Edição do dia 22/01/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Avenida empata pela segunda vez no Gauchão
ESPORTES - Periquito cedeu igualdade para o Brasil de Pelotas. Próximo jogo é domingo contra o Caxias, fora
Unisc divulga listão dos aprovados no curso de Medicina
GERAL
Secretaria de Esporte promove 1º Santa Cruz Kangoo Fest
ESPORTES
Seminário Internacional com inscrições abertas
EDUCAÇÃO
Centro de Cultura será revitalizado
VARIEDADES
Estão abertas as inscrições de produções audiovisuais de todo o RS para o 6º CineSerra
VARIEDADES
RS pede a suspensão de reajuste de juízes, promotores e defensores
POLÍTICA - Governador faz reunião de emergência e detalha crise financeira
Desenvolvimento Regional
GERAL - Unisc e Unitau promovem Doutorado Interinstitucional
Processos de cassação do direito de dirigir cresceram em 2018 no RS
GERAL
Denúncias aumentam entre dezembro e março
GERAL - Fiscalização já emitiu mais de 100 notificações sobre terrenos baldios em janeiro
As tensões na agenda
OPINIÃO
A educomunicação, o jornal e a sala de aula
OPINIÃO
Produção e difusão do conhecimento: estratégia propulsora para inovação
OPINIÃO
Dia do Aposentado: Passo a passo, a evolução da Previdência
ESPECIAIS
Apopesc investe para atrair novos associados
ESPECIAIS
Santa Cruz já pode ter cemitérios privados para animais
GERAL - A partir de agora cabe a empresas interessadas abraçar a causa
Gauchão 2019: Avenida recebe o Brasil de Pelotas
ESPORTES - Periquito, que vem de empate na primeira rodada em Veranópolis, enfrenta Xavante hoje à noite, nos Eucaliptos
Crítica à perpetuação no poder
EDITORIAL - O caso da Venezuela evidencia as consequências da ditadura

Sentimento de Culpa na CIA?

Olhar Parcial - Edison Rabuske - 18/05/2018

Na última semana todos os brasileiros foram surpreendidos pela atitude da CIA, Serviço Inteligência Americana, que após 40 anos, confirma a suspeita que muitos brasileiros tinham, que de fato os assassinatos, torturas e desaparecimento de pessoas durante o regime militar eram ordenadas pelos Generais Geisel e Figueiredo, então Presidentes da República.
A grande pergunta que talvez muitos tenham, é por quais razões a CIA, após tantos anos transcorridos traz à tona um documento tão relevante? Será que é sentimento de culpa e arrependimento tardio ou então medo da candidatura do Bolsonaro.
Em primeiro plano cabe dizer que é um absurdo, de que somente agora os brasileiros tomem conhecimento documental das práticas genocidas do período militar, e o pior, que a Lei da Anistia tenha perdoado todos os crimes cometidos pelos agentes do Estado. E o mais chocante, é de que os Estados Unidos tenham arquivos detalhados do período, enquanto aqui no Brasil muitos documentos foram destruídos nos quarteis antes da redemocratização.  
Quanto a publicação do documento, descarto a possibilidade de arrependimento da CIA por seus atos durante o regime, mas guardo para mim de que os Estados Unidos provavelmente tenham mais informações sobre as reais intenções de um eventual Governo Bolsonaro. Não há novidade no fato dos Americanos sempre terem espionado os Países da América do Sul, e tais serviços de espionagem provavelmente tenham informações que o povo brasileiro não tenha, como por exemplo a possibilidade de nova intervenção militar ou algo que o equivalha.
A especulação acima pode parecer estranha, mas, não há motivação que justifique neste momento a publicação de fato tão grave como o que foi revelado, se não houvesse um outro motivo que ainda não foi revelado, e que talvez sequer seja. Outra pergunta, será que o Governo Americano tem medo de novo Governo militar no Brasil, e que apoiou no passado?
Neste contexto, a eleição deste ano será um divisor de águas entre aqueles que acreditam na democracia, com seus defeitos e virtudes e aqueles que justificam a tortura e assassinatos como foram eliminar qualquer forma de oposição ao regime.