Edição do dia 17/01/2020

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Costuras e Reformas Suzana Ramos: ateliê comemora quatro anos
GERAL
Resultado financeiro da 35ª Oktoberfest supera R$ 1,6 milhão
GERAL
Contatos feitos via redes sociais são falsos
GERAL - Instituto Consulpam alerta sobre suposta contratação de equipe para trabalhar no concurso da Prefeitura
Atividades na rede municipal são oferecidas no período das férias
GERAL
Distribuição de fraldas em novo endereço
GERAL
Salário mínimo sobe para R$ 1.045
ECONOMIA - Reajuste decorre da inflação mais alta em 2019
Doces que empoderam mulheres e combatem o trabalho infantil
VARIEDADES
Banco de Móveis já contabiliza mais de duas mil doações
GERAL
Pedido de aposentadoria
GERAL - Passados seis meses de espera, segurado pode exigir agilidade na Justiça
Portas Abertas já realizou 11.064 atendimentos
SAÚDE
Saiba como retirar medicamentos na farmácia de Monte Alverne
SAÚDE
Iniciam as obras do posto de saúde sustentável
SAÚDE - Primeira unidade do Brasil começou a tomar forma na última terça-feira
Tarifa adicional de cheque especial não será cobrada
ECONOMIA
Saúde estuda redistribuição de incentivos estaduais para hospitais
SAÚDE
IPE Saúde amplia pagamentos assistenciais para 2020
SAÚDE
Vacina pentavalente já está disponível em Santa Cruz
SAÚDE
Porto Verão Alegre 2020 passa em Santa Cruz do Sul
VARIEDADES
The Wailers volta ao Rio Grande do Sul
VARIEDADES - Após quatro anos desde o último espetáculo, banda jamaicana retorna tocando os maiores sucessos

A lei do menor esforço

Olhar Parcial - Edison Rabuske - 14/04/2017

Somos conduzidos e estimulados diariamente a aderir à “lei de menor esforço”, que em resumo significa todas as facilidades que a tecnologia nos oferece para nossa comodidade, para não dizer acomodação, desde o inocente controle remoto da tv, ao mais ultra, hiper modelo de smartphone. 

Dizem todos os especialistas que o mundo tecnológico veio para ficar, o que parece inexorável, e seus efeitos sobre todos não tardaram a chegar, e já estão entre nós seja para bem como para o mal.

É inegável admitir que o mundo tecnológico trouxe avanços fantásticos para a vida humana nas últimas décadas, e como diz o historiador Leandro Karnal, a tecnologia não é problema, mas seu uso inadequado, este sim, tem sido um problema cada vez mais presente, seja com a futilização e a idealização das relações virtuais, a volatilidade dos ídolos virtuais, a necessidade imperativa de estar nas redes sociais, o acesso indiscriminado de um volume gigantesco de informações sem qualquer critério, dão a impressão que estamos sendo criados e alimentados em uma bolha artificial, que é retroalimentada pela nossa ansiedade insaciável e quase irracional.

Neste contexto, especulo que a “lei do menor esforço”, aproveita a nossa embriaguez tecnológica e se impõe, pois estamos deixando de estudar música, pois tudo está ao alcance das mãos e ouvidos, deixamos de ler, pois ler é entediante, frente ao volume de imagens que são ofertadas, cultivar amizades não é mais prioridade, pois tenho mais de mil amigos nas redes sociais.   

Acho que também, no fundo sabemos que a facilidade vendida é artificial, mas não estamos tendo capacidade de renunciá-la ou então, fazer seu uso racional, o que ao mesmo tempo frustra, nos torna menos capazes de enfrentar este novo mundo descortinado pela tecnologia. Vamos ter com certeza, logo aí adiante manuais que deverão ser adotados nas salas de aula para tentar regular este uso inadvertido do mundo do tecnológico. 

Não podemos perder habilidades que levamos milhares de anos para desenvolver com muita precisão, como por exemplo escrever com as mãos, compreender equações complexas das ciências exatas, desenhar, tocar instrumentos musicais, ter amizades sinceras e duradouras, e isto tudo exige muito esforço e dedicação, sendo que tal esforço é eminentemente humano, fora do alcance de qualquer tecnologia.