Edição do dia 21/05/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Vencedores da Campanha CDL Presente Com você recebem seus prêmios
GERAL - Fátima Rose Nauderer foi contemplada uma TV de 49 polegadas
Especialista fala sobre liderança para melhorar os resultados do negócio
GERAL
Câmara aprova projeto que intensifica combate à dengue
GERAL
Câmara abre processo seletivo público para estágio
GERAL
Regulamento do Concurso de Soberanas da 35ª Oktoberfest está disponível
VARIEDADES - Documento pode ser retirado na secretaria da Assemp ou no site da festa
Combate à dengue: Vistoriados mais de 7,4 mil imóveis
SAÚDE - Segunda etapa da megaoperação é no próximo sábado, 25, nos bairros Arroio Grande e Santo Antônio
Assaf vence pela terceira vez na Ouro
ESPORTES
Segundona Gaúcha
ESPORTES - Com novo técnico, Galo sobe na tabela
Brasileiro Série D: Avenida vence e lidera grupo
ESPORTES - Equipe derrotou o Joinville dentro dos Eucaliptos, na tarde deste domingo
Casa de Artes Regina Simonis recebe os Tapetes Orientais
VARIEDADES
Nesta terça-feira será exibido o filme Oito e Meio
VARIEDADES - A obra retrata a história do cineasta Guido Anselmi
Hospital Santa Cruz completa 111 anos
SAÚDE
Ação escoteira realiza mais um EducAÇÃO
EDUCAÇÃO - As atividades foram realizadas no último sábado, na escola Gaspar Bartholomay
Assembleia de Deus celebra 65 anos
RELIGIÃO - O evento de aniversário contou com várias atividades e mais de 1,5 mil pessoas
CDL entrega prêmios nesta terça-feira
GERAL
Água: Agerst realiza audiência para discutir reajuste da tarifa
GERAL - O evento aberto ao público ocorrerá na quinta-feira
Brasil a longo prazo
EDITORIAL
Em ano de mudanças, Hospital Ana Nery apresenta sua nova marca
SAÚDE

Perfumarias

Olhar Parcial - Edison Rabuske - 08/02/2019

Todos os governos quando inauguram seus primeiros dias de poder tem uma ânsia insana de tentar mostrar trabalho, mesmo que seja somente para atender parte de seu eleitorado, que votou nas propostas defendidas na campanha eleitoral.
No caso do Governo Bolsonaro, não é diferente, pois em menos de 50 dias de governo, já foram apresentadas duas propostas que não passam de perfumarias, a primeira em relação a posse de armas de fogo, a esperança de muitos incautos era que poderiam comprar sua arma em um supermercado e colocar no coldre, talvez uma fantasia alimentada pelo cinema americano. Na segundo hipótese, as medidas de combate ao crime e a corrupção do super ministro Sérgio Moro, observa-se uma colcha de retalhos, que em momento algum aponta para as causas da criminalidade, mas apenas tenta, de forma tosca, remediar o irremediável. As medidas contra a criminalidade não tratam do bloqueio de celulares na prisão, da entrada de armas e drogas na fronteiras, da violência das grandes e médias cidades causadas pelo uso e tráfico de drogas. Em resumo, perfumarias, que os especialistas em segurança pública classificaram como mais um arremedo legalista.
Mas o mais grave e eficaz que o Governo já fez foi reduzir o salário mínimo, e agora com a reforma de previdência no forno, já se tem notícia que vai sobrar para o andar de baixo novamente. As informações até agora chegadas, dão conta de que o corte de direitos será na grande massa dos trabalhadores privados do INSS, enquanto o setor público, responsável pelo maior déficit da previdência pouco se fala, e quase nada se ouve. 
O ministro Guedes, promete poupar um trilhão em dez anos, mas o déficit segundo noticiado na imprensa, somente no ano de 2018 estaria próximo de 290 bilhões, dos quais quase metade representa as aposentadorias e pensões de 980 mil servidores públicos federais, (civis e militares). Já os trabalhadores da iniciativa privada somam 32 milhões, o que demonstra o oceano que separa os regimes.
Ou seja, de perfume em perfume, tudo indica que quem vai pagar a conta seja na esfera criminal e previdenciária deste governo são os pobres deste País, que com certeza ficarão ainda mais pobres e marginalizados.