Edição do dia 20/09/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Havan é inaugurada em Santa Cruz
GERAL - Filial santa-cruzense abriu pela primeira vez na manhã de hoje
Feriado em Santa Cruz do Sul
GERAL - Saiba como funcionarão os principais serviços nesta sexta-feira, 20
Livro Dois meninos será lançado em Santa Cruz
VARIEDADES
JTI promove a língua inglesa entre colaboradores
GERAL
Equipes da Afubra realizam avaliações nas lavouras atingidas
GERAL
100 anos Sicredi VRP: Solenidade marca os 100 anos
ESPECIAIS
100 anos Sicredi VRP: Programação intensa durante todo o ano
ESPECIAIS
Dia do Contador: A saúde financeira do seu negócio depende dele
ESPECIAIS - Conheça um pouco mais sobre a profissão do contador e sua data comemorativa
Mensagem pelo Dia do Contador
ESPECIAIS - Rugard Kanitz - presidente do Sincotec VARP
Dia do Contador: Conheça os vencedores da 6ª edição do Concurso de Redação Tributação e Cidadania
ESPECIAIS
Preservação da cultura alemã no traje oficial
VARIEDADES
As donas das flores
GERAL - O trabalho delas é cultivar a natureza que enfeita a cidade
Shopping Santa Cruz recebe convidadas para bate-papo
GERAL - Quatro mulheres estarão à frente do evento de troca de experiências
Irmãos de Axé visitam Terreiro de Candomblé na Bahia
GERAL
Galo tem jogos importantes no final de semana
ESPORTES
Copa CFC Celso abre decisão em Linha Santa Cruz
ESPORTES
Assaf encara a Assoeva no Ginásio da Unisc neste sábado
ESPORTES
SCS Skate Contest: um incentivo ao esporte
ESPORTES

Ideias para compreender o século XXI- 2

Osvino Toillier - 20/07/2018

As sagradas estruturas não ficam imunes às mudanças e cuja repercussão se reflete nas atividades do dia a dia. Antigamente, os rituais religiosos tinham espaço consagrado na vida das pessoas.  Lembro que domingo de manhã, enquanto eu estava com meu pai, a bordo da canoa no rio, ouvia-se o barulho de dezenas de carroças dirigindo-se à missa na vila, enchendo o pátio em redor da igreja. Hoje, possivelmente, todas aquelas famílias tenham carro, mas não sei se a frequência ao culto religioso continua a mesma.

Alain de Botton, um dos conferencistas do Fronteiras, afirma que “as pessoas andam separadas nos dias de hoje. Perdemos o senso de comunidade, e as religiões costumavam aproximar as pessoas. [...] Hoje em dia gastamos o tempo em redes sociais, e elas nos separam e nos condenam à solidão e à perda da empatia”.

Na verdade, as religiões tradicionais estão perdendo espaço a olhos vistos, e fez crescer um difuso desejo da “espiritualidade”.  Segundo estudiosos, “o ateísmo cresce, a ciência e a razão ganharam o jogo, ao menos no Ocidente, e sua vitória é definitiva”.  Por mais que estejamos preocupados com isto, não temos como modificar este quadro. Penso que não podemos deixar nossos filhos ao desabrigo, descuidando-nos da formação espiritual deles.

O adulto está preocupado com bens materiais e a conectividade, e o contato virtual com o outro tem a primazia, e os pais os pais e avós idosos, muitas não plugados nas modernas tecnologias, ficam excluídos do diálogo sobre suas próprias inquietações, gerando solidão e sofrimento.

A vida não pode resumir-se apenas à tecnologia, mesmo com todas as facilidades que nos traz. Temos de preservar a boa e necessária conversa, para falar das nossas emoções e sonhos.