Edição do dia 18/01/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Taça Kaiser: Bela Vista fez uma bonita apresentação
ESPORTES - Time amador de Santa Cruz do Sul jogou torneio nacional em Curitiba
Abertura da temporada: Atletas elogiam a estrutura do UniCo
ESPORTES - Trabalhos para 2019 do sub-20 iniciam oficialmente nesta terça-feira, dia 22
Lifasc: Pinheiral larga na frente
ESPORTES - Equipe venceu Juventude na rodada de ida da 2ª fase. São José e Rio Pardinho empatam
Avenida estreia com bom empate em Veranópolis
ESPORTES - Próxima partida alviverde no Gauchão será terça-feira, contra o Brasil de Pelotas
Inep divulga resultado do Enem
EDUCAÇÃO
Sicredi atinge marca de 4 milhões de associados
EMPRESARIAL - Com este marco, instituição financeira cooperativa pioneira no Brasil contribui para a expansão do cooperativismo de crédito no País
Prefeitura deve arrecadar mais de R$ 33 milhões
ECONOMIA - Até o momento já foram contabilizados R$ 19,879 milhões dos pagamentos em cota única e primeira parcela
Negociações do preço do tabaco são suspensas
ECONOMIA - Propostas apresentadas ficaram abaixo da variação do custo de produção
Uergs contará com Agroecologia em Santa Cruz
EDUCAÇÃO - Universidade recebe inscrições pelo Sisu de 22 a 25 de janeiro
Cuidados para não cair em uma fria
GERAL - Especialista dá dicas para planejar as férias e evitar aborrecimentos
Índice que mede atividade da economia no Brasil recua em dezembro
ECONOMIA
Confiança do Consumidor avança 12% em 2018
ECONOMIA - Levantamento mostra que 72% dos brasileiros avaliam a economia de forma negativa
Crianças devem acompanhar os pais na compra
GERAL - Consultor financeiro garante que a criança passa a ter noções básicas de educação financeira
Valor da passagem será definido até o fim do mês
GERAL - Sindicato dos Comerciários e UESC protocolaram junto ao MP ofício solicitando providências sobre o reajuste
Como cuidar dos pets no verão
ESPECIAIS - Saiba as principais precauções com os animais nos dias mais quentes
Operação captura membros da facção Os manos
POLÍCIA
Avenida estreia no 'Gauchão raiz'
ESPORTES - Periquito quer iniciar de forma positiva no Estadual, em Veranópolis
Democracia compreende as diferenças
EDITORIAL - A alternância no poder, entre esquerda e direita, é normal no sistema democrático

Educação e o Meio Rural

Valério Garcia - 10/08/2018

Parece que, finalmente, o homem está se dando conta que o meio ambiente e suas relações com os seres vivos são uma questão de sobrevivência para a espécie humana. Esta acordada já está tardia, mas ainda é tempo de repensarmos tudo aquilo que estamos fazendo com a nossa casa, chamada de Planeta Terra. A palavra Ecologia vem do prefixo grego “oikos” que significa casa e do sufixo “logia” que significa estudo. Estudar Ecologia significa estudar a nossa casa, que nada mais nada menos é, que o nosso planeta. O homem deve saber que é parte e não proprietário.
Somos totalmente dependentes do nosso meio rural, do nosso interior. Estamos acostumados a ouvir que, quando o campo vai bem, a cidade vai bem também. O alimento nosso de cada dia vem diretamente do interior. A agricultura e a pecuária, através de suas mais variadas lavouras e criações, abastecem os mercados e açougues frequentados diariamente por nós. Será que estamos valorizando todo este contexto, ou não estamos nos dando conta disso? 
Para valorizar nosso meio rural se deve conhecer, sentir e ter convivido de alguma forma com seus hábitos e costumes. Outra forma é buscar informações com aqueles que tiveram ou vivem essa realidade. Morei “para fora” como se diz, e tive o prazer e o privilégio de conviver com o homem do campo. Era na divisa de Cachoeira com Caçapava do Sul, local denominado de Lagoão. A BR 290 ficava 7,5km distante de nossa casa. E quando íamos até Cachoeira, percorríamos o caminho no nosso cavalo zaino, ou caminhando! Minha mãe era professora municipal e ia a pé até a Escola para ministrar aulas em turmas multisseriadas. Os alunos também iam caminhando e aqueles que moravam mais distante, o meio de locomoção era uma bicicleta ou cavalo, que também servia para a lide campeira do dia. Outros pegavam carona, mas de carreta ou carroças que percorriam o local naquele horário e itinerário. Ela alfabetizou jovens que são pessoas de sucesso hoje e ninguém ficou traumatizado, ou com alguma sequela daqueles tempos difíceis. Muito pelo contrário: falam com muito orgulho “dos tempos de antigamente”! As pessoas davam mais valor ao suor derramado para suas conquistas. 
A merenda era trazida pelos próprios alunos com o auxílio de toda comunidade. Todo mundo colaborava de alguma forma para ajudar a Escola. Há pouco tempo encontrei um ex-aluno de minha mãe que, com os olhos marejados pelas lágrimas, falou com orgulho e alegria da querida “Escolinha” e da professora Dona Gessi. Agradeço sempre por ter tido a oportunidade de viver essa realidade que só me trouxe mais conhecimento e sabedoria.
A pergunta que deixo aos amigos leitores é a seguinte: ...E hoje como estão as coisas?
Bom final de semana.