Edição do dia 19/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Projeto Carinhoso: atração cultural beneficiará a terceira idade
GERAL - Artistas locais levarão arte para casas geriátricas a partir do mês que vem
Samu: Regulação compartilhada deve entrar em operação até o fim do ano
SAÚDE
Campanhas estimulam a Solidariedade
GERAL
Escritora santa-cruzense lança o livro Melodia Perversa
VARIEDADES
Lifasc: Soberania dos visitantes domina
ESPORTES
Municipal Feminino: Muitos gols marcam a rodada
ESPORTES
Santa Cruz luta, mas perde nos pênaltis para o Soledade
ESPORTES
Regional 2019:Trombudo sai na frente nas semifinais
ESPORTES - Nos Aspirantes deu o Formosa contra o Unidos
Amigos do Cinema exibe Tarkovski
VARIEDADES
Associação Pró-Cultura: Vernissage abre última mostra
VARIEDADES
NOVEMBRO ROXO: Exposição dá início às atividades
SAÚDE - Hospital Santa Cruz preparou também palestra e oficina sobre o mês da Prematuridade
Cisvale debate temas expressivos para a região
GERAL
Portal Lunetas e Mercur promovem bate-papo sobre Infâncias
GERAL
Confraria Nativista: Nova diretoria será empossada
GERAL
Comissão Especial da OAB promove eventos para abordar a Reforma da Previdência
GERAL
Vacinação contra o Sarampo: Nova fase começou nesta segunda
SAÚDE
Santa Cruz tem oito escolas paralisadas
EDUCAÇÃO - Em outros sete educandários o atendimento é parcial e em quatro as atividades seguem normalmente
Noite de comemorar o fim do 34º Enart
VARIEDADES - CTG porto-alegrense e Candeeiro de Vera Cruz levaram os principais prêmios

Um mês nos Estados Unidos

Osvino Toillier - 23/06/2017

Cada país tem suas próprias regras: no caso dos Estados Unidos, há necessidade de visto prévio e, mesmo com ele, não há garantia de entrada no país. Felizmente, nunca tivemos problemas, mas haveremos de concordar que atualmente os controles são muito mais rigorosos, em razão das ameaças de terroristas, e isto particularmente nos Estados Unidos. Hoje em dia, a insegurança se espalhou pelo mundo todo, também pela Europa, onde havia um grau de segurança invejável, com fronteiras abertas, mas atualmente sucedem-se ataques com bombas, dizimando vidas, quase sempre em número elevado. O grau de policiamento aumentou geometricamente, e já não se pode circular livremente, sem revisão de pertences e controle de documentos.

Foram dias de encantamento, tranquilidade, de um país, com suas naturais atrações, com sua cultura peculiar, de liberdade de cada cidadão e responsabilidade com o coletivo, o que encanta a cada retorno.

Nossa chegada coincidiu com o início da crise política em nosso país, agravando-se a cada dia. E o pior, em nenhum momento fomos perguntados sobre a situação do Brasil, o que  demonstra quão pouco somos respeitados no cenário internacional.

Não pensem que revolvemos os graves problemas brasileiros, num passo de mágica, muito menos pela ação de políticos, que é a classe com crédito mais abalado. Minha modesta opinião é que precisamos retomar crenças e valores de cada cidadão, da família, da escola, da igreja, das entidades, e inspirar-nos no exemplo de crianças a cuja postura assisti na escola da minha neta Manuela, num evento: a entrada da bandeira americana no palco, com todo o público respeitosamente de pé e o juramento à bandeira com a mão no coração, um ritual que me emocionou. Por que perdemos tudo isso?