Edição do dia 12/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Mudanças são anunciadas nas secretarias
GERAL
Dia de visitações, experiências e expectativas no Viva Unisc 2019
GERAL
Solenidade marca aniversário do General Gomes Carneiro
GERAL - Na ocasião também foi comemorada a chegada do III Batalhão ao município
Pequenas atitudes
OPINIÃO
Verrugas Estelares
OPINIÃO
Em defesa da vida
OPINIÃO
CDL aponta 800 vagas temporárias
ECONOMIA - Expectativa é de boas oportunidades de emprego para o período
ACI: Eleição ocorre hoje
GERAL
Vigilância Colaborativa: Lançamento do Programa acontece hoje
GERAL
GREVE: Polícia Civil paralisa nesta quarta-feira
POLÍCIA
Campeonato Municipal inicia no próximo dia 22
ESPORTES
AMO/Unimed VTRP: Atletas brilham pelo estado
ESPORTES
Dois times largam com vitória na estreia da Copa Lisaruth
ESPORTES
Estadual sub 19: Santa Cruz vence fora e fica perto da final
ESPORTES
Regional: São José larga na frente nas semifinais
ESPORTES
Universidade aguarda mais de cinco mil estudantes
GERAL
Bate papo: Doações por incentivos fiscais
ECONOMIA
Comdica realiza 4ª Noite Cultural na Unisc
VARIEDADES - O evento que tem entrada franca visa enaltecer projetos sociais realizados por diversas entidades

Educação e Tecnologia

Valério Garcia - 17/06/2017

A Educação vem sofrendo profundas transformações no seu dia a dia e isso, não poderia ser diferente. Nos últimos 40 anos (escrevo isso baseado em mim), recebemos uma “avalanche tecnológica” em todos os setores de nossas vidas. 

Antigamente, não era toda residência que dispunha de uma televisão (já nem digo colorida), telefone então, nem se fala. As informações eram restritas, principalmente ao rádio e jornais. Internet?!?! Computador?!? O que seriam isto??!?! Nas Escolas o quadro negro e o giz eram a ferramenta mais usada e tornavam-se os donos da verdade, juntamente com o Livro Didático.

Hoje, tudo mudou. Nossos jovens têm acesso à informação instantaneamente. O telefone celular parece ser mais importante que o próprio caderno ou livros (tem escolas que já têm lousa digital). Os estudantes estão reinventando a escrita. Estamos perdendo a nossa identidade grafológica, pois já não escrevemos mais com lápis ou caneta..

Ainda enviamos cartas... escrevemos cartões... ou os famosos bilhetinhos...?!? Sei que isto é saudosismo mas, nessas “coisas antigas”, o sentimento estava mais presente! O nosso “eu” era mais evidente! 

Como mencionei anteriormente, o quadro negro e o giz estão sendo substituídos definitivamente pelos quadros brancos com canetas especiais, data shows e outros aparelhos. É inevitável essa mudança, devemos acompanhar a evolução sob o risco de termos nossas salas de aula esvaziadas e sem interesse. 

Eu só queria saber uma coisa? Onde está o coração desses aparelhos todos? Como eles abraçam e dão conselhos? Será que eles beijam? Será que eles amam? Charles Chaplin já dizia há muitos anos atrás: “Não sois máquinas, homem é que sois”.

Prezados leitores, o computador e suas tecnologias mirabolantes, somente funcionarão se uma pessoa apertar o botão. A tecnologia sem a presença humana, jamais irá funcionar.

Você, amigo professor, juntamente com os outros profissionais da educação, ainda é um “ser insubstituível” somente por ter o indispensável: sentimentos !

Bom final de semana.