Edição do dia 21/06/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Série Ouro de Futsal: Assaf perde primeira como mandante
ESPORTES - Tricolor jogou em Vale Verde e foi derrotado por 5x3
Copa Cidade Miller define os playoffs
ESPORTES - Competição encerrou a fase classificatória
Aliança goleia São José e cresce na Copa CFC Celso
ESPORTES - Mobilização é pela realização da primeira etapa da Olimpíada Rural, no próximo domingo
Troca de mensagens: Sergio Moro adia ida à Câmara
POLÍTICA - Ministro viajou para os Estados Unidos no último fim de semana e não comparecerá à audiência pública
Seleção feminina cai na prorrogação diante da França
ESPORTES - Brasil foi eliminado nas oitavas de final da Copa do Mundo
Avenida perde nos pênaltis e está fora da Série D
ESPORTES - Caxias classificou-se dentro dos Eucaliptos com vitória nas penalidades por 6 a 5
Brasil goleia Peru e jogará quartas de final na Arena do Grêmio
ESPORTES - Time brasileiro ficou com o primeiro lugar do Grupo A da Copa América
Copa Cidade tem três jogos no final de semana
ESPORTES - Rodada conta com os últimos confrontos da fase classificatória
Patinação: Copa XLise e Festival 25 anos movimentam Poliesportivo
ESPORTES - Evento ocorre neste sábado e movimenta patinadores de todo o Estado
Mais de 10 mil peças para aquecer os cabraisenses
GERAL - Distribuição das roupas arrecadadas ocorreu nesta terça-feira (18) para centenas de famílias moradoras de Novo Cabrais
Lixo eletrônico será recolhido na terça
GERAL - Mutirão da prefeitura vai passar por todas as localidades para coletar os materiais e dar o destino correto aos mesmos
Ipiranga leva a livre e Associação conquista o veterano
ESPORTES - Novo Cabrais conheceu os campeões do municipal de futebol sete, na última sexta-feira, no Centro Desportivo Municipal
Bela Vista e Flamengo jogam nesta sexta
ESPORTES
Copa Feminina: Brasil pega a França
ESPORTES
Série Ouro: Assaf faz parceria e vai jogar em Vale Verde
ESPORTES
Copa América: Diante do Peru, tentativa de reação
ESPORTES - Seleção Brasileira passa por fase de incertezas. Em 1989, time superou dificuldades
São Martinho é campeão em Monte Alverne
ESPORTES
Série D do Brasileiro: Avenida precisa de vitória simples
ESPORTES - Torcida deverá lotar o Estádio dos Eucaliptos, domingo, às 16h, contra o Caxias, valendo classificação

O temeroso Temer

Olhar Parcial - Edison Rabuske - 23/02/2018

Desculpas antecipadas pelo trocadilho, mas achei curioso, para não dizer outra coisa. Mas falando sério, o Presidente Temer dá claras demonstrações de que não quer deixar o cargo como fizeram os outros dois vices que assumiram, no caso Sarney e Itamar Franco. As atitudes de Temer deixam claro que no apagar das luzes do seu mandato deseja recuperar sua imagem, como se isso ainda fosse possível.
O exemplo mais simbólico certamente é a intervenção na área da segurança do Rio de Janeiro, onde de forma totalmente desarticulada do dia para noite, o Governo Federal decretou de forma autoritária a intervenção, sob o argumento de que a segurança do estado carioca estaria fora de controle, e para resolver a situação, convoca o Exército para ser o salvador da Pátria. 
Não há nenhuma novidade de que o Rio é violento e já faz muito tempo, e que algumas medidas lá tomadas no decorrer dos últimos anos, em especial as UPPs, foram sim medidas bem sucedidas, se levar em conta o caldo social complexo em foi forjada a cidade do Rio de Janeiro, isto desde a coroa portuguesa ter instaurado a cidade como capital do País. Todos os especialistas em segurança que se manifestaram no decorrer da semana não tiveram dúvida em dizer que o caminho para avançar na área de segurança está distante da missão constitucional do Exército Brasileiro, o que certamente Temer também sabe, mas isto não é o que interessa ao Presidente.
A intenção de Temer é recuperar sua imagem totalmente desgastada por sua atitude de traidor, bem como sua política neoliberal que privatizou tudo que conseguiu até agora, e a estratégia usada é muito simples, o que aliás todos os ditadores sempre fizeram historicamente, primeiro plantaram o medo, e no momento seguinte, apresentaram uma solução mágica, com um misto de força e truculência. 
E na esteira de que há na população uma considerável parcela de pessoas que nutrem um apreço por ditadores, e/ou por discursos ditos de linha dura, sendo o exemplo de Bolsonaro a amostra mais clara. Temer tenta surfar nesta onda, pois acredita que o discurso da força e da truculência sempre terá seus adeptos, e diga, que são os mais fiéis, pois são poucos os casos na história em que torturadores tenham pedido desculpas a suas vítimas, ao contrário, quando não negam, afirmam que o método usado era necessário para salvar o País das mãos do comunismo.
Assim, Temer vai pelo pior caminho para um político em um regime democrático, que é adotar práticas ditatoriais para tentar se salvar. Temos que torcer que o ano passe rápido, pois os fatos indicam que não há limite no ego do Presidente.