Edição do dia 20/09/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Havan é inaugurada em Santa Cruz
GERAL - Filial santa-cruzense abriu pela primeira vez na manhã de hoje
Feriado em Santa Cruz do Sul
GERAL - Saiba como funcionarão os principais serviços nesta sexta-feira, 20
Livro Dois meninos será lançado em Santa Cruz
VARIEDADES
JTI promove a língua inglesa entre colaboradores
GERAL
Equipes da Afubra realizam avaliações nas lavouras atingidas
GERAL
100 anos Sicredi VRP: Solenidade marca os 100 anos
ESPECIAIS
100 anos Sicredi VRP: Programação intensa durante todo o ano
ESPECIAIS
Dia do Contador: A saúde financeira do seu negócio depende dele
ESPECIAIS - Conheça um pouco mais sobre a profissão do contador e sua data comemorativa
Mensagem pelo Dia do Contador
ESPECIAIS - Rugard Kanitz - presidente do Sincotec VARP
Dia do Contador: Conheça os vencedores da 6ª edição do Concurso de Redação Tributação e Cidadania
ESPECIAIS
Preservação da cultura alemã no traje oficial
VARIEDADES
As donas das flores
GERAL - O trabalho delas é cultivar a natureza que enfeita a cidade
Shopping Santa Cruz recebe convidadas para bate-papo
GERAL - Quatro mulheres estarão à frente do evento de troca de experiências
Irmãos de Axé visitam Terreiro de Candomblé na Bahia
GERAL
Galo tem jogos importantes no final de semana
ESPORTES
Copa CFC Celso abre decisão em Linha Santa Cruz
ESPORTES
Assaf encara a Assoeva no Ginásio da Unisc neste sábado
ESPORTES
SCS Skate Contest: um incentivo ao esporte
ESPORTES

O que é cativar?

Osvino Toillier - 02/03/2018

Eu creio que todos se lembrem da história do Pequeno Príncipe, quando ele se encontra com a raposa no deserto, convida-a para brincar, e ela lhe responde: “Não posso, porque tu ainda não me cativaste”. E daí segue o diálogo para explicar o sentido da palavra “cativar”, quando a raposa diz ao Pequeno Príncipe que significa “criar laços”. E diante da pergunta sobre o que significa “criar laços”, a raposa ensina outra lição: depois que um cativar ao outro terão necessidade um do outro e ambos serão únicos um para o outro. E a raposa diz ao Pequeno Príncipe: “Depois que tu me cativares, minha vida será cheia de sol e vais me tirar da toca”.
E o diálogo prossegue para esclarecer o que é cativar, quando chegam à conclusão de que é preciso processo de aproximação, de um sentar ao lado do outro na relva até chegarem mais próximos.
Aparentemente, parece apenas uma história infantil, mas, na verdade, se destina também aos adultos, para reverem seus valores e reaprenderem as coisas simples da vida, para que guardem a lição dos sábios.
Interessante como Saint-Exupèry produz uma estória que conquista crianças e adultos pelas verdades que encerra, ensinando-nos que o essencial é invisível para os olhos, cuja verdade passa despercebida da maioria dos adultos.
Em uma pesquisa sobre o Pequeno Príncipe,  garimpamos as frases mais relevantes: “Todas as pessoas grandes foram crianças um dia, mas poucas sem lembram disto; nem todo mundo tem amigo; é bem mais difícil julgar a si mesmo do que os outros; a gente só conhece bem as coisas que cativou; a gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar; nenhuma pessoa grande entenderá que isso possa ter tanta importância”.
Depois disso, quem sabe a releitura do Pequeno Príncipe valha a pena!