Edição do dia 15/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

CTG Lanceiros evidencia os direitos da Mulher
VARIEDADES
Inicia mais um Enart
GERAL - A 34ª edição do evento reúne em Santa Cruz do Sul os apaixonados pela cultura gaúcha
ACI: Gabriel Borba é aclamado presidente
GERAL - Ele estará à frente da entidade junto com o vice, César Cechinato, para o biênio 2020-2021
Copa Lisaruth 20 anos tem segunda rodada
ESPORTES
Cestinha Sesi/Unisc disputa o 2º turno das semifinais
ESPORTES
O Avenida ainda não confirmou a sua participação na Divisão de Acesso
ESPORTES
Dia de confirmar classificação
ESPORTES
Regional 2019: Fim de semana tem clássico em Vale do Sol
ESPORTES
Solled Energia ganha o principal prêmio brasileiro do setor
EMPRESARIAL
Secult abre novo prazo para cadastro de entes culturais
VARIEDADES
Marista São Luís é destaque e traz prêmios a Santa Cruz Do Sul
ESPORTES - Somente no Maristão, realizado em Porto Alegre, Colégio conquistou sete premiações
Excelsior: Casa do Cliente foi inaugurada
EMPRESARIAL
Por mês, operação do Rapidinho gera 94 mil advertências
GERAL - Valores ficam pendentes no sistema e precisam ser regularizados pelos usuários
Disputa das finais inicia neste sábado
ESPORTES - Campeões serão conhecidos após jogos de ida e volta nas categorias veterano, feminino e livre
Saúde recebe R$ 150 mil da Câmara
SAÚDE
Mostra do Cerest tem trabalho desenvolvido em Novo Cabrais
GERAL
Palestra debate o Direito sucessório do cônjuge e da união estável
GERAL
Persuasão interna é o caminho para a alta performance
GERAL

A maioria silenciosa

Osvino Toillier - 26/05/2017

A manipulação da opinião pública é um fenômeno relativamente recente, especialmente potencializado pelos meios de comunicação, de forma que já não somos mais donos dos nossos pensamentos, mas as opiniões que outros plantam constantemente em nós sem nos darmos conta.

É claro que temos de incorporar neste cenário as mídias sociais, com que somos bombardeados diuturnamente, mas cuja repercussão é muito diferente dos meios de comunicação social: estes estão presentes em nossas casas, doutrinando-os através de diversos expedientes; 'aquelas' invadem os equipamentos móveis, mas cujo conteúdo podemos deletar quando quisermos.

Creio que temos todos o desejo de educar nossos filhos para a autonomia, para que tenham opinião própria, para que possam exercer o livre pensar, não se tornem reféns de pessoas hábeis na manipulação da palavra, tão presentes em realidades que no passado infligiram grande sofrimento a sociedades aparentemente imunes a personagens que se aproveitaram da fragilidade do povo num momento dramático da história do país.

Até hoje, o povo alemão continua se perguntando como se tornaram vítimas de Adolf Hitler, que desgraçou a nação e mergulhou a Europa no maior conflito bélico da história, com 40 milhões de mortos.

É claro que um conflito desta dimensão envolve circunstâncias que não podem ser resumidas de forma simplista, mas há que se examinar o tema à luz das circunstâncias da época, que favoreceram o aparecimento de um salvador da pátria que, a pretexto de recuperar a hegemonia do povo alemão, desgraçou a vida de milhões de pessoas, submetendo-as a um sofrimento inimaginável, cujas feridas ainda sangram.

É bom nos darmos conta de que, neste momento difícil que vive o país, precisamos ter cuidado para não cairmos na lábia de um salvador da pátria.