Edição do dia 15/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

CTG Tiarayu é o grande campeão do Enart
VARIEDADES - Candeeiro da Amizade, de Vera Cruz, venceu a força B
CTG Lanceiros evidencia os direitos da Mulher
VARIEDADES
Inicia mais um Enart
GERAL - A 34ª edição do evento reúne em Santa Cruz do Sul os apaixonados pela cultura gaúcha
ACI: Gabriel Borba é aclamado presidente
GERAL - Ele estará à frente da entidade junto com o vice, César Cechinato, para o biênio 2020-2021
Copa Lisaruth 20 anos tem segunda rodada
ESPORTES
Cestinha Sesi/Unisc disputa o 2º turno das semifinais
ESPORTES
O Avenida ainda não confirmou a sua participação na Divisão de Acesso
ESPORTES
Dia de confirmar classificação
ESPORTES
Regional 2019: Fim de semana tem clássico em Vale do Sol
ESPORTES
Solled Energia ganha o principal prêmio brasileiro do setor
EMPRESARIAL
Secult abre novo prazo para cadastro de entes culturais
VARIEDADES
Marista São Luís é destaque e traz prêmios a Santa Cruz Do Sul
ESPORTES - Somente no Maristão, realizado em Porto Alegre, Colégio conquistou sete premiações
Excelsior: Casa do Cliente foi inaugurada
EMPRESARIAL
Por mês, operação do Rapidinho gera 94 mil advertências
GERAL - Valores ficam pendentes no sistema e precisam ser regularizados pelos usuários
Disputa das finais inicia neste sábado
ESPORTES - Campeões serão conhecidos após jogos de ida e volta nas categorias veterano, feminino e livre
Saúde recebe R$ 150 mil da Câmara
SAÚDE
Mostra do Cerest tem trabalho desenvolvido em Novo Cabrais
GERAL
Palestra debate o Direito sucessório do cônjuge e da união estável
GERAL

Ingênuos de plantão

Olhar Parcial - Edison Rabuske - 19/04/2019

O texto publicado pelo cineasta José Padilha, na folha de São Paulo, nesta semana, com o título “O Ministro antiFalcone”, de certa forma foi uma surpresa, que deu vazão a uma avalanche de manifestações no mundo das redes sociais e imprensa. O diretor do filme “Tropa de Elite” e da série “Mecanismo”, de forma racional expôs seu modo de ver o projeto anticrime do super ministro Moro.
Todos os argumentos utilizados no texto seguem na linha do que muitos já haviam dito sobre a colcha de retalhos que é o projeto anticrime, mas partindo de alguém que é conhecido no mundo das artes, que de certa forma, em suas obras sempre moldou a figura do policial herói contra os malfeitores, e agora, o arrependimento no mínimo parece contraditório, pois não é crível achar que José Padilha é um ingênuo. 
Mas é importante admitir que o cenário mais trágico seria o fato de que mesmo tomando ciência das aberrações contidas no projeto, uma figura pública como o cineasta silenciasse, ou pior, desse aval as medidas equivocadas anunciadas tanto pelo super ministro, como por outros lunáticos que compõem o ministério do atual governo. Aliás, em poucos meses de governo Bolsonaro, muitos foram os ingênuos de plantão que já se afastaram do “mito”.
Aliás, o governo federal tem demonstrado um total despreparo para apresentar projetos que sinalizem qualquer futuro para um País, que tem a pior distribuição de renda do mundo. Ao contrário, as medidas que temos visto, são todas contra o salário mínimo, que passou a ser o mais novo vilão da economia brasileira, pois a primeira medida do Presidente no governo foi retirar R$ 8,00 do reajuste do salário, e agora anuncia que não haverá mais aumento real nos reajustes anuais. Ou seja, a versão apresentada no falatório, é contradita pelos fatos e atos do governo. 
Por fim, creio que ainda há tempo para evitar o mal maior, como vem acontecendo na Argentina, que agora recorreu para a velha e ineficaz medida de congelamento de preços, sob batuta de um liberal que obviamente também não cumpriu o que disse ao povo Argentino. Mas para isto acontecer não haverá mais espaço para “ingênuos”.