Edição do dia 15/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

CTG Lanceiros evidencia os direitos da Mulher
VARIEDADES
Inicia mais um Enart
GERAL - A 34ª edição do evento reúne em Santa Cruz do Sul os apaixonados pela cultura gaúcha
ACI: Gabriel Borba é aclamado presidente
GERAL - Ele estará à frente da entidade junto com o vice, César Cechinato, para o biênio 2020-2021
Copa Lisaruth 20 anos tem segunda rodada
ESPORTES
Cestinha Sesi/Unisc disputa o 2º turno das semifinais
ESPORTES
O Avenida ainda não confirmou a sua participação na Divisão de Acesso
ESPORTES
Dia de confirmar classificação
ESPORTES
Regional 2019: Fim de semana tem clássico em Vale do Sol
ESPORTES
Solled Energia ganha o principal prêmio brasileiro do setor
EMPRESARIAL
Secult abre novo prazo para cadastro de entes culturais
VARIEDADES
Marista São Luís é destaque e traz prêmios a Santa Cruz Do Sul
ESPORTES - Somente no Maristão, realizado em Porto Alegre, Colégio conquistou sete premiações
Excelsior: Casa do Cliente foi inaugurada
EMPRESARIAL
Por mês, operação do Rapidinho gera 94 mil advertências
GERAL - Valores ficam pendentes no sistema e precisam ser regularizados pelos usuários
Disputa das finais inicia neste sábado
ESPORTES - Campeões serão conhecidos após jogos de ida e volta nas categorias veterano, feminino e livre
Saúde recebe R$ 150 mil da Câmara
SAÚDE
Mostra do Cerest tem trabalho desenvolvido em Novo Cabrais
GERAL
Palestra debate o Direito sucessório do cônjuge e da união estável
GERAL
Persuasão interna é o caminho para a alta performance
GERAL

A Santa Cruz de outros tempos

Uma janela para o passado - Moina Mary Fairon Rech

A Leitura que Habito - Luana Ciecelski - 11/10/2017

Pensando nesse clima de Oktoberfest, de cultuar tradições e de relembrar a história da cidade, a resenha de hoje – e sugestão de leitura, claro – é sobre o livro de memórias (ensaio) escrito pela santa-cruzense Moina Mary Fairon Rech. Ele não conta a história dos colonizadores germânicos, mas fala de uma história que, apesar de ser mais recente, é bem menos registrada. No livro “Uma janela para o passado”, ela nos apresenta uma Santa Cruz do Sul das décadas de 30 e 40. Uma Santa Cruz bem diferente da que conhecemos hoje.

Dentro das 366 páginas do livro, Moina conta episódios de sua infância e juventude. Relembra acontecimentos que marcaram sua vida. São histórias simples, como aquelas que uma avó costuma contar para os netos. Porém, dentro dessas histórias é possível captar registros de uma cidade que estava se desenvolvendo, de ruas que estavam sendo construídas, de um estilo de educação diferente, de hábitos da sociedade santa-cruzense de gerações anteriores. 

Crédito: Luana Ciecelski

Durante sua juventude, Moina acompanhou, por exemplo, a construção da Rua Gaspar Silveira Martins, porque a família de Moina teve parte de suas terras desapropriadas para que a via pudesse existir. Ela também viu o tempo em que andar à cavalo pela cidade era algo natural – ela mesma participou de uns episódios de corridas de cavalo, inclusive -, e também conheceu uma Santa Cruz do Sul onde a Rua São José já existia, mas era considerada praticamente interior, porque era “muito longe” de tudo. 

O livro também é cheio de curiosidades e de surpresas, especialmente para as gerações mais novas. Descobre-se, por exemplo, que Santa Cruz do Sul viveu intensamente a Segunda Guerra Mundial, e que algumas mulheres daqui passaram por treinamento para trabalhar como enfermeiras no front se necessário fosse. Elas nunca chegaram a ir, de fato, mas as histórias ficaram. E Moina as conta muito bem. Com uma linguagem simples, envolvente e em muitas situações engraçada. 

O livro, que teve sua segunda edição lançada em 2015 e editada pela Edunisc é dividido em diversos capítulos curtinhos e temáticos, e não segue necessariamente uma ordem cronológica. Ele pode ser lido do início ao fim, ou pode ser aberto em um trecho e lido parcialmente. É um passatempo maravilhoso para pessoas mais novas e uma forma muito gostosa de lembrar coisas do passado, se o leitor for de uma geração mais antiga. 

Dessa forma, “Uma janela para o passado”, que pode ser encontrado na Livraria e Cafeteria Iluminura é um dos livros mais bacanas sobre a história de Santa Cruz que eu já tive nas mãos. Ele fez com que eu sentisse saudade de uma época que nem conheci. E fez com que eu conhecesse um pouco mais sobre a cidade onde eu também nasci. É uma leitura muito rica. Garanto. 

Título: Uma janela para o passado
Autor: Moina Mary Fairon Rech
Editora: Edunisc
Páginas: 366