT em razão de seus pecados está sendo apedrejado inclusive por aliados de ontem, devo também concordar com o ex-governador Tarso Genro, que declarou ainda no Governo Dilma que “não foi o PT que inventou a corrupção, e que todas as investigações até agora feitas nunca tiveram qualquer interferência do governo federal”.

O cenário acima exposto, demonstra a total complexidade que estamos vivendo, e não há solução para todos os conflitos ora vivenciados  fora da política, mas é importante dizer que não devemos romantizar a política no campo de dever ser, mas sim no que ela é na vida real, sendo que discursos demagógicos e fórmulas absolutistas estão fora de questão. E novamente cito o ex-governador Tarso quando diz que é necessário e de forma urgente que atores da política assumam um papel de articuladores de consensos, o que denomina como “concertação”, para que seja possível um diálogo desarmado sobre a crise política que o país atravessa, pois o fim da política é algo não possível no mundo dos homens.