Edição do dia 15/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Inicia mais um Enart
GERAL - A 34ª edição do evento reúne em Santa Cruz do Sul os apaixonados pela cultura gaúcha
ACI: Gabriel Borba é aclamado presidente
GERAL - Ele estará à frente da entidade junto com o vice, César Cechinato, para o biênio 2020-2021
Copa Lisaruth 20 anos tem segunda rodada
ESPORTES
Cestinha Sesi/Unisc disputa o 2º turno das semifinais
ESPORTES
O Avenida ainda não confirmou a sua participação na Divisão de Acesso
ESPORTES
Dia de confirmar classificação
ESPORTES
Regional 2019: Fim de semana tem clássico em Vale do Sol
ESPORTES
Solled Energia ganha o principal prêmio brasileiro do setor
EMPRESARIAL
Secult abre novo prazo para cadastro de entes culturais
VARIEDADES
Marista São Luís é destaque e traz prêmios a Santa Cruz Do Sul
ESPORTES - Somente no Maristão, realizado em Porto Alegre, Colégio conquistou sete premiações
Excelsior: Casa do Cliente foi inaugurada
EMPRESARIAL
Por mês, operação do Rapidinho gera 94 mil advertências
GERAL - Valores ficam pendentes no sistema e precisam ser regularizados pelos usuários
Disputa das finais inicia neste sábado
ESPORTES - Campeões serão conhecidos após jogos de ida e volta nas categorias veterano, feminino e livre
Saúde recebe R$ 150 mil da Câmara
SAÚDE
Mostra do Cerest tem trabalho desenvolvido em Novo Cabrais
GERAL
Palestra debate o Direito sucessório do cônjuge e da união estável
GERAL
Persuasão interna é o caminho para a alta performance
GERAL
Reforma da Previdência é tema de curso
GERAL

Nosso Brasil em Perigo

Valério Garcia - 15/02/2019

As questões que envolvem o meio ambiente estão precisando de uma atenção diferenciada, agora mais do que nunca. A natureza está agonizando e parece que a espécie humana ainda não se deu conta disso, ou está demorando muito tempo para constatar este fato. Falamos, lemos, escrevemos mas de prático, o que estamos efetivamente construindo, fazendo? O tempo passa e o que deixamos de fazer, não tem volta. 
As questões envolvendo o meio ambiente devem integrar conhecimentos, atos, valores éticos e sobretudo, atitudes. Senão seremos os eternos “papagaios de pirata” que apenas repetem aquilo que escutam. Precisamos de ações concretas urgentemente. Vejam o que está acontecendo em nosso País! 
Tenho lido temas referentes à Ecopedagogia que é um ramo de todos aqueles processos educacionais que envolvem o meio ambiente e a Educação Ambiental. O que precisamos e o que trata essa ciência é uma mudança no pensamento das pessoas em relação à qualidade de vida, ao desenvolvimento sustentável e ao equilíbrio entre o ser humano e o ambiente em que ele está inserido. 
A espécie humana é parte e não proprietária do meio ambiente e isto, pela globalização e pelo capitalismo é muito difícil de ser entendido e principalmente, difícil de ser aceito. 
O professor deve trabalhar a dialogicidade, o espírito crítico e a inovação junto de seus alunos para despertar a sensibilização sobre o meio ambiente em que ele vive, numa perspectiva ética de melhoria deste meio. Neste ponto a Ecopedagogia vem trazer significativa colaboração. Ela tenta desenvolver uma educação a partir da vida cotidiana do aluno com um sentido prático em todos os momentos, fazendo que este aluno seja o protagonista das mudanças em sua realidade. Através do conhecimento adquirido ele não precisará sair de suas comunidades, ao contrário, ele ajudará na construção de novas perspectivas para ela. Isto é pedagogia Freireana (Paulo Freire).  As Escolas devem procurar emancipar seus alunos através do conhecimento e incentivar a sua liberdade intelectual para que as diferenças entre pobres e ricos diminuam cada vez mais. Outro aspecto de extrema importância é que esta ciência aborda a importância de uma reorganização dos currículos escolares e uma formação continuada de nossos docentes. O aluno deve enxergar os conteúdos trabalhados na sala de aula no seu dia a dia e apresentar alternativas para a aplicação em sua comunidade. É a teoria aliada à prática. Conhecimento sem práxis, se perde, fica sem sentido. 
A ganância e o despreparo de nossos atuais governantes, com uma ridicularidade ímpar em suas falas e ações, preocupam aqueles que tem bom senso e conhecimento. As questões ambientais estão ligadas diretamente à sobrevivência da espécie humana, não podem ser comandadas por charlatões ou pessoas sem o menor preparo para tal. Bom fim de semana!