Edição do dia 12/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Mudanças são anunciadas nas secretarias
GERAL
Dia de visitações, experiências e expectativas no Viva Unisc 2019
GERAL
Solenidade marca aniversário do General Gomes Carneiro
GERAL - Na ocasião também foi comemorada a chegada do III Batalhão ao município
Pequenas atitudes
OPINIÃO
Verrugas Estelares
OPINIÃO
Em defesa da vida
OPINIÃO
CDL aponta 800 vagas temporárias
ECONOMIA - Expectativa é de boas oportunidades de emprego para o período
ACI: Eleição ocorre hoje
GERAL
Vigilância Colaborativa: Lançamento do Programa acontece hoje
GERAL
GREVE: Polícia Civil paralisa nesta quarta-feira
POLÍCIA
Campeonato Municipal inicia no próximo dia 22
ESPORTES
AMO/Unimed VTRP: Atletas brilham pelo estado
ESPORTES
Dois times largam com vitória na estreia da Copa Lisaruth
ESPORTES
Estadual sub 19: Santa Cruz vence fora e fica perto da final
ESPORTES
Regional: São José larga na frente nas semifinais
ESPORTES
Universidade aguarda mais de cinco mil estudantes
GERAL
Bate papo: Doações por incentivos fiscais
ECONOMIA
Comdica realiza 4ª Noite Cultural na Unisc
VARIEDADES - O evento que tem entrada franca visa enaltecer projetos sociais realizados por diversas entidades

Para onde nos leva o futuro?

Osvino Toillier - 27/04/2018

As previsões para o futuro não são nada alentadoras, mas não deveria ser assim. Afinal a caminhada do homem na face da terra é para a consolidação de uma jornada de conquistas de proteção à vida, da cultura, dos valores, das crenças, do trabalho e não para colocar em risco tudo que construído ao longo das gerações.
 Leio com apreensão que a “tecnologia é uma máquina de destruir trabalho”, realidade que está se consolidando pela quarta Revolução Industrial. A automação gradativamente está eliminando postos de trabalho, e os robôs passam a executar funções absolutamente inimagináveis, como realizar delicadas cirurgias.
A questão é se perguntar quais as implicações na vida humana do avanço da tecnologia? Qual é o limite entre o real e o virtual? Será que temos de só festejar os avanços sem estarmos preocupados com os riscos para a própria humanidade? Quais as implicações para o mundo do trabalho da crescente automação?
Queiramos ou não, a vida avança irremediavelmente, em velocidade que não é mais possível controlar. Nosso desafio é cuidar da formação do ser humano, para que as crianças e os jovens cresçam com referências humanos, com cuidado especial com a vida no planeta, a preservação de todas as espécies e, particularmente, o ser humano, vítima das diferentes crises humanitárias, em decorrência da disputa de poder entre as grandes potências.
Acreditávamos que após as grandes guerras teríamos finalmente aprendido que a paz é o melhor investimento, mas nos equivocamos: a guerra rende muito mais, razão por que as armas continuam ditando as regras nas relações internacionais.
Infelizmente, o caminho do futuro continua sinalizando pouca esperança para a paz, o que nos deixa em débito com as futuras gerações, que apostavam em nosso bom senso e sabedoria.