Edição do dia 22/01/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Avenida empata pela segunda vez no Gauchão
ESPORTES - Periquito cedeu igualdade para o Brasil de Pelotas. Próximo jogo é domingo contra o Caxias, fora
Unisc divulga listão dos aprovados no curso de Medicina
GERAL
Secretaria de Esporte promove 1º Santa Cruz Kangoo Fest
ESPORTES
Seminário Internacional com inscrições abertas
EDUCAÇÃO
Centro de Cultura será revitalizado
VARIEDADES
Estão abertas as inscrições de produções audiovisuais de todo o RS para o 6º CineSerra
VARIEDADES
RS pede a suspensão de reajuste de juízes, promotores e defensores
POLÍTICA - Governador faz reunião de emergência e detalha crise financeira
Desenvolvimento Regional
GERAL - Unisc e Unitau promovem Doutorado Interinstitucional
Processos de cassação do direito de dirigir cresceram em 2018 no RS
GERAL
Denúncias aumentam entre dezembro e março
GERAL - Fiscalização já emitiu mais de 100 notificações sobre terrenos baldios em janeiro
As tensões na agenda
OPINIÃO
A educomunicação, o jornal e a sala de aula
OPINIÃO
Produção e difusão do conhecimento: estratégia propulsora para inovação
OPINIÃO
Dia do Aposentado: Passo a passo, a evolução da Previdência
ESPECIAIS
Apopesc investe para atrair novos associados
ESPECIAIS
Santa Cruz já pode ter cemitérios privados para animais
GERAL - A partir de agora cabe a empresas interessadas abraçar a causa
Gauchão 2019: Avenida recebe o Brasil de Pelotas
ESPORTES - Periquito, que vem de empate na primeira rodada em Veranópolis, enfrenta Xavante hoje à noite, nos Eucaliptos
Crítica à perpetuação no poder
EDITORIAL - O caso da Venezuela evidencia as consequências da ditadura

Sem querer querendo...

Olhar Parcial - Edison Rabuske - 13/04/2018

O título do presente artigo vai inspirado no personagem Chaves, interpretado pelo ator mexicano Roberto Gómes Bolaños, que fez muito sucesso aqui Brasil nas décadas de 80 e 90, para tentar resumir um sentimento que parece estar muito claro na forma de ver e sentir o cenário político que vamos enfrentar nos próximos meses.

O que se observa é uma enxurrada de informações de todas as matizes no sentido uníssono de que a política e os políticos não representam o povo  brasileiro, e por tal razão estaríamos neste lamaçal político/institucional que parece não ter perspectiva de ao menos em curto prazo ter solução.
Longe das teorias de conspiração, mas há algo muito estranho no ar, e que merece no mínimo uma certa atenção por parte dos brasileiros que ainda acreditam no Estado Democrático de Direito. Senão vejamos: Dias atrás foi lançada a série “O Mecanismo” produzida por uma grande empresa americana, onde o diretor de nacionalidade brasileira, por motivos até então não esclarecidos decidiu alterar fatos históricos recentes, numa prática clara de Fake News, e mesmo assim, quando entrevistado, disse que tal atitude era o exercício de liberdade de criação artística; Semana passada um membro o alto escalão das forças armadas declarou em uma rede social que se o STF ousasse em deferir o Habeas Corpus ao ex-Presidente Lula, haveria o risco de intervenção militar. Poderia aqui ainda falar do voto da ministra Rosa Weber que talvez fique na história da STF como o mais ininteligível e confuso da história do STF.
As situações acima somente demonstram que não é só na política que se mente, inventam-se histórias e meias verdades, ameaça, desdiz-se o que se pensava até ontem. Percebe-se que as instituições sérias como imprensa, forças armadas e judiciário tem dilemas que se refletem/repetem no mundo da política. A pergunta que fica. Qual é o objetivo a ser alcançado até o próximo pleito? Será que o que estamos vendo são atos voluntariosos, ou artimanhas já devidamente planejadas nos bastidores? Como diria Chávez, será tudo sem querer querendo...