Edição do dia 13/09/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Expoagro Afubra 20 anos define tema
GERAL
Solidariedade declara apoio a Telmo
POLÍTICA
Saiba como ter desconto especial no IPTU do ano que vem
GERAL
A Hipnose pode auxiliar no autodesenvolvimento de forma eficaz
EMPRESARIAL - Especialista desmistificou tema e apontou benefícios da técnica no Café Empresarial
Reforma Tributária é tema da apresentação de Rigotto em Santa Cruz
GERAL
Dada a largada para a Semana Farroupilha
GERAL - Abertura aconteceu no Parque de Eventos na manhã desta sexta-feira
Fórum atrai dois secretários de Estado a Santa Cruz do Sul
GERAL - Representantes de todas as 28 regiões estiveram na Unisc nessa quinta-feira
Lino e Laila serão tema do Novo Cemai
GERAL
Aulas de autoescola com ou sem simulador de direção?
GERAL
Sessão especial para o ensino médio
VARIEDADES
Estudante de Santa Cruz conquista certificado de excelência internacional
EDUCAÇÃO
RGE instala aquecedores solares nas residências de 150 famílias
GERAL
Embarques devem superar os US$ 2 bilhões
GERAL
Depressão deve ser tratada no início, afirma especialista
ESPECIAIS - Mulheres sofrem de depressão duas vezes mais do que os homens
Tributo a Herb Alpert é hoje
VARIEDADES - Teatro do Mauá recebe apresentação às 20h
Sociedade Ginástica: Jantar Baile marca comemoração dos 126 anos
EMPRESARIAL
Farmácia Municipal reabre na segunda no novo prédio
SAÚDE
Grupo Tholl traz Casinha de Chocolate
VARIEDADES

O deboche pela vida

Osvino Toillier - 08/09/2017

O que vale a vida no contexto de algumas cidades brasileiras atualmente? O título e a pergunta são decorrentes da realidade trágica vivida pelos policiais no Estado do Rio de Janeiro: 100 policiais assassinados apenas neste ano!
A sociedade é hipócrita: exige atitude dos policiais em defesa das pessoas, mesmo com risco da própria integridade, mas com armamento defasado e coletes vencidos. Pode isto?
Que sociedade somos nós, que nos escondemos em nossas fortalezas e exigimos proteção dos policiais, sem lhes dar a mínima condição de assegurar proteção para sua atividade profissional! E aí vem o perverso discurso oficial que se esconde atrás da estatística, tentando convencer os incautos cidadãos de que o índice da criminalidade está baixando, que o roubo de cargas está sendo combatido, sem se importar com a dor de cada família que chora a perda brutal de um ente querido, abatido covardemente pelos bandidos, em emboscadas, na frente de casa, quando não diante da família!
Guerra? Sim, guerra! Mas guerra suja, promovida por bandidos, traficantes, que cresceram por conta da omissão do Estado e descaso das autoridades. Já não há mais condições de acabar com o narcotráfico, não há mais possibilidade de fazer limpa geral. Perdemos a guerra contra a violência! O que nos resta é demarcar território, combater os poderosos chefões do tráfico e agir com rigor para proteger nossos valorosos agentes da lei, dar-lhes condições materiais para se protegerem e apoio moral para serem valorizados em sua perigosa missão. 
A sociedade espera atitude firme e corajosa em apoio às famílias das vítimas e especialmente em memória dos que tombaram. É o mínimo que se deve fazer para confortar as famílias, que perderam seus amados, barbaramente assassinados por quem não tem um mínimo respeito à vida.