Edição do dia 22/01/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Avenida empata pela segunda vez no Gauchão
ESPORTES - Periquito cedeu igualdade para o Brasil de Pelotas. Próximo jogo é domingo contra o Caxias, fora
Unisc divulga listão dos aprovados no curso de Medicina
GERAL
Secretaria de Esporte promove 1º Santa Cruz Kangoo Fest
ESPORTES
Seminário Internacional com inscrições abertas
EDUCAÇÃO
Centro de Cultura será revitalizado
VARIEDADES
Estão abertas as inscrições de produções audiovisuais de todo o RS para o 6º CineSerra
VARIEDADES
RS pede a suspensão de reajuste de juízes, promotores e defensores
POLÍTICA - Governador faz reunião de emergência e detalha crise financeira
Desenvolvimento Regional
GERAL - Unisc e Unitau promovem Doutorado Interinstitucional
Processos de cassação do direito de dirigir cresceram em 2018 no RS
GERAL
Denúncias aumentam entre dezembro e março
GERAL - Fiscalização já emitiu mais de 100 notificações sobre terrenos baldios em janeiro
As tensões na agenda
OPINIÃO
A educomunicação, o jornal e a sala de aula
OPINIÃO
Produção e difusão do conhecimento: estratégia propulsora para inovação
OPINIÃO
Dia do Aposentado: Passo a passo, a evolução da Previdência
ESPECIAIS
Apopesc investe para atrair novos associados
ESPECIAIS
Santa Cruz já pode ter cemitérios privados para animais
GERAL - A partir de agora cabe a empresas interessadas abraçar a causa
Gauchão 2019: Avenida recebe o Brasil de Pelotas
ESPORTES - Periquito, que vem de empate na primeira rodada em Veranópolis, enfrenta Xavante hoje à noite, nos Eucaliptos
Crítica à perpetuação no poder
EDITORIAL - O caso da Venezuela evidencia as consequências da ditadura

O STF tem novo ministro

Olhar Parcial - Edison Rabuske - 25/02/2017

No decorrer desta semana foi aprovado pelo Senado Nacional o nome do Alexandre de Moraes, para a honrosa atribuição de Ministro da Suprema Corte. Diga-se que a indicação do Ministro Alexandre de Moraes foi no mínimo ruidosa, talvez a mais polêmica do período democrático pós-88. As motivações são variadas, mas a que mais teve destaque foi sua caminhada político-partidária, pois foi filiado ao PSDB por vários anos, e somente deixou o partido agora por obrigação constitucional.

O novo Ministro foi destacado membro do governo Alckmin, que o galgou ao cargo de Ministro da Justiça, em razão de sua forma de agir, o que por consequência revela o seu modo de ver o mundo. Não poucas vezes o Dr. Alexandre Moraes foi flagrado em palestras, comícios e atividades partidárias destilando ataques contra os governos Lula/Dilma. O novo Ministro entra na nova função com um predicado muito claro, não pode se dizer imparcial quanto às posições políticas, todo País sabe o ele pensa.

Mas a preocupação maior que a sociedade deve ter no que diz respeito a alguns retrocessos que o próprio Supremo tem patrocinado no último período, como desconsiderar princípio da insignificância, chancelar condenação de pequenos traficantes, culminando no deferimento do início de cumprimento de pena em 2ª instância, contradizendo totalmente o texto constitucional. Os ventos conservadores que atacam as consequências e não as causas sopram de forma muito forte na Suprema Corte, e a chegada de mais um conservador no Tribunal dá sinais de que o que está ruim pode piorar.

A crise das prisões está diretamente ligada à enorme quantidade de jovens presos vinculados ao mundo das drogas, seja pelo uso ou tráfico, sendo que o agravamento das penas em nada contribuiu para a redução dos usuários de drogas ilícitas no País. Ao contrário. A prisão é o passaporte de detento para facção que cobra seu preço dentro e fora da prisão, e todos os Ministros do Supremo sabem disto, pois são pessoas que conhecem a realidade prisional, ou ao menos deveriam conhecer. Assim, a sanha punitiva que o Supremo tem referendado é fruto da uma visão muito conservadora da maioria de seus membros, e que agora conta com mais um aliado.