Edição do dia 21/09/2018

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Reflexão de Boa Vontade
OPINIÃO - As graves consequências dos diversos tipos de suicídio
JTI inaugura sua primeira fábrica de cigarros na América do Sul
EMPRESARIAL - Maior fabricante global de tabaco expande suas atividades no Brasil
Câmara aprova cedência de escola e concessão de mérito esportivo
GERAL
A tradicional Maratona (Ins)Pirados de Teatro chega em sua terceira edição
VARIEDADES
Orquestra Santa Cruz Filarmonia convida para o espetáculo O Som da Cena
VARIEDADES
Brigada Militar aumenta ações preventivas com a Patrulha Maria da Penha
POLÍCIA
Policiais Militares são vítimas de tentativa de homicídio durante prisão por mandado
POLÍCIA
18º núcleo realiza Assembleia Regional nesta terça
EDUCAÇÃO
Stocksport: Gauchão se despede com anúncio de novo clube
ESPORTES - Competição encerrou com chave de ouro no fim de semana
Vale do Castelhano
ESPORTES - São Martinho é finalista nos titulares
Colégio Mauá comemora 20 anos de apresentações gauchescas
VARIEDADES
Amigos do Cinema exibe 'Brizola, Tempo de Lutas'
VARIEDADES - Sessão segue a programação em série de filmes dirigidos por Tabajara Ruas
Defesa Civil alerta: nível do Rio Pardinho está subindo rapidamente
GERAL - Comunidade que mora nas proximidades deve ficar atenta para a necessidade de evacuações
Avenida vence pela sétima vez e continua líder invicto
ESPORTES - Vitória por 2 a 1 sobre o Juventude, em Farroupilha, deu sequência à grande campanha na Copa Wianey Carlet
Brigada Militar realiza grande apreensão de entorpecentes em Santa Cruz do Sul com o auxílio de cão
POLÍCIA
Pedra Fundamental da nova sede regional foi lançada
GERAL - Sicredi Vale do Rio Pardo aproveitou a data em que completa 99 anos para apresentar o local à comunidade
Arena de Shows está sendo montada
VARIEDADES - A estrutura começou a tomar forma
Com cores, flores e perfumes, chega a Primavera
VARIEDADES - A estação mais bonita do ano inicia oficialmente neste domingo

Era uma vez a caligrafia - 1

Osvino Toillier - 31/08/2018

Num olhar para o passado de nossas vidas, lembramos com certeza uma disciplina chamada caligrafia: a arte da escrita bonita, com motricidade fina desenvolvida, habilidade treinada desde as primeiras letras, em caderno de linha dupla, tudo alinhado no maior capricho. Primeiro o lápis, depois com pena especial, abastecida no tinteiro e letra caprichosamente secada com mata-borrão.
Não se ficava só na letra cursiva, mas avançava-se em estilos mais sofisticados: letra ronde, com pena bico de pato, letra gótica, com desenho aprimorado das letras. Com tinta nanquim.
E a exposição desses trabalhos mais aprimorados, junto com outros trabalhos manuais, era a glória dos melhores talentos em caligrafia, rivalizando espaço com as demais obras de arte, inclusive, carrinhos em madeira, réplica dos finos modelos de carros da época.
Mas voltemos à caligrafia: era mais do que uma disciplina, era a arte de caligrafar, cujos vestígios se estenderiam para a vida inteira: letra bonita!
Mário Corso, psiquiatra gaúcho, escreveu recentemente sobre isso: “O senso comum já colocou a caligrafia no reino dos hábitos em extinção. O teclado seria uma evolução, e talvez no futuro as crianças não sejam iniciadas na arte da escrita manual. Afinal, para que serviriam horas de domesticação da motricidade fina? Porém os caminhos do nosso cérebro são mais complexos do que os pragmáticos imaginam. Caligrafia não melhora apenas o desenho das letras, ela está ligada, posteriormente, ao aumento da velocidade e fluência na leitura e na fala. É um exercício que treina o cérebro para a intimidade com os símbolos. Experimentos clínicos revelaram conexões impensáveis entre a escrita manual, desenho, e outras aptidões verbais”.