Edição do dia 20/09/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Havan é inaugurada em Santa Cruz
GERAL - Filial santa-cruzense abriu pela primeira vez na manhã de hoje
Feriado em Santa Cruz do Sul
GERAL - Saiba como funcionarão os principais serviços nesta sexta-feira, 20
Livro Dois meninos será lançado em Santa Cruz
VARIEDADES
JTI promove a língua inglesa entre colaboradores
GERAL
Equipes da Afubra realizam avaliações nas lavouras atingidas
GERAL
100 anos Sicredi VRP: Solenidade marca os 100 anos
ESPECIAIS
100 anos Sicredi VRP: Programação intensa durante todo o ano
ESPECIAIS
Dia do Contador: A saúde financeira do seu negócio depende dele
ESPECIAIS - Conheça um pouco mais sobre a profissão do contador e sua data comemorativa
Mensagem pelo Dia do Contador
ESPECIAIS - Rugard Kanitz - presidente do Sincotec VARP
Dia do Contador: Conheça os vencedores da 6ª edição do Concurso de Redação Tributação e Cidadania
ESPECIAIS
Preservação da cultura alemã no traje oficial
VARIEDADES
As donas das flores
GERAL - O trabalho delas é cultivar a natureza que enfeita a cidade
Shopping Santa Cruz recebe convidadas para bate-papo
GERAL - Quatro mulheres estarão à frente do evento de troca de experiências
Irmãos de Axé visitam Terreiro de Candomblé na Bahia
GERAL
Galo tem jogos importantes no final de semana
ESPORTES
Copa CFC Celso abre decisão em Linha Santa Cruz
ESPORTES
Assaf encara a Assoeva no Ginásio da Unisc neste sábado
ESPORTES
SCS Skate Contest: um incentivo ao esporte
ESPORTES

Amar os porfessores

Osvino Toillier - 09/03/2018

Na democracia, é preciso respeitar as ideias dos outros, porque senão nos tornamos autoritários e ditadores. Conviver com pensamentos e ideologias que ferem nossos princípios, é no mínimo difícil e desafiador, mas não é possível calar.
 A cada chacina que acontece nos Estados Unidos e especialmente nas escolas, desperta a questão do controle das armas cuja aquisição é bastante facilitada em território americano. Além do mais, cada cidadão pode ter o número de armas quiser, com o argumento de que é para se defender.
Tudo isso já é bastante estranho, mas propor que os professores trabalharem armados, supera a mais estranha e absurda proposta, ainda mais partindo do presidente do país.
O professor é uma figura emblemática de cada país em cujo exemplo crianças e jovens vão buscar lições para suas vidas. Os professores poderão estar revestidos da armadura do amor, do afeto, do carinho, dos mais elevados e profundos propósitos de amor pela humanidade, mas nunca de arma, seja qual for.
Lembro sempre de novo o pensamento do escritor argentino Constancio Vigil: “Quando existir a devida e indispensável educação, os professores ocuparão o mais alto lugar na humanidade. Uma vez que a alma é superior ao corpo, superiores aos demais são os que a ela beneficiam”.
Deveríamos dar a condição de protagonismo e aprendermos com Kierkegaard: “No dia em que a educação não for capaz de se alongar além das salas de aula, não for capaz de assumir as novas aprendizagens exigidas pelos tempos modernos, terá perdido o seu papel e a responsabilidade que lhe cabe dentro da comunidade, não será uma educação moderna”. 
O professor precisa de reconhecimento e valorização para que possa desincumbir-se da sua sagrada vocação profético-missionária, e não ser  peça da engrenagem da ideologia, seja qual fora.