Edição do dia 17/09/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Conselho lança o Polo dos Vales
GERAL
ENTRE QUATRO: Encenação acontece hoje e amanhã
VARIEDADES
RECEITA FEDERAL: Nova sede atenderá a partir de 8 de outubro
GERAL - Além da Delegacia da Receita Federal, a Procuradoria Geral da Fazenda também deve ocupar o espaço
Fentifumo inicia pauta de negociação
GERAL - Primeira reunião com a Federação e os Sindicatos ocorre na próxima quinta-feira
Otelio Drebes realiza palestra a professores
EDUCAÇÃO
Semana do Ministério Público começa hoje
GERAL - Promotores do caso Bernardo Boldrini estarão presentes
Reunião sobre Plantas Biotivas inicia hoje
GERAL
Prefeitura lança Alvará Digital
GERAL - A partir de agora, o documento pode ser feito em poucas horas, sem precisar sair de casa
Educar-se e Centro de Línguas promovem imersão bilíngue
EDUCAÇÃO
Sincotec-Varp realiza capacitação nesta quarta
GERAL
Projeto vai apresentar Santa Cruz e a 35ª Oktoberfest
VARIEDADES - Nos dois sábados da Festa da Alegria, ônibus sairão de Porto Alegre, Caxias do Sul e Santa Maria
Presidente dos Festejos Farroupilhas destaca a importância da cultura gaúcha
VARIEDADES
Tchê Bistrô e Arte: enaltecendo a tradição gaúcha
VARIEDADES
A força buscada nos versos
VARIEDADES
Cavalos passarão por inspeção antes do desfile
VARIEDADES - Além da Guia de Transporte Animal (GTA), será exigida apresentação de comprovantes para verificar as condições de saúde do animal
CTG de Paredão entregará 500kg em doações
VARIEDADES
Segurança Pública será reforçada em 36 municípios
POLÍCIA - Municípios da região receberão um total de aproximadamente R$ 2 milhões
Assaf vai encarar a Assoeva nas quartas de final
ESPORTES

Selva de Pedra

Valério Garcia - 18/05/2018

Para aqueles que tem mais de cinquenta, esse título lembra uma novela transmitida lá pelos idos anos 70, protagonizada pelo ator Tarcísio Meira e pela atriz Glória Menezes. Mas, na verdade, não é para relembrar essa novela que escolhi este tema, mas não nego que tenha a ver com saudosismo.
Esta semana estive na capital gaúcha, Porto Alegre: a “Cidade Sorriso”, como era comumente chamada. O que menos pude constatar eram sorrisos, até me questionei sobre seu apelido. O movimento incessante de pessoas e veículos, a dificuldade de trafegar ou de conseguir estacionamento perto do lugar onde pretendia ir era como que conseguir um prêmio na loteria. Um ritmo frenético tomava conta das pessoas e, o que mais se sentia, era o som de buzinas de carros, juntamente com o ronco de seus motores. Também pude constatar a construção de prédios cada vez mais altos e imponentes, indicando o progresso, afinal de contas se existe construtores e construções, é porque existe progresso. Tudo metodicamente existindo, num contraste entre homens e máquinas. 
Em pouquíssimo tempo já estava com saudade da minha cidade. Saudade do interior. De andar pelas calçadas cumprimentando um e outro; de parar na lancheria de um amigo para aquele bate papo e leitura do jornal diário; das conversas banais sobre assuntos banais, afinal de contas eles também tem importância para nós, pois fazem parte das nossas horas de lazer. Estacionar o carro sem precisar pagar um centavo, e se ficou um pouco longe do destino, posso ir à pé que não me causará problema algum. Olhar vitrines das lojas, não precisar esconder celulares nem carteira, combinar diversas atividades para o final de semana com diversos amigos ou conhecidos. Tomar um chimarrão com o parceiro da loteria. Sentir cheiro de simplicidade e paz, sentir que a felicidade está na palma da mão. Tudo é mais perto, mais fácil e tranquilo. É um tipo de “selva” diferente. Existem mais seres vivos do que concretos; mais calor do que frio, mais cores do que palidez...
A grande maioria das pessoas que moram nas grandes cidades, nas grandes “Selvas de Pedra”, têm origem interiorana e orgulham-se disto. Falo com propriedade sobre esse assunto pois tenho familiares nesta situação descrita. Observem ao falar com alguém que deixou o interior e veja, sinta nos seus olhos a saudade. O progresso sempre será importante, mas a simplicidade e passividade da nossa alma, nunca poderá ser mensurada e muito menos terá um preço. Bom final de semana.