Edição do dia 15/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

CTG Lanceiros evidencia os direitos da Mulher
VARIEDADES
Inicia mais um Enart
GERAL - A 34ª edição do evento reúne em Santa Cruz do Sul os apaixonados pela cultura gaúcha
ACI: Gabriel Borba é aclamado presidente
GERAL - Ele estará à frente da entidade junto com o vice, César Cechinato, para o biênio 2020-2021
Copa Lisaruth 20 anos tem segunda rodada
ESPORTES
Cestinha Sesi/Unisc disputa o 2º turno das semifinais
ESPORTES
O Avenida ainda não confirmou a sua participação na Divisão de Acesso
ESPORTES
Dia de confirmar classificação
ESPORTES
Regional 2019: Fim de semana tem clássico em Vale do Sol
ESPORTES
Solled Energia ganha o principal prêmio brasileiro do setor
EMPRESARIAL
Secult abre novo prazo para cadastro de entes culturais
VARIEDADES
Marista São Luís é destaque e traz prêmios a Santa Cruz Do Sul
ESPORTES - Somente no Maristão, realizado em Porto Alegre, Colégio conquistou sete premiações
Excelsior: Casa do Cliente foi inaugurada
EMPRESARIAL
Por mês, operação do Rapidinho gera 94 mil advertências
GERAL - Valores ficam pendentes no sistema e precisam ser regularizados pelos usuários
Disputa das finais inicia neste sábado
ESPORTES - Campeões serão conhecidos após jogos de ida e volta nas categorias veterano, feminino e livre
Saúde recebe R$ 150 mil da Câmara
SAÚDE
Mostra do Cerest tem trabalho desenvolvido em Novo Cabrais
GERAL
Palestra debate o Direito sucessório do cônjuge e da união estável
GERAL
Persuasão interna é o caminho para a alta performance
GERAL

Os pais em dificuldade

Osvino Toillier - 06/07/2018

Mia Couto é um escritor moçambicano de expressão mundial. Tem diversas obras publicadas e escreveu recentemente um artigo criticando os pais pela excessiva preocupação em dar aos filhos todos os recursos para viverem uma abastança que os deixa desmotivados para assumirem os desafios para as necessárias conquistas pessoais.

Diz Mia couto: “Eis uma geração que vai a toda a parte, mas que não sabe estar em sítio nenhum. Uma geração que tem acesso à informação sem que isso signifique que é informada; uma geração dotada de trôpegas competências de leitura e interpretação da realidade em que se insere.
Eis uma geração habituada a comunicar por abreviaturas e frustrada por não poder abreviar do mesmo modo o caminho para o sucesso. Uma geração que deseja saltar as etapas da ascensão social à mesma velocidade que queimou etapas de crescimento. Uma geração que distingue mal a diferença entre emprego e trabalho, ambicionando mais aquele do que este, num tempo em que nem um nem outro abundam.
Eis uma geração que, de repente, se apercebeu que não manda no mundo como mandou nos pais e que agora quer ditar regras à sociedade como as foi ditando à escola. [...]
Tudo o que atrás escrevi serve apenas para demonstrar a minha firme convicção de que a culpa não é deles. A culpa de tudo isto é nossa, que não soubemos formar nem educar, nem fazer melhor, mas é uma culpa que morre solteira, porque é de todos, e a sociedade não consegue, não quer, não pode assumi-la. Curiosamente, não é desta culpa maior que os jovens agora nos acusam. Haverá mais triste prova do nosso falhanço?”
É bom que nos demos conta de que todas as mudanças e transformações que estamos vivendo não podem desabilitar os sagrados preceitos que nos trouxeram até aqui.