Edição do dia 21/06/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Série Ouro de Futsal: Assaf perde primeira como mandante
ESPORTES - Tricolor jogou em Vale Verde e foi derrotado por 5x3
Copa Cidade Miller define os playoffs
ESPORTES - Competição encerrou a fase classificatória
Aliança goleia São José e cresce na Copa CFC Celso
ESPORTES - Mobilização é pela realização da primeira etapa da Olimpíada Rural, no próximo domingo
Troca de mensagens: Sergio Moro adia ida à Câmara
POLÍTICA - Ministro viajou para os Estados Unidos no último fim de semana e não comparecerá à audiência pública
Seleção feminina cai na prorrogação diante da França
ESPORTES - Brasil foi eliminado nas oitavas de final da Copa do Mundo
Avenida perde nos pênaltis e está fora da Série D
ESPORTES - Caxias classificou-se dentro dos Eucaliptos com vitória nas penalidades por 6 a 5
Brasil goleia Peru e jogará quartas de final na Arena do Grêmio
ESPORTES - Time brasileiro ficou com o primeiro lugar do Grupo A da Copa América
Copa Cidade tem três jogos no final de semana
ESPORTES - Rodada conta com os últimos confrontos da fase classificatória
Patinação: Copa XLise e Festival 25 anos movimentam Poliesportivo
ESPORTES - Evento ocorre neste sábado e movimenta patinadores de todo o Estado
Mais de 10 mil peças para aquecer os cabraisenses
GERAL - Distribuição das roupas arrecadadas ocorreu nesta terça-feira (18) para centenas de famílias moradoras de Novo Cabrais
Lixo eletrônico será recolhido na terça
GERAL - Mutirão da prefeitura vai passar por todas as localidades para coletar os materiais e dar o destino correto aos mesmos
Ipiranga leva a livre e Associação conquista o veterano
ESPORTES - Novo Cabrais conheceu os campeões do municipal de futebol sete, na última sexta-feira, no Centro Desportivo Municipal
Bela Vista e Flamengo jogam nesta sexta
ESPORTES
Copa Feminina: Brasil pega a França
ESPORTES
Série Ouro: Assaf faz parceria e vai jogar em Vale Verde
ESPORTES
Copa América: Diante do Peru, tentativa de reação
ESPORTES - Seleção Brasileira passa por fase de incertezas. Em 1989, time superou dificuldades
São Martinho é campeão em Monte Alverne
ESPORTES
Série D do Brasileiro: Avenida precisa de vitória simples
ESPORTES - Torcida deverá lotar o Estádio dos Eucaliptos, domingo, às 16h, contra o Caxias, valendo classificação

Zygmunt Bauman: humanismo puro

Osvino Toillier - 20/01/2017

Quando partem pessoas que marcaram época pelo legado que deixaram, abre-se enorme vazio para assimilar as ideias e a obra.

Eis que fomos surpreendidos pela morte de Zigmunt Bauman, sociólogo polonês, que dedicou a vida para tentar entender o mundo de hoje, as consequências da pós-modernidade, que ele chamou de 'tempos líquidos', cunhando a  época, em que perdemos as certezas e tivemos de encontrar saídas para as incertezas.

Bauman viveu os horrores da guerra em seu país, foi perseguido por suas posições políticas e como judeu, abrigou-se finalmente em Londres, onde foi professor na London School of Economics e escreveu a maioria de suas obras, entre elas: Modernidade Líquida, Amor Líquido, Tempos Líquidos.

A sua obra ajudou a compreender as transformações das pós-modernidade, que desconstituiu antigos postulados dos tempos do território – fase sólida – quando havia regras e princípios definidos, que davam segurança e afastavam o medo; na passagem para a fase líquida, segundo Bauman, rotinas e padrões se decompõem e dissolvem mais rápido que o tempo leva para moldá-las

Eis a questão central do desafio que estamos vivendo. Não adianta procurar causa única para isso, é o resultado do conjunto de mudanças e transformações a que a humanidade vem assistindo ao longo de décadas, sem condições de evitá-las. As incríveis inovações tecnológicas, mudanças de comportamentos, concepções de sociedade, configuração de família, radicais mudanças educacionais, enfim, abertura de fronteiras, globalização, queda de muros e fronteiras ideológicas, tudo isso trouxe repercussões em todos os campos da atividade humana.

E o que dizer das instituições educacionais: por um lado, sofrendo o impacto de um tempo de instabilidades e incertezas; de outro, com a missão de ser fiel depositária dos valores sagrados da humanidade e guardiã dos princípios que sustentam a dignidade humana.

É certo que nada mais é e será do que foi:  as relações humanas modificaram-se substancialmente, já não se abrem espaços para diálogos generosos e efetivos, os tempos são de pouca tolerância, e a história do bom samaritano é a mais pura realidade. Cercados de parafernália eletrônica, refugiamo-nos em nossos feudos, limitando nossos contatos ao mundo virtual, onde a vida se desdobra à distância, sem maior compromisso e convívio.