Edição do dia 20/09/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Havan é inaugurada em Santa Cruz
GERAL - Filial santa-cruzense abriu pela primeira vez na manhã de hoje
Feriado em Santa Cruz do Sul
GERAL - Saiba como funcionarão os principais serviços nesta sexta-feira, 20
Livro Dois meninos será lançado em Santa Cruz
VARIEDADES
JTI promove a língua inglesa entre colaboradores
GERAL
Equipes da Afubra realizam avaliações nas lavouras atingidas
GERAL
100 anos Sicredi VRP: Solenidade marca os 100 anos
ESPECIAIS
100 anos Sicredi VRP: Programação intensa durante todo o ano
ESPECIAIS
Dia do Contador: A saúde financeira do seu negócio depende dele
ESPECIAIS - Conheça um pouco mais sobre a profissão do contador e sua data comemorativa
Mensagem pelo Dia do Contador
ESPECIAIS - Rugard Kanitz - presidente do Sincotec VARP
Dia do Contador: Conheça os vencedores da 6ª edição do Concurso de Redação Tributação e Cidadania
ESPECIAIS
Preservação da cultura alemã no traje oficial
VARIEDADES
As donas das flores
GERAL - O trabalho delas é cultivar a natureza que enfeita a cidade
Shopping Santa Cruz recebe convidadas para bate-papo
GERAL - Quatro mulheres estarão à frente do evento de troca de experiências
Irmãos de Axé visitam Terreiro de Candomblé na Bahia
GERAL
Galo tem jogos importantes no final de semana
ESPORTES
Copa CFC Celso abre decisão em Linha Santa Cruz
ESPORTES
Assaf encara a Assoeva no Ginásio da Unisc neste sábado
ESPORTES
SCS Skate Contest: um incentivo ao esporte
ESPORTES

Um mês nos Estados Unidos

Osvino Toillier - 23/06/2017

Cada país tem suas próprias regras: no caso dos Estados Unidos, há necessidade de visto prévio e, mesmo com ele, não há garantia de entrada no país. Felizmente, nunca tivemos problemas, mas haveremos de concordar que atualmente os controles são muito mais rigorosos, em razão das ameaças de terroristas, e isto particularmente nos Estados Unidos. Hoje em dia, a insegurança se espalhou pelo mundo todo, também pela Europa, onde havia um grau de segurança invejável, com fronteiras abertas, mas atualmente sucedem-se ataques com bombas, dizimando vidas, quase sempre em número elevado. O grau de policiamento aumentou geometricamente, e já não se pode circular livremente, sem revisão de pertences e controle de documentos.

Foram dias de encantamento, tranquilidade, de um país, com suas naturais atrações, com sua cultura peculiar, de liberdade de cada cidadão e responsabilidade com o coletivo, o que encanta a cada retorno.

Nossa chegada coincidiu com o início da crise política em nosso país, agravando-se a cada dia. E o pior, em nenhum momento fomos perguntados sobre a situação do Brasil, o que  demonstra quão pouco somos respeitados no cenário internacional.

Não pensem que revolvemos os graves problemas brasileiros, num passo de mágica, muito menos pela ação de políticos, que é a classe com crédito mais abalado. Minha modesta opinião é que precisamos retomar crenças e valores de cada cidadão, da família, da escola, da igreja, das entidades, e inspirar-nos no exemplo de crianças a cuja postura assisti na escola da minha neta Manuela, num evento: a entrada da bandeira americana no palco, com todo o público respeitosamente de pé e o juramento à bandeira com a mão no coração, um ritual que me emocionou. Por que perdemos tudo isso?