Edição do dia 13/09/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Expoagro Afubra 20 anos define tema
GERAL
Solidariedade declara apoio a Telmo
POLÍTICA
Saiba como ter desconto especial no IPTU do ano que vem
GERAL
A Hipnose pode auxiliar no autodesenvolvimento de forma eficaz
EMPRESARIAL - Especialista desmistificou tema e apontou benefícios da técnica no Café Empresarial
Reforma Tributária é tema da apresentação de Rigotto em Santa Cruz
GERAL
Dada a largada para a Semana Farroupilha
GERAL - Abertura aconteceu no Parque de Eventos na manhã desta sexta-feira
Fórum atrai dois secretários de Estado a Santa Cruz do Sul
GERAL - Representantes de todas as 28 regiões estiveram na Unisc nessa quinta-feira
Lino e Laila serão tema do Novo Cemai
GERAL
Aulas de autoescola com ou sem simulador de direção?
GERAL
Sessão especial para o ensino médio
VARIEDADES
Estudante de Santa Cruz conquista certificado de excelência internacional
EDUCAÇÃO
RGE instala aquecedores solares nas residências de 150 famílias
GERAL
Embarques devem superar os US$ 2 bilhões
GERAL
Depressão deve ser tratada no início, afirma especialista
ESPECIAIS - Mulheres sofrem de depressão duas vezes mais do que os homens
Tributo a Herb Alpert é hoje
VARIEDADES - Teatro do Mauá recebe apresentação às 20h
Sociedade Ginástica: Jantar Baile marca comemoração dos 126 anos
EMPRESARIAL
Farmácia Municipal reabre na segunda no novo prédio
SAÚDE
Grupo Tholl traz Casinha de Chocolate
VARIEDADES

Informação e comunicação

Osvino Toillier - 09/11/2018

 

Estamos vivendo sob o domínio das mídias sociais, e mais do que isso, das famosas fake news, notícias falsas, que estão infernizando a vida de muita gente, sem condições de se proteger contra esta peste.
Poderíamos pensar, no primeiro momento, que é um fenômeno decorrente do período eleitoral, mas se revela em qualquer situação, quando as opiniões (e agressões) são livremente manifestadas, cada um jogando sua posição, não importa se verdadeira ou não, se atinge a reputação de alguém.
Alguém afirmou que a internet é um fenômeno incrível da comunicação do nosso tempo, mas também deu vez e voz a muito imbecil. Pelas manifestações a que assistimos diariamente, parece que os acontecimentos confirmam isto, porque a violência e a crueldade estão presentes nas palavras que revelam não só discordância, mas ofensa e ódio.
Quem nos ajuda para compreender este fenômeno é o sociólogo francês Dominique Wolton, no livro “Informar não é comunicar”, quando afirma: “O problema não é mais somente o da informação, mas antes de tudo as condições necessárias para que milhões de indivíduos se comuniquem, ou melhor, consigam conviver num mundo onde cada um vê tudo e sabe tudo, mas as incontáveis diferenças - linguísticas, filosóficas, políticas, culturais e religiosas - tornam ainda mais difíceis a comunicação e a tolerância. A informação é a mensagem, a comunicação é a relação, que é muito mais complexa”.
O desafio de cada um nós é medir palavras e reações diante do fenômeno que estamos vivendo e exercitar a tolerância para não abrigar ódio em nossas manifestações, sob pena de o sonhado fenômeno da facilidade de comunicação se transformar em pesadelo.