Edição do dia 22/01/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Avenida empata pela segunda vez no Gauchão
ESPORTES - Periquito cedeu igualdade para o Brasil de Pelotas. Próximo jogo é domingo contra o Caxias, fora
Unisc divulga listão dos aprovados no curso de Medicina
GERAL
Secretaria de Esporte promove 1º Santa Cruz Kangoo Fest
ESPORTES
Seminário Internacional com inscrições abertas
EDUCAÇÃO
Centro de Cultura será revitalizado
VARIEDADES
Estão abertas as inscrições de produções audiovisuais de todo o RS para o 6º CineSerra
VARIEDADES
RS pede a suspensão de reajuste de juízes, promotores e defensores
POLÍTICA - Governador faz reunião de emergência e detalha crise financeira
Desenvolvimento Regional
GERAL - Unisc e Unitau promovem Doutorado Interinstitucional
Processos de cassação do direito de dirigir cresceram em 2018 no RS
GERAL
Denúncias aumentam entre dezembro e março
GERAL - Fiscalização já emitiu mais de 100 notificações sobre terrenos baldios em janeiro
As tensões na agenda
OPINIÃO
A educomunicação, o jornal e a sala de aula
OPINIÃO
Produção e difusão do conhecimento: estratégia propulsora para inovação
OPINIÃO
Dia do Aposentado: Passo a passo, a evolução da Previdência
ESPECIAIS
Apopesc investe para atrair novos associados
ESPECIAIS
Santa Cruz já pode ter cemitérios privados para animais
GERAL - A partir de agora cabe a empresas interessadas abraçar a causa
Gauchão 2019: Avenida recebe o Brasil de Pelotas
ESPORTES - Periquito, que vem de empate na primeira rodada em Veranópolis, enfrenta Xavante hoje à noite, nos Eucaliptos
Crítica à perpetuação no poder
EDITORIAL - O caso da Venezuela evidencia as consequências da ditadura

A virtude da humildade

Osvino Toillier - 28/09/2018

Entre as virtudes, certamente se destaca a humildade, porque é o oposto simétrico da vaidade. E é tão difícil encontrá-la, porquanto as pessoas tentam se promover a partir das qualidades que imaginam ter, do sucesso que alcançam, e precisam promover-se constantemente num verdadeiro “self marketing”, quando, na verdade, deveríamos recolher-nos ao silêncio para que nossa obra falasse por nós. 

Meu pai tinha verdadeira ojeriza contra a prática do autoelogio, conduzindo a sua vida pela discrição, até certa timidez, jamais falando dos próprios feitos para colher elogios e reconhecimento dos outros. A virtude é um animal do silêncio, como diz Luiz Felipe Pondé, em brilhante artigo na Folha de São Paulo, afirmando que semelhantes a ela são a discrição, a delicadeza, a elegância e a contenção. E conclui: a busca dessas virtudes é forma de sabedoria e desafio para o século 21.

Sou de opinião que temos de exercitar esta prática no dia a dia para que as pessoas possam inspirar-se em nosso exemplo, em que a humildade possa transformar-se na moldura mais bonita da competência.

Vivemos um tempo de busca intensa pela promoção pessoal, de reconhecimento pelo talento nem sempre tão evidente, mas que se coloca como justificativa das ações defendidas. 

Talvez o grande desafio de cada um de nós seja encontrar a motivação que faça diariamente iniciar a jornada e identificar, como diz Fernando Pessoa, que  “eu tenho uma espécie de dever, de dever sonhar, de sonhar sempre,  pois sendo mais do que um espectador de mim mesmo, eu tenho que ter o melhor espetáculo que posso. E assim construo a ouro e sedas. Em salas supostas, invento palco, cenário para viver o meu sonho.Entre luzes brandas e músicas invisíveis”.