Edição do dia 15/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

CTG Tiarayu é o grande campeão do Enart
VARIEDADES - Candeeiro da Amizade, de Vera Cruz, venceu a força B
CTG Lanceiros evidencia os direitos da Mulher
VARIEDADES
Inicia mais um Enart
GERAL - A 34ª edição do evento reúne em Santa Cruz do Sul os apaixonados pela cultura gaúcha
ACI: Gabriel Borba é aclamado presidente
GERAL - Ele estará à frente da entidade junto com o vice, César Cechinato, para o biênio 2020-2021
Copa Lisaruth 20 anos tem segunda rodada
ESPORTES
Cestinha Sesi/Unisc disputa o 2º turno das semifinais
ESPORTES
O Avenida ainda não confirmou a sua participação na Divisão de Acesso
ESPORTES
Dia de confirmar classificação
ESPORTES
Regional 2019: Fim de semana tem clássico em Vale do Sol
ESPORTES
Solled Energia ganha o principal prêmio brasileiro do setor
EMPRESARIAL
Secult abre novo prazo para cadastro de entes culturais
VARIEDADES
Marista São Luís é destaque e traz prêmios a Santa Cruz Do Sul
ESPORTES - Somente no Maristão, realizado em Porto Alegre, Colégio conquistou sete premiações
Excelsior: Casa do Cliente foi inaugurada
EMPRESARIAL
Por mês, operação do Rapidinho gera 94 mil advertências
GERAL - Valores ficam pendentes no sistema e precisam ser regularizados pelos usuários
Disputa das finais inicia neste sábado
ESPORTES - Campeões serão conhecidos após jogos de ida e volta nas categorias veterano, feminino e livre
Saúde recebe R$ 150 mil da Câmara
SAÚDE
Mostra do Cerest tem trabalho desenvolvido em Novo Cabrais
GERAL
Palestra debate o Direito sucessório do cônjuge e da união estável
GERAL

Maluf e seu legado

Olhar Parcial - Edison Rabuske - 02/06/2017

Na semana passada o Supremo Tribunal Federal condenou o deputado federal Paulo Maluf à pena de 7 anos, 9 meses e 10 dias. Maluf talvez seja o último dos moicanos que descendem do não menos famoso político paulista Ademar de Barros, que nas décadas de 50/60, tinha em sua fama a frase “rouba mas faz”.

A sentença do STF parece que encerra finalmente a saga deste político que nos últimos quarenta anos sempre esteve presente na cena política nacional, sendo prefeito, governador e deputado federal, sem falar que em 85 disputou com Tancredo Neves a Presidência da República no colégio eleitoral. Nos últimos tempos Maluf vinha se vangloriando que não havia sido citado no mensalão e na Lava Jato, fato que aliás deixou de certa forma a nação estarrecida, pois não há explicação plausível para que isto tenha ocorrido, talvez tenha sido a prudência e experiência de velho matreiro que conhece os atalhos do submundo da corrupção.

Em São Paulo, Maluf criou o ex-prefeito Celso Pitta, que teve uma história política muito controversa, tendo se envolvido em vários atos de corrupção que o levaram para a prisão, o que não abalou a caminhada de seu criador, que apesar de ser processado em várias ações, sempre alegava em sua defesa a total inocência, e diga-se, até com certo grau de ironia, tanto é que inclusive virou personagem de um programa televisivo de humor.

Por isto tudo, a condenação de Maluf tem um peso simbólico para a nação, pois sinaliza o fim de uma geração de políticos que o País forjou no século passado, que tinham uma certa aura de intocáveis, onde seu poder ultrapassava os limites do mundo republicano, estando acima do bem e do mal.

Talvez seja tardia a punição imposta neste momento, mas é extremamente emblemática, principalmente em um momento em que processos judiciais são decididos em meses, não é mais aceitável que ações que tramitam por décadas no Judiciário deixem de ser julgadas em razão do nome das partes.