Edição do dia 22/01/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Avenida empata pela segunda vez no Gauchão
ESPORTES - Periquito cedeu igualdade para o Brasil de Pelotas. Próximo jogo é domingo contra o Caxias, fora
Unisc divulga listão dos aprovados no curso de Medicina
GERAL
Secretaria de Esporte promove 1º Santa Cruz Kangoo Fest
ESPORTES
Seminário Internacional com inscrições abertas
EDUCAÇÃO
Centro de Cultura será revitalizado
VARIEDADES
Estão abertas as inscrições de produções audiovisuais de todo o RS para o 6º CineSerra
VARIEDADES
RS pede a suspensão de reajuste de juízes, promotores e defensores
POLÍTICA - Governador faz reunião de emergência e detalha crise financeira
Desenvolvimento Regional
GERAL - Unisc e Unitau promovem Doutorado Interinstitucional
Processos de cassação do direito de dirigir cresceram em 2018 no RS
GERAL
Denúncias aumentam entre dezembro e março
GERAL - Fiscalização já emitiu mais de 100 notificações sobre terrenos baldios em janeiro
As tensões na agenda
OPINIÃO
A educomunicação, o jornal e a sala de aula
OPINIÃO
Produção e difusão do conhecimento: estratégia propulsora para inovação
OPINIÃO
Dia do Aposentado: Passo a passo, a evolução da Previdência
ESPECIAIS
Apopesc investe para atrair novos associados
ESPECIAIS
Santa Cruz já pode ter cemitérios privados para animais
GERAL - A partir de agora cabe a empresas interessadas abraçar a causa
Gauchão 2019: Avenida recebe o Brasil de Pelotas
ESPORTES - Periquito, que vem de empate na primeira rodada em Veranópolis, enfrenta Xavante hoje à noite, nos Eucaliptos
Crítica à perpetuação no poder
EDITORIAL - O caso da Venezuela evidencia as consequências da ditadura

Filantropia, grito de socorro

Osvino Toillier - 17/03/2017

Diante da posição irredutível do relator da Reforma da Previdência, Dep. Arthur Maia, em excluir as instituições educacionais filantrópicas da isenção patronal, por entender que não fazem parte da “seguridade social”, só nos restar partir para gigantesca mobilização a fim de assegurar a continuidade do atual marco legal, que confere isenção às entidades devidamente certificadas pelo CEBAS – Certificado das Entidades Básicas de Assistência Social.

Chegou a hora de mobilização total, incluindo também os beneficiários, já que os dirigentes talvez não sejam mais suficientes para sensibilizar os deputados e senadores a fim de não cometerem o sacrilégio de destruírem o legado histórico que transformou a filantropia no braço de amparo da sociedade.  Na verdade, as entidades filantrópicas substituem o Estado na saúde, assistência social e educação, decorrendo daí a imunidade, condição para isenção previdenciária da parte patronal, convertida em benefícios para os usuários.

É impressionante que um parlamentar como o Dep. Arthur Maia – que deveria ouvir as reivindicações da sociedade – se transforme no algoz do cidadão, submetendo-nos à humilhação de não sermos ouvidos e respeitados nas mais legítimas reivindicações. É lamentável ter que aceitar que o relator se digne em conceder poucos minutos sem muito interesse em ouvir, insistindo que ninguém o demoveria da convicção de que a educação não merece estar contemplada na seguridade social.

Homens de bem, uni-vos! Só nos resta esta opção para derrotar os adversários da filantropia, cujas instituições têm prestado tantos e tão relevantes serviços aos carentes, oportunizando formação e qualificação profissional para construir sentido de vida. Se todos os jovens que estão hoje na marginalidade tivessem passado por uma instituição filantrópica, certamente teriam assimilado valores que os afastariam da criminalidade.

Ainda resta a esperança de que um lampejo de lucidez possa iluminar a mente dos legisladores para se sensibilizarem a fim de que milhares de jovens não sejam jogados na marginalidade devida à perda da isenção das instituições filantrópicas.

Somos portadores de um legado que não permite silêncio. É preciso bradar ao mundo o perigo que ameaça uma obra humanitária em prol dos mais pobres e necessitados.