Edição do dia 18/01/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Taça Kaiser: Bela Vista fez uma bonita apresentação
ESPORTES - Time amador de Santa Cruz do Sul jogou torneio nacional em Curitiba
Abertura da temporada: Atletas elogiam a estrutura do UniCo
ESPORTES - Trabalhos para 2019 do sub-20 iniciam oficialmente nesta terça-feira, dia 22
Lifasc: Pinheiral larga na frente
ESPORTES - Equipe venceu Juventude na rodada de ida da 2ª fase. São José e Rio Pardinho empatam
Avenida estreia com bom empate em Veranópolis
ESPORTES - Próxima partida alviverde no Gauchão será terça-feira, contra o Brasil de Pelotas
Inep divulga resultado do Enem
EDUCAÇÃO
Sicredi atinge marca de 4 milhões de associados
EMPRESARIAL - Com este marco, instituição financeira cooperativa pioneira no Brasil contribui para a expansão do cooperativismo de crédito no País
Prefeitura deve arrecadar mais de R$ 33 milhões
ECONOMIA - Até o momento já foram contabilizados R$ 19,879 milhões dos pagamentos em cota única e primeira parcela
Negociações do preço do tabaco são suspensas
ECONOMIA - Propostas apresentadas ficaram abaixo da variação do custo de produção
Uergs contará com Agroecologia em Santa Cruz
EDUCAÇÃO - Universidade recebe inscrições pelo Sisu de 22 a 25 de janeiro
Cuidados para não cair em uma fria
GERAL - Especialista dá dicas para planejar as férias e evitar aborrecimentos
Índice que mede atividade da economia no Brasil recua em dezembro
ECONOMIA
Confiança do Consumidor avança 12% em 2018
ECONOMIA - Levantamento mostra que 72% dos brasileiros avaliam a economia de forma negativa
Crianças devem acompanhar os pais na compra
GERAL - Consultor financeiro garante que a criança passa a ter noções básicas de educação financeira
Valor da passagem será definido até o fim do mês
GERAL - Sindicato dos Comerciários e UESC protocolaram junto ao MP ofício solicitando providências sobre o reajuste
Como cuidar dos pets no verão
ESPECIAIS - Saiba as principais precauções com os animais nos dias mais quentes
Operação captura membros da facção Os manos
POLÍCIA
Avenida estreia no 'Gauchão raiz'
ESPORTES - Periquito quer iniciar de forma positiva no Estadual, em Veranópolis
Democracia compreende as diferenças
EDITORIAL - A alternância no poder, entre esquerda e direita, é normal no sistema democrático

Selva de Pedra

Valério Garcia - 18/05/2018

Para aqueles que tem mais de cinquenta, esse título lembra uma novela transmitida lá pelos idos anos 70, protagonizada pelo ator Tarcísio Meira e pela atriz Glória Menezes. Mas, na verdade, não é para relembrar essa novela que escolhi este tema, mas não nego que tenha a ver com saudosismo.
Esta semana estive na capital gaúcha, Porto Alegre: a “Cidade Sorriso”, como era comumente chamada. O que menos pude constatar eram sorrisos, até me questionei sobre seu apelido. O movimento incessante de pessoas e veículos, a dificuldade de trafegar ou de conseguir estacionamento perto do lugar onde pretendia ir era como que conseguir um prêmio na loteria. Um ritmo frenético tomava conta das pessoas e, o que mais se sentia, era o som de buzinas de carros, juntamente com o ronco de seus motores. Também pude constatar a construção de prédios cada vez mais altos e imponentes, indicando o progresso, afinal de contas se existe construtores e construções, é porque existe progresso. Tudo metodicamente existindo, num contraste entre homens e máquinas. 
Em pouquíssimo tempo já estava com saudade da minha cidade. Saudade do interior. De andar pelas calçadas cumprimentando um e outro; de parar na lancheria de um amigo para aquele bate papo e leitura do jornal diário; das conversas banais sobre assuntos banais, afinal de contas eles também tem importância para nós, pois fazem parte das nossas horas de lazer. Estacionar o carro sem precisar pagar um centavo, e se ficou um pouco longe do destino, posso ir à pé que não me causará problema algum. Olhar vitrines das lojas, não precisar esconder celulares nem carteira, combinar diversas atividades para o final de semana com diversos amigos ou conhecidos. Tomar um chimarrão com o parceiro da loteria. Sentir cheiro de simplicidade e paz, sentir que a felicidade está na palma da mão. Tudo é mais perto, mais fácil e tranquilo. É um tipo de “selva” diferente. Existem mais seres vivos do que concretos; mais calor do que frio, mais cores do que palidez...
A grande maioria das pessoas que moram nas grandes cidades, nas grandes “Selvas de Pedra”, têm origem interiorana e orgulham-se disto. Falo com propriedade sobre esse assunto pois tenho familiares nesta situação descrita. Observem ao falar com alguém que deixou o interior e veja, sinta nos seus olhos a saudade. O progresso sempre será importante, mas a simplicidade e passividade da nossa alma, nunca poderá ser mensurada e muito menos terá um preço. Bom final de semana.