Edição do dia 21/06/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Série Ouro de Futsal: Assaf perde primeira como mandante
ESPORTES - Tricolor jogou em Vale Verde e foi derrotado por 5x3
Copa Cidade Miller define os playoffs
ESPORTES - Competição encerrou a fase classificatória
Aliança goleia São José e cresce na Copa CFC Celso
ESPORTES - Mobilização é pela realização da primeira etapa da Olimpíada Rural, no próximo domingo
Troca de mensagens: Sergio Moro adia ida à Câmara
POLÍTICA - Ministro viajou para os Estados Unidos no último fim de semana e não comparecerá à audiência pública
Seleção feminina cai na prorrogação diante da França
ESPORTES - Brasil foi eliminado nas oitavas de final da Copa do Mundo
Avenida perde nos pênaltis e está fora da Série D
ESPORTES - Caxias classificou-se dentro dos Eucaliptos com vitória nas penalidades por 6 a 5
Brasil goleia Peru e jogará quartas de final na Arena do Grêmio
ESPORTES - Time brasileiro ficou com o primeiro lugar do Grupo A da Copa América
Copa Cidade tem três jogos no final de semana
ESPORTES - Rodada conta com os últimos confrontos da fase classificatória
Patinação: Copa XLise e Festival 25 anos movimentam Poliesportivo
ESPORTES - Evento ocorre neste sábado e movimenta patinadores de todo o Estado
Mais de 10 mil peças para aquecer os cabraisenses
GERAL - Distribuição das roupas arrecadadas ocorreu nesta terça-feira (18) para centenas de famílias moradoras de Novo Cabrais
Lixo eletrônico será recolhido na terça
GERAL - Mutirão da prefeitura vai passar por todas as localidades para coletar os materiais e dar o destino correto aos mesmos
Ipiranga leva a livre e Associação conquista o veterano
ESPORTES - Novo Cabrais conheceu os campeões do municipal de futebol sete, na última sexta-feira, no Centro Desportivo Municipal
Bela Vista e Flamengo jogam nesta sexta
ESPORTES
Copa Feminina: Brasil pega a França
ESPORTES
Série Ouro: Assaf faz parceria e vai jogar em Vale Verde
ESPORTES
Copa América: Diante do Peru, tentativa de reação
ESPORTES - Seleção Brasileira passa por fase de incertezas. Em 1989, time superou dificuldades
São Martinho é campeão em Monte Alverne
ESPORTES
Série D do Brasileiro: Avenida precisa de vitória simples
ESPORTES - Torcida deverá lotar o Estádio dos Eucaliptos, domingo, às 16h, contra o Caxias, valendo classificação

Não é o GPS que vai guiar sua vida

Osvino Toillier - 13/01/2017

Estamos vivendo a realidade digital de forma impressionante e os reflexos desses novos tempos ao nosso redor: cada vez mais expostos aos impactos desta nova realidade: em lugar de uma boa conversa – a mensagem eletrônica; em lugar de um abraço, a imagem de um arquivo com incríveis variações; em lugar da solidariedade diante da dor e do luto, um filme de animação, com a invariável frase: “a vida continua”.

Na verdade, empobrecemos terrivelmente como espécie, porque nos limitamos ao envio de mensagens prontas para traduzir nossos sentimentos. E ainda temos o despropósito de perguntar se a pessoa recebeu nossa mensagem.

O que era para ser um recurso de humanização transformou-se em individualismo cruel, solidão e abandono. Nenhum clique dos nossos incríveis recursos eletrônicos tem a condição de revelar brilho do olho ou abraço de carinho quente, capaz de levantar a gente num momento de baixa autoestima, dor ou luto especialmente, diante de grandes perdas.

A vida continua com seu ritmo alucinante, e os seres humanos, tontos, perdidos com sua parafernália eletrônica, cada vez mais solitários, sem diálogo nem dentro de casa, muito menos por cima da cerca com o vizinho.

Nem é de estranhar que cada vez mais se procure ajuda com profissionais que se disponham a nos ouvir, simplesmente alguém que nos ouça, sem compromisso de nos alcançar soluções mágicas para nossos complexos problemas.

Estou cada vez mais convencido de que a solução dos nossos males está com as crianças, porque são o símbolo de pureza, candura e poesia. O convívio com nossas duas netas tem sido este espaço privilegiado, onde se inventam fórmulas mágicas de resolver os problemas do dia-a-dia ou se aprenda a não dar importância demais para eles e esperar o novo dia com novas energias e inspiração.

E a educação, em sua tresloucada corrida de encontrar soluções mágicas, fórmulas para os alunos terem melhor desempenho para aprimorar presença no ranking, talvez devesse fazer uma pausa e perguntar para crianças e jovens com o que sonham. Qual será a função da escola senão ajudar – no dizer de Rubem Alves – a descobrir a beleza adormecida em cada ser humano e abrir as avenidas fundamentais dos sonhos.

Que tal nos empenharmos para não perdermos a poesia e o encantamento da educação, em vez de seguirmos cegamente as indicações do GPS?