Edição do dia 15/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Vigilância Colaborativa: Programa começa a ser implantado
POLÍCIA - Lançado nesta semana, o programa disponibiliza imagens captadas em tempo real às autoridades policiais por até sete dias
Escolas estaduais entram em greve
EDUCAÇÃO - A paralisação que tem início na segunda-feira, 18, é por tempo indeterminado
Lanceiros de Santa Cruz: Homenagem às mulheres gaúchas
VARIEDADES
Programe-se para o feriado desta sexta
GERAL - Maioria dos serviços funciona com horário de domingo
Greve do Judiciário é encerrada
GERAL - Atividades do Fórum de Santa Cruz serão retomadas na próxima segunda
Qual faculdade cursar após concluir o Ensino Médio?
GERAL - Mostra de Cursos contou com atividades, oficinas e também tour pelo campus
Gabriel Borba é aclamado presidente da ACI junto com o vice, César Cechinato
GERAL
A complexidade do aspecto individual
EDITORIAL
Brigada Militar prende homem por violência doméstica
POLÍCIA
Realeza da Vila lança samba-enredo nesta quinta-feira
GERAL - Na ocasião serão comemorados os 30 anos da escola de samba
Mudanças são anunciadas nas secretarias
GERAL
Dia de visitações, experiências e expectativas no Viva Unisc 2019
GERAL
Solenidade marca aniversário do General Gomes Carneiro
GERAL - Na ocasião também foi comemorada a chegada do III Batalhão ao município
Pequenas atitudes
OPINIÃO
Verrugas Estelares
OPINIÃO
Em defesa da vida
OPINIÃO
CDL aponta 800 vagas temporárias
ECONOMIA - Expectativa é de boas oportunidades de emprego para o período
ACI: Eleição ocorre hoje
GERAL

Resiliência e Empatia para este momento

Valério Garcia - 21/06/2019

Resiliência deriva-se do latim Resiliens que significa ricochetear, pular de volta. É a capacidade de voltar ao estado natural, principalmente após alguma situação crítica e fora do comum. Se pararmos para pensar é algo de suma importância para nossa vida, para o nosso dia a dia que está cada vez mais difícil e conturbado. Isto deve-se ao fato de as pessoas estarem cada vez mais atarefadas e ocupadas nas suas diferentes e distintas atividades pessoais e profissionais.
As relações interpessoais são o grande desafio atual para vivermos de uma forma mais harmoniosa com nosso semelhante. O orgulho e, principalmente a maldade nas pessoas, estão fazendo do ser humano a espécie mais nefasta do planeta. Para muitas pessoas, a infelicidade do outro, é a sua felicidade. Não importa se estou bem, o importante é o outro estar mal. Parece um pouco exagerado mas não é; tristemente tenho observado muitos fatos dessa natureza quase que todos os dias. A pobreza mais deprimente não é somente a monetária, mas também, a de espírito. Como combater isto?
Uma forma importante para tomada de decisões com relação à conflitos, é colocarmo-nos no lugar do outro. O que vou fazer, gostaria que a mim fosse feito? Se estivesse no outro lugar, essa decisão me agradaria? A impulsividade pode prejudicar; a pressa é inimiga da perfeição e uma palavra proferida é como uma pedra jogada, ou uma rosa oferecida; pode trazer resultados bem distintos. Isto é empatia.
Nosso cotidiano é rodeado de fatos e gente. Tudo que envolve o ser humano não é fácil de ser resolvido, afinal todos nós somos diferentes e temos nosso jeito de viver e conviver, de acordo com o meio em que fomos criados. Somos frutos daqueles que convivem conosco. As turbulências aparecem todo momento, com nossos cônjuges, filhos, parentes, vizinhos enfim, com aqueles que compartilhamos nossa vivência. Aí que entra o fenômeno da resiliência e sua importância.
Dizem os mais antigos, e tenho muito respeito pela sua sabedoria, que as árvores que tombam nas tempestades são aquelas com raízes profundas, mas que negam a envergar-se. Aquelas que dobram-se quase até o chão, não quebram, não são arrancadas e assim que o temporal passa voltam ao seu estado normal. Isso é resiliência. Muitas vezes, para avançarmos um passo, devemos recuar dois; não devemos bater de frente com força em determinadas situações, pois não vai adiantar. Devemos ser pacientes para agir certo, na hora certa, sempre em direção ao bem e para o bem daqueles que estão à nossa volta. Humildade não quer dizer submissão. Aqueles que insistem na proliferação da maldade, são como as árvores rudes e “duras”; um dia tombarão... 
Depois do temporal sempre vem a bonança e após uma noite escura o alvorecer é só uma questão de tempo, por isso devemos ter calma pois aquilo que plantamos, um dia germinará. Pense nisto neste momento político que estamos vivendo. Bom fim de semana.