Edição do dia 15/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

CTG Lanceiros evidencia os direitos da Mulher
VARIEDADES
Inicia mais um Enart
GERAL - A 34ª edição do evento reúne em Santa Cruz do Sul os apaixonados pela cultura gaúcha
ACI: Gabriel Borba é aclamado presidente
GERAL - Ele estará à frente da entidade junto com o vice, César Cechinato, para o biênio 2020-2021
Copa Lisaruth 20 anos tem segunda rodada
ESPORTES
Cestinha Sesi/Unisc disputa o 2º turno das semifinais
ESPORTES
O Avenida ainda não confirmou a sua participação na Divisão de Acesso
ESPORTES
Dia de confirmar classificação
ESPORTES
Regional 2019: Fim de semana tem clássico em Vale do Sol
ESPORTES
Solled Energia ganha o principal prêmio brasileiro do setor
EMPRESARIAL
Secult abre novo prazo para cadastro de entes culturais
VARIEDADES
Marista São Luís é destaque e traz prêmios a Santa Cruz Do Sul
ESPORTES - Somente no Maristão, realizado em Porto Alegre, Colégio conquistou sete premiações
Excelsior: Casa do Cliente foi inaugurada
EMPRESARIAL
Por mês, operação do Rapidinho gera 94 mil advertências
GERAL - Valores ficam pendentes no sistema e precisam ser regularizados pelos usuários
Disputa das finais inicia neste sábado
ESPORTES - Campeões serão conhecidos após jogos de ida e volta nas categorias veterano, feminino e livre
Saúde recebe R$ 150 mil da Câmara
SAÚDE
Mostra do Cerest tem trabalho desenvolvido em Novo Cabrais
GERAL
Palestra debate o Direito sucessório do cônjuge e da união estável
GERAL
Persuasão interna é o caminho para a alta performance
GERAL

História e investigação

A Leitura que Habito - Luana Ciecelski - 30/05/2018

Ação, suspense, história e um mistério de 150 anos. Junte tudo isso e você terá em mãos o volume “Conspiração Geier: O manuscrito de Aleixo”. O volume foi escrito pelo jornalista José Renato Ribeiro com coautoria do também jornalista Ricardo Düren e foi lançado em 2015 em Santa Cruz do Sul. E é sobre ele que eu vou falar nessa edição da coluna.

A história nos apresenta o jornalista Adler e a historiadora Belmira. Ambos vivem em Santa Cruz do Sul e se veem envolvidos na resolução de um mistério de mais de 150 anos, depois que o trecho de um diário chega às mãos deles quase que por acaso. Esse diário foi escrito por um alemão chamado Aleixo Grimbald que viveu por aqui na década de 1860. Através desse diário ele revela detalhes da vinda de colonizadores para o Brasil, da vida aqui, além de informações sobre um crime que até então não havia sido totalmente solucionado e que está diretamente ligado aos famosos Crimes da Rua do Arvoredo, que ocorreram em Porto Alegre, no século 19.

Um dos aspectos mais bacanas do enredo é que esse diário foi fragmentado e escondido por Aleixo e seus descendentes, de forma que a cada trecho lido, Adler e Belmira precisam desvendar um enigma para encontrar a próxima parte. Nessa busca, eles logo descobrem que outras forças do passado também permaneceram envolvidas e obstinadas a manter o segredo sobres os crimes. E essas forças tentam impedir o casal de descobrir a verdade.

A história é cheia de suspense e de ação e intercala perfeitamente a história do passado com os acontecimentos presentes. Os autores também conseguiram intercalar com maestria a ficção com a realidade. É muito interessante, por exemplo, o contexto histórico dos colonizadores que vieram para o Brasil, assim como o resgate dos Crimes da Rua do Arvoredo que tiveram uma relação com a então colônia de Santa Cruz, porque uma das vítimas foi, de fato, uma colonizadora germânica que aqui viveu.

Mais interessante ainda, porém, é o convite que os autores fazem ao fim do livro: “Cabe salientar que o resultado da investigação dos autores (a respeito dos fatos históricos reais citados nos livro) pode ser descoberto. O livro contém mensagem além dos enigmas dentro do enredo. Nada está no texto sem um sentido. Existe um propósito que extrapola a saga de Grimbald. O convite é decifrar. Que a jornada em busca da verdade prossiga. Está nas mãos do leitor.” Que tal continuar essa investigação?

Crédito: Divulgação