Edição do dia 15/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

CTG Tiarayu é o grande campeão do Enart
VARIEDADES - Candeeiro da Amizade, de Vera Cruz, venceu a força B
CTG Lanceiros evidencia os direitos da Mulher
VARIEDADES
Inicia mais um Enart
GERAL - A 34ª edição do evento reúne em Santa Cruz do Sul os apaixonados pela cultura gaúcha
ACI: Gabriel Borba é aclamado presidente
GERAL - Ele estará à frente da entidade junto com o vice, César Cechinato, para o biênio 2020-2021
Copa Lisaruth 20 anos tem segunda rodada
ESPORTES
Cestinha Sesi/Unisc disputa o 2º turno das semifinais
ESPORTES
O Avenida ainda não confirmou a sua participação na Divisão de Acesso
ESPORTES
Dia de confirmar classificação
ESPORTES
Regional 2019: Fim de semana tem clássico em Vale do Sol
ESPORTES
Solled Energia ganha o principal prêmio brasileiro do setor
EMPRESARIAL
Secult abre novo prazo para cadastro de entes culturais
VARIEDADES
Marista São Luís é destaque e traz prêmios a Santa Cruz Do Sul
ESPORTES - Somente no Maristão, realizado em Porto Alegre, Colégio conquistou sete premiações
Excelsior: Casa do Cliente foi inaugurada
EMPRESARIAL
Por mês, operação do Rapidinho gera 94 mil advertências
GERAL - Valores ficam pendentes no sistema e precisam ser regularizados pelos usuários
Disputa das finais inicia neste sábado
ESPORTES - Campeões serão conhecidos após jogos de ida e volta nas categorias veterano, feminino e livre
Saúde recebe R$ 150 mil da Câmara
SAÚDE
Mostra do Cerest tem trabalho desenvolvido em Novo Cabrais
GERAL
Palestra debate o Direito sucessório do cônjuge e da união estável
GERAL

Enxugando Gelo

Olhar Parcial - Edison Rabuske - 03/11/2017

A realidade nacional e mundial tem dado indícios claros de que a guerra contra as drogas ilícitas está quase perdida, onde o alarmante uso de drogas em quase todos os extratos da sociedade tornou algo rotineiro e quase que tolerado pela sociedade. Notícias diárias dão conta de apreensões enormes de drogas em todo o país, mas tal atividade policial é classificada pelas autoridades de estarem “enxugando gelo.”

O questionamento que devemos fazer é: Quais as motivações que levam hordas de jovens e adultos consumirem algo que comprovadamente é autodestrutivo?  Certamente que não há uma explicação para tal fenômeno, mas tenho para mim que há alguns elementos do nosso tempo que contribuem para tal condição, os quais pretendo abordar de forma sucinta no presente texto.
 

O primeiro elemento que considero muito significativo é a solidão dos tempos atuais. Nunca tivemos tantos conhecidos e tão poucos amigos. Não encontramos no outro uma fonte de inspiração. Ao contrário, o problema sempre é o outro, ou melhor, o inferno, como dizia Sartre. Não sei se no passado já tivemos mais amigos, mas certamente tivemos a necessidade antropológica de viver em grupo e se proteger sob pena de sermos dizimados pela natureza ou por outras tribos. Assim, considero que um elemento a ser abordado nos lares, nas escolas e nas instituições em geral é a reaproximação dos indivíduos na compreensão holística, de que uma sociedade melhor somente é possível quando enxergarmos no outro um pouco de nós mesmos.
 

O segundo, e talvez o mais importante, é ter amor próprio, pois não possível acolher o outro se temos dificuldades em aceitar-se com nossas virtudes e defeitos. A ausência deste autocuidado nos leva a atitudes suicidas, onde a droga entra e faz o papel altamente destruidor e que atinge todos do entorno.  Assim é necessário estar alerta para os sinais da autodestruição, em especial saber que a companhia droga é breve e muito desleal.  
 

Desta forma, para vencer o flagelo que atinge a sociedade, além de combater o tráfico, é necessário dar atenção aos consumidores que movimentam o mercado muito lucrativo da droga, quais são as motivações que levam multidões ao consumo frenético de algo sabidamente destrutivo, pois não podemos continuar fabricando gelo e depois de forma inútil tentar secar.