Edição do dia 15/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

CTG Lanceiros evidencia os direitos da Mulher
VARIEDADES
Inicia mais um Enart
GERAL - A 34ª edição do evento reúne em Santa Cruz do Sul os apaixonados pela cultura gaúcha
ACI: Gabriel Borba é aclamado presidente
GERAL - Ele estará à frente da entidade junto com o vice, César Cechinato, para o biênio 2020-2021
Copa Lisaruth 20 anos tem segunda rodada
ESPORTES
Cestinha Sesi/Unisc disputa o 2º turno das semifinais
ESPORTES
O Avenida ainda não confirmou a sua participação na Divisão de Acesso
ESPORTES
Dia de confirmar classificação
ESPORTES
Regional 2019: Fim de semana tem clássico em Vale do Sol
ESPORTES
Solled Energia ganha o principal prêmio brasileiro do setor
EMPRESARIAL
Secult abre novo prazo para cadastro de entes culturais
VARIEDADES
Marista São Luís é destaque e traz prêmios a Santa Cruz Do Sul
ESPORTES - Somente no Maristão, realizado em Porto Alegre, Colégio conquistou sete premiações
Excelsior: Casa do Cliente foi inaugurada
EMPRESARIAL
Por mês, operação do Rapidinho gera 94 mil advertências
GERAL - Valores ficam pendentes no sistema e precisam ser regularizados pelos usuários
Disputa das finais inicia neste sábado
ESPORTES - Campeões serão conhecidos após jogos de ida e volta nas categorias veterano, feminino e livre
Saúde recebe R$ 150 mil da Câmara
SAÚDE
Mostra do Cerest tem trabalho desenvolvido em Novo Cabrais
GERAL
Palestra debate o Direito sucessório do cônjuge e da união estável
GERAL
Persuasão interna é o caminho para a alta performance
GERAL

Tempos turbulentos

Osvino Toillier - 20/04/2018

A complexidade da sociedade de nosso tempo é um assunto que preocupa a todos, porque a simplicidade da palavra empenhada do tempo dos nossos pais praticamente não existe mais. Hoje, tudo, absolutamente tudo precisa ser protegido por documentos com firma reconhecida, e mesmo assim os riscos existem, e não poucas vezes nos surpreendem.

A palavra empenhada continua valendo entre nós, mas não mais como garantia de prova, porque a esperteza e a maldade transitam com facilidade, razão por que cada vez mais há necessidade de nos protegermos das falcatruas, que vitimam pessoas ingênuas e inocentes.
Se não conseguirmos retomar velhos paradigmas, ao menos temos de recuperar a cultura da confiança e do respeito entre nós, para que as relações não acabem nos cartórios, onde simplesmente vale a lei, sem nenhuma consideração às relações de convívio de longo tempo entre as pessoas.
Eu guardo comigo uma relação de afeto que trago de casa, da cultura do respeito e da confiança entre vizinhos, do convívio na sociedade de bons costumes, que marcou os tempos de outrora e que balizou entendimentos de mútuo respeito e entendimento.
Sei que sociedade mudou por conta dos fenômenos pós-modernos, da sociedade líquida, conectada, marcada pelo imediatismo e ganância, e fatalmente haveria mudanças nas relações humanas. Os fenômenos que estamos vivendo não são surpresa, mas precisam de atenção, para que não aceitemos tudo sem proteger nossos mais sagrados valores, que balizaram a sociedade ao longo de séculos, porque princípios que tratam da dignidade humana são eternos.