Edição do dia 17/01/2020

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Atividades na rede municipal são oferecidas no período das férias
GERAL
Distribuição de fraldas em novo endereço
GERAL
Salário mínimo sobe para R$ 1.045
ECONOMIA - Reajuste decorre da inflação mais alta em 2019
Doces que empoderam mulheres e combatem o trabalho infantil
VARIEDADES
Banco de Móveis já contabiliza mais de duas mil doações
GERAL
Pedido de aposentadoria
GERAL - Passados seis meses de espera, segurado pode exigir agilidade na Justiça
Portas Abertas já realizou 11.064 atendimentos
SAÚDE
Saiba como retirar medicamentos na farmácia de Monte Alverne
SAÚDE
Iniciam as obras do posto de saúde sustentável
SAÚDE - Primeira unidade do Brasil começou a tomar forma na última terça-feira
Tarifa adicional de cheque especial não será cobrada
ECONOMIA
Saúde estuda redistribuição de incentivos estaduais para hospitais
SAÚDE
IPE Saúde amplia pagamentos assistenciais para 2020
SAÚDE
Vacina pentavalente já está disponível em Santa Cruz
SAÚDE
Porto Verão Alegre 2020 passa em Santa Cruz do Sul
VARIEDADES
The Wailers volta ao Rio Grande do Sul
VARIEDADES - Após quatro anos desde o último espetáculo, banda jamaicana retorna tocando os maiores sucessos
Veja onde será a próxima feira de adoção
GERAL
Principais solicitações pelo WhatsApp da Prefeitura
GERAL
Prefeitura nos Bairros
GERAL

ÁGUA: Fonte de Vida

Valério Garcia - 30/06/2017

A vida no planeta Terra, começou na água. Segundo várias teorias sobre a origem da vida no planeta, as primeiras células, micro-organismos e seres vivos, vieram da água. Foram nos sistemas marinhos ou dulcícolas que iniciou-se a vida. Se olharmos uma foto, tirada pelos satélites que circundam nosso planeta, veremos que a nossa Terra é infinitamente composta por uma grande maioria de água. O corpo da maioria dos seres bióticos é composto de 70% de água e, em muitos casos, essa porcentagem é ainda maior. 

O que tem assustado nossos cientistas é que essa quantidade de água disponível para o consumo humano, está diminuindo cada vez mais. De toda quantidade de água que existe no planeta, a grande maioria é marinha (cerca de 97%), portanto, imprópria para o consumo. Em torno de 2% está solidificada nas calotas polares, especialmente nos círculos polares. Sobram apenas 1% (se já não diminuiu), prezados amigos, para o nosso consumo. E a contaminação de nossos lençóis freáticos? E a poluição de nossos arroios e rios? Tem um ditado antigo que nos ensina: “o pior cego é aquele que não quer ver.”

Por outro lado, em nosso Estado, tem ocorrido muitas enchentes, com prejuízos incalculáveis para as cidades e seus munícipes. Essa quantidade toda de água que serviria para melhorar nossa qualidade de vida, ao contrário, está destruindo vidas. Como entender isso? A resposta está nas ações antrópicas que dia a dia desenvolvemos em nossas comunidades. Pensamos sempre no progresso e nas vantagens que poderemos lograr com ele. Vários crimes ambientais estão se propagando, bem perto do nosso nariz, e não fazemos nada para contê-los. Aumentamos o desmatamento, especialmente na mata ciliar de nossos rios, propagamos queimadas, não destinamos corretamente o lixo de nossas residências enfim, somos “desnaturados” com a natureza. A água que poderia ser melhor aproveitada, acaba não tendo para onde ir, pois os rios estão assoreados, os bueiros e bocas de lobo estão entupidos e o dito progresso tirou até o nosso sonho de voltar a tomar um banho na sanga. Esquecemos que nossa primeira morada foi dentro d’água, no corpo de nossa mãe. Até isso não notamos, não damos a devida importância!

Como sempre acreditarei na Educação, tenho fé e convicção que, através dela, nossos pequenos encontrarão solução para esse problema. Melhorar o pensamento de uma criança é bem mais fácil que tentar, o mesmo procedimento, porém com adultos. E que essa solução não tarde. E ela não é simples não; para os seres vivos do planeta Terra, a água é uma questão de sobrevivência.

Bom final de semana!