Edição do dia 21/06/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Série Ouro de Futsal: Assaf perde primeira como mandante
ESPORTES - Tricolor jogou em Vale Verde e foi derrotado por 5x3
Copa Cidade Miller define os playoffs
ESPORTES - Competição encerrou a fase classificatória
Aliança goleia São José e cresce na Copa CFC Celso
ESPORTES - Mobilização é pela realização da primeira etapa da Olimpíada Rural, no próximo domingo
Troca de mensagens: Sergio Moro adia ida à Câmara
POLÍTICA - Ministro viajou para os Estados Unidos no último fim de semana e não comparecerá à audiência pública
Seleção feminina cai na prorrogação diante da França
ESPORTES - Brasil foi eliminado nas oitavas de final da Copa do Mundo
Avenida perde nos pênaltis e está fora da Série D
ESPORTES - Caxias classificou-se dentro dos Eucaliptos com vitória nas penalidades por 6 a 5
Brasil goleia Peru e jogará quartas de final na Arena do Grêmio
ESPORTES - Time brasileiro ficou com o primeiro lugar do Grupo A da Copa América
Copa Cidade tem três jogos no final de semana
ESPORTES - Rodada conta com os últimos confrontos da fase classificatória
Patinação: Copa XLise e Festival 25 anos movimentam Poliesportivo
ESPORTES - Evento ocorre neste sábado e movimenta patinadores de todo o Estado
Mais de 10 mil peças para aquecer os cabraisenses
GERAL - Distribuição das roupas arrecadadas ocorreu nesta terça-feira (18) para centenas de famílias moradoras de Novo Cabrais
Lixo eletrônico será recolhido na terça
GERAL - Mutirão da prefeitura vai passar por todas as localidades para coletar os materiais e dar o destino correto aos mesmos
Ipiranga leva a livre e Associação conquista o veterano
ESPORTES - Novo Cabrais conheceu os campeões do municipal de futebol sete, na última sexta-feira, no Centro Desportivo Municipal
Bela Vista e Flamengo jogam nesta sexta
ESPORTES
Copa Feminina: Brasil pega a França
ESPORTES
Série Ouro: Assaf faz parceria e vai jogar em Vale Verde
ESPORTES
Copa América: Diante do Peru, tentativa de reação
ESPORTES - Seleção Brasileira passa por fase de incertezas. Em 1989, time superou dificuldades
São Martinho é campeão em Monte Alverne
ESPORTES
Série D do Brasileiro: Avenida precisa de vitória simples
ESPORTES - Torcida deverá lotar o Estádio dos Eucaliptos, domingo, às 16h, contra o Caxias, valendo classificação

O que fazer para sair do atoleiro?

Olhar Parcial - Edison Rabuske - 08/09/2017

Uma parcela importante da sociedade brasileira que se preocupa com os destinos do nosso País, talvez compartilhe o sentido de que não há alternativa para sair do atoleiro político institucional em que estamos metidos. As alternativas vislumbradas no passado, que colocavam o Brasil como a nação mais importante da América do Sul, pouca relevância tem no contexto das discussões domésticas que estamos tratando. 
Tenho para mim, que mesmo diante da grave crise política que nos expõe para mundo, as nossas virtudes ainda são muito maiores que nossos defeitos. Não compactuo com lógica que nossa trajetória histórica está fadada ao insucesso, acho que mesmo com tudo estamos tomando conhecimento, temos um cenário que talvez seja a oportunidade rever nossa cultura política que teve sempre no patrimonialismo sua grande vertente, onde o mistura entre o privado e público sempre foi a regra. Os fatos agora revelados, como nunca antes em nossa história, somente confirmam esta tradição de que o interesse privado sempre esteve e certamente ainda continuará por muito tempo imiscuído ao Estado, ou vice versa.
O fator novo disto tudo, é de que os fatos revelam de que a vergonha alheia, que também é nossa, deixa inequívoco que uma democracia que não tem participação ativa do cidadão, corre os riscos de chegar ao ponto onde chegamos. Quando falamos em política com nossos amigos, é muito comum ouvir a frase, “não me meto em política, pois não gosto de sujeira”.
Tal frase revela somente duas faces de uma mesma moeda, primeiro: não adianta não gostar, pois as regras do jogo da democracia exigem a participação, ou seja, alguém vai decidir por você frente a sua apatia; segundo: não adianta negar, os políticos não vieram de Marte, são fruto da sociedade que conseguimos criar, são, em suma, a vida real, muito longe do mundo idealizado do campo teórico.
Por isto, o momento de catarse agora vivido, seja o início da saída para dias melhores, onde organismos vivos da sociedade, como universidades, escolas, sindicatos, igrejas, imprensa dentre outros, façam um debate mais profundo sobre o papel da política em nossa vida.