Edição do dia 18/01/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Taça Kaiser: Bela Vista fez uma bonita apresentação
ESPORTES - Time amador de Santa Cruz do Sul jogou torneio nacional em Curitiba
Abertura da temporada: Atletas elogiam a estrutura do UniCo
ESPORTES - Trabalhos para 2019 do sub-20 iniciam oficialmente nesta terça-feira, dia 22
Lifasc: Pinheiral larga na frente
ESPORTES - Equipe venceu Juventude na rodada de ida da 2ª fase. São José e Rio Pardinho empatam
Avenida estreia com bom empate em Veranópolis
ESPORTES - Próxima partida alviverde no Gauchão será terça-feira, contra o Brasil de Pelotas
Inep divulga resultado do Enem
EDUCAÇÃO
Sicredi atinge marca de 4 milhões de associados
EMPRESARIAL - Com este marco, instituição financeira cooperativa pioneira no Brasil contribui para a expansão do cooperativismo de crédito no País
Prefeitura deve arrecadar mais de R$ 33 milhões
ECONOMIA - Até o momento já foram contabilizados R$ 19,879 milhões dos pagamentos em cota única e primeira parcela
Negociações do preço do tabaco são suspensas
ECONOMIA - Propostas apresentadas ficaram abaixo da variação do custo de produção
Uergs contará com Agroecologia em Santa Cruz
EDUCAÇÃO - Universidade recebe inscrições pelo Sisu de 22 a 25 de janeiro
Cuidados para não cair em uma fria
GERAL - Especialista dá dicas para planejar as férias e evitar aborrecimentos
Índice que mede atividade da economia no Brasil recua em dezembro
ECONOMIA
Confiança do Consumidor avança 12% em 2018
ECONOMIA - Levantamento mostra que 72% dos brasileiros avaliam a economia de forma negativa
Crianças devem acompanhar os pais na compra
GERAL - Consultor financeiro garante que a criança passa a ter noções básicas de educação financeira
Valor da passagem será definido até o fim do mês
GERAL - Sindicato dos Comerciários e UESC protocolaram junto ao MP ofício solicitando providências sobre o reajuste
Como cuidar dos pets no verão
ESPECIAIS - Saiba as principais precauções com os animais nos dias mais quentes
Operação captura membros da facção Os manos
POLÍCIA
Avenida estreia no 'Gauchão raiz'
ESPORTES - Periquito quer iniciar de forma positiva no Estadual, em Veranópolis
Democracia compreende as diferenças
EDITORIAL - A alternância no poder, entre esquerda e direita, é normal no sistema democrático

Faces de uma Greve

Valério Garcia - 01/06/2018

A greve sempre começa por uma categoria ou grupo de trabalhadores que se sentem prejudicados em suas condições de trabalho, sejam financeiras ou estruturais. Em contraste, do outro lado está a categoria que proporciona tais situações alegadas. Ou seja, é um imbróglio entre “peões e patrões”. Todos tem suas razões e seus argumentos e ela termina com a chegada a um acordo que beneficiem ambos. Falando assim parece ser fácil o desfecho, mas não é tão simples. 
Lembro das greves dos professores das quais, em muitas, fiz parte. Pedíamos melhores salários, tempo para planejamentos, melhorias nas escolas e repartições públicas, plano de carreira, plano de saúde, entre tantas outras reivindicações. Lembro também, das greves de operários, principalmente nos grandes centros como São Paulo, mais especificamente no ABC paulista. A presença dos Sindicatos e seus líderes sempre foi muito importante na condução das negociações entre empregados e empregadores. 
Agora estamos vivendo um momento bem distinto nas greves de nosso país. É uma greve que atingiu todos os segmentos da sociedade, não apenas de algumas pessoas, grupos ou categorias. O mal estar é geral e começam a faltar todos os tipos de produtos em nossas prateleiras. O movimento ganha adeptos de todos os segmentos da sociedade, até daqueles que nunca fizeram greve, ou sempre criticaram quem o fazia. Nada como um dia após o outro! A greve é o limite da paciência; é quando não suportamos mais uma determinada situação. Nela existem várias batalhas, com vitórias e derrotas, às vezes num mesmo dia.
Deixo claro que sou totalmente a favor da greve dos caminhoneiros. O que não aceito são pessoas ou partidos políticos querendo tirar proveito da situação. Não aceito e não acredito que uma classe trabalhadora venha clamar por intervenção militar, pois sabemos o que ela fez com nosso povo, e outros que passaram por isso. Não aceito a desculpa que intervenção e ditadura militar são distintas; não são, uma leva à outra. Em 1964 foi assim: a intervenção era para durar alguns dias ou meses e ficou instalada por 21 anos. Não me digam que não houve atrocidades ou sufrágios, pois foi comprovado que houveram, só não tínhamos a divulgação dos mesmos, até porque a imprensa não tinha nenhum tipo de liberdade e era controlada pelos interventores. Leiam sobre o que foi o AI5!! (A maioria dos brasileiros nem sabe o que era isso)!
Como bom brasileiro que não perde a esperança, espero que cheguemos a uma construção coletiva do entendimento, e que ao final, todos parem de perder! Bom final de semana.