Edição do dia 22/01/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Avenida empata pela segunda vez no Gauchão
ESPORTES - Periquito cedeu igualdade para o Brasil de Pelotas. Próximo jogo é domingo contra o Caxias, fora
Unisc divulga listão dos aprovados no curso de Medicina
GERAL
Secretaria de Esporte promove 1º Santa Cruz Kangoo Fest
ESPORTES
Seminário Internacional com inscrições abertas
EDUCAÇÃO
Centro de Cultura será revitalizado
VARIEDADES
Estão abertas as inscrições de produções audiovisuais de todo o RS para o 6º CineSerra
VARIEDADES
RS pede a suspensão de reajuste de juízes, promotores e defensores
POLÍTICA - Governador faz reunião de emergência e detalha crise financeira
Desenvolvimento Regional
GERAL - Unisc e Unitau promovem Doutorado Interinstitucional
Processos de cassação do direito de dirigir cresceram em 2018 no RS
GERAL
Denúncias aumentam entre dezembro e março
GERAL - Fiscalização já emitiu mais de 100 notificações sobre terrenos baldios em janeiro
As tensões na agenda
OPINIÃO
A educomunicação, o jornal e a sala de aula
OPINIÃO
Produção e difusão do conhecimento: estratégia propulsora para inovação
OPINIÃO
Dia do Aposentado: Passo a passo, a evolução da Previdência
ESPECIAIS
Apopesc investe para atrair novos associados
ESPECIAIS
Santa Cruz já pode ter cemitérios privados para animais
GERAL - A partir de agora cabe a empresas interessadas abraçar a causa
Gauchão 2019: Avenida recebe o Brasil de Pelotas
ESPORTES - Periquito, que vem de empate na primeira rodada em Veranópolis, enfrenta Xavante hoje à noite, nos Eucaliptos
Crítica à perpetuação no poder
EDITORIAL - O caso da Venezuela evidencia as consequências da ditadura

60 anos depois...

Osvino Toillier - 24/11/2017

O ensino confirmatório, na igreja luterana, é um período de um ano em que os jovens participam de estudo bíblico a fim de  se  prepararem para o ato de confirmação de sua fé, assumida pelos pais no batismo. 
Pois, domingo passado, na minha terra natal, na Comunidade Evangélica de Rio Pardinho, Santa Cruz do Sul, participei do culto festivo de 60 anos de confirmação, ou seja, jubilandos de diamante. Voltei para 1º de dezembro de 1957, quando ocorreu a minha confirmação. A minha memória levou-me para aquela época, em que ganhei meu primeiro sapato para a cerimônia na igreja, primeira participação na Santa Ceia juntamente com meus orgulhosos pais e irmãos. 
Lembro bem que nosso ensino confirmatório era uma vez por semana, na casa pastoral ou na escola, a uma distância de três quilômetros, que se percorria a pé, com a lição na ponta da língua: mandamentos, passagens bíblicas, catecismo, decoração de hinos religiosos, enfim, tudo sabido para o exame oral perante toda a comunidade. 
Participei orgulhosamente deste ato, tendo em mãos o certificado do ensino confirmatório e a bíblia que ganhei com dedicatória do pastor de nacionalidade alemã, muito empenhado para que eu cursasse teologia. O caminho foi outro, mas igualmente missionário.
O fato de se reservar um domingo por ano para homenagear os confirmandos de  diferentes épocas contempla o caráter simbólico e confere valor ao ritual de passagem, para que a geração do presente incorpore o legado.
É importante que se tenha a certeza de que a pós-modernidade, com os tempos líquidos e o questionamento de valores que balizaram gerações,  não vai implodir os alicerces da fé e os fundamentos  religiosos que nos encaminharam para o  caminho do bem e da virtude.