Edição do dia 18/01/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Taça Kaiser: Bela Vista fez uma bonita apresentação
ESPORTES - Time amador de Santa Cruz do Sul jogou torneio nacional em Curitiba
Abertura da temporada: Atletas elogiam a estrutura do UniCo
ESPORTES - Trabalhos para 2019 do sub-20 iniciam oficialmente nesta terça-feira, dia 22
Lifasc: Pinheiral larga na frente
ESPORTES - Equipe venceu Juventude na rodada de ida da 2ª fase. São José e Rio Pardinho empatam
Avenida estreia com bom empate em Veranópolis
ESPORTES - Próxima partida alviverde no Gauchão será terça-feira, contra o Brasil de Pelotas
Inep divulga resultado do Enem
EDUCAÇÃO
Sicredi atinge marca de 4 milhões de associados
EMPRESARIAL - Com este marco, instituição financeira cooperativa pioneira no Brasil contribui para a expansão do cooperativismo de crédito no País
Prefeitura deve arrecadar mais de R$ 33 milhões
ECONOMIA - Até o momento já foram contabilizados R$ 19,879 milhões dos pagamentos em cota única e primeira parcela
Negociações do preço do tabaco são suspensas
ECONOMIA - Propostas apresentadas ficaram abaixo da variação do custo de produção
Uergs contará com Agroecologia em Santa Cruz
EDUCAÇÃO - Universidade recebe inscrições pelo Sisu de 22 a 25 de janeiro
Cuidados para não cair em uma fria
GERAL - Especialista dá dicas para planejar as férias e evitar aborrecimentos
Índice que mede atividade da economia no Brasil recua em dezembro
ECONOMIA
Confiança do Consumidor avança 12% em 2018
ECONOMIA - Levantamento mostra que 72% dos brasileiros avaliam a economia de forma negativa
Crianças devem acompanhar os pais na compra
GERAL - Consultor financeiro garante que a criança passa a ter noções básicas de educação financeira
Valor da passagem será definido até o fim do mês
GERAL - Sindicato dos Comerciários e UESC protocolaram junto ao MP ofício solicitando providências sobre o reajuste
Como cuidar dos pets no verão
ESPECIAIS - Saiba as principais precauções com os animais nos dias mais quentes
Operação captura membros da facção Os manos
POLÍCIA
Avenida estreia no 'Gauchão raiz'
ESPORTES - Periquito quer iniciar de forma positiva no Estadual, em Veranópolis
Democracia compreende as diferenças
EDITORIAL - A alternância no poder, entre esquerda e direita, é normal no sistema democrático

Para onde nos leva o futuro?

Osvino Toillier - 27/04/2018

As previsões para o futuro não são nada alentadoras, mas não deveria ser assim. Afinal a caminhada do homem na face da terra é para a consolidação de uma jornada de conquistas de proteção à vida, da cultura, dos valores, das crenças, do trabalho e não para colocar em risco tudo que construído ao longo das gerações.
 Leio com apreensão que a “tecnologia é uma máquina de destruir trabalho”, realidade que está se consolidando pela quarta Revolução Industrial. A automação gradativamente está eliminando postos de trabalho, e os robôs passam a executar funções absolutamente inimagináveis, como realizar delicadas cirurgias.
A questão é se perguntar quais as implicações na vida humana do avanço da tecnologia? Qual é o limite entre o real e o virtual? Será que temos de só festejar os avanços sem estarmos preocupados com os riscos para a própria humanidade? Quais as implicações para o mundo do trabalho da crescente automação?
Queiramos ou não, a vida avança irremediavelmente, em velocidade que não é mais possível controlar. Nosso desafio é cuidar da formação do ser humano, para que as crianças e os jovens cresçam com referências humanos, com cuidado especial com a vida no planeta, a preservação de todas as espécies e, particularmente, o ser humano, vítima das diferentes crises humanitárias, em decorrência da disputa de poder entre as grandes potências.
Acreditávamos que após as grandes guerras teríamos finalmente aprendido que a paz é o melhor investimento, mas nos equivocamos: a guerra rende muito mais, razão por que as armas continuam ditando as regras nas relações internacionais.
Infelizmente, o caminho do futuro continua sinalizando pouca esperança para a paz, o que nos deixa em débito com as futuras gerações, que apostavam em nosso bom senso e sabedoria.