Edição do dia 22/01/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Avenida empata pela segunda vez no Gauchão
ESPORTES - Periquito cedeu igualdade para o Brasil de Pelotas. Próximo jogo é domingo contra o Caxias, fora
Unisc divulga listão dos aprovados no curso de Medicina
GERAL
Secretaria de Esporte promove 1º Santa Cruz Kangoo Fest
ESPORTES
Seminário Internacional com inscrições abertas
EDUCAÇÃO
Centro de Cultura será revitalizado
VARIEDADES
Estão abertas as inscrições de produções audiovisuais de todo o RS para o 6º CineSerra
VARIEDADES
RS pede a suspensão de reajuste de juízes, promotores e defensores
POLÍTICA - Governador faz reunião de emergência e detalha crise financeira
Desenvolvimento Regional
GERAL - Unisc e Unitau promovem Doutorado Interinstitucional
Processos de cassação do direito de dirigir cresceram em 2018 no RS
GERAL
Denúncias aumentam entre dezembro e março
GERAL - Fiscalização já emitiu mais de 100 notificações sobre terrenos baldios em janeiro
As tensões na agenda
OPINIÃO
A educomunicação, o jornal e a sala de aula
OPINIÃO
Produção e difusão do conhecimento: estratégia propulsora para inovação
OPINIÃO
Dia do Aposentado: Passo a passo, a evolução da Previdência
ESPECIAIS
Apopesc investe para atrair novos associados
ESPECIAIS
Santa Cruz já pode ter cemitérios privados para animais
GERAL - A partir de agora cabe a empresas interessadas abraçar a causa
Gauchão 2019: Avenida recebe o Brasil de Pelotas
ESPORTES - Periquito, que vem de empate na primeira rodada em Veranópolis, enfrenta Xavante hoje à noite, nos Eucaliptos
Crítica à perpetuação no poder
EDITORIAL - O caso da Venezuela evidencia as consequências da ditadura

O que é cativar?

Osvino Toillier - 02/03/2018

Eu creio que todos se lembrem da história do Pequeno Príncipe, quando ele se encontra com a raposa no deserto, convida-a para brincar, e ela lhe responde: “Não posso, porque tu ainda não me cativaste”. E daí segue o diálogo para explicar o sentido da palavra “cativar”, quando a raposa diz ao Pequeno Príncipe que significa “criar laços”. E diante da pergunta sobre o que significa “criar laços”, a raposa ensina outra lição: depois que um cativar ao outro terão necessidade um do outro e ambos serão únicos um para o outro. E a raposa diz ao Pequeno Príncipe: “Depois que tu me cativares, minha vida será cheia de sol e vais me tirar da toca”.
E o diálogo prossegue para esclarecer o que é cativar, quando chegam à conclusão de que é preciso processo de aproximação, de um sentar ao lado do outro na relva até chegarem mais próximos.
Aparentemente, parece apenas uma história infantil, mas, na verdade, se destina também aos adultos, para reverem seus valores e reaprenderem as coisas simples da vida, para que guardem a lição dos sábios.
Interessante como Saint-Exupèry produz uma estória que conquista crianças e adultos pelas verdades que encerra, ensinando-nos que o essencial é invisível para os olhos, cuja verdade passa despercebida da maioria dos adultos.
Em uma pesquisa sobre o Pequeno Príncipe,  garimpamos as frases mais relevantes: “Todas as pessoas grandes foram crianças um dia, mas poucas sem lembram disto; nem todo mundo tem amigo; é bem mais difícil julgar a si mesmo do que os outros; a gente só conhece bem as coisas que cativou; a gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar; nenhuma pessoa grande entenderá que isso possa ter tanta importância”.
Depois disso, quem sabe a releitura do Pequeno Príncipe valha a pena!