Edição do dia 18/10/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Os últimos dias da 35ª Oktoberfest
VARIEDADES - Confira o que aconteceu nesta semana e o que vai movimentar o fechamento da festa
1ª Semana Lixo Zero: Tudo pronto na programação
GERAL - Objetivo é incluir o município na lista de cidades com o título Lixo Zero, concedida pelo ILZ
Menos barulho nas comemorações de fim de ano
GERAL - Assembleia Legislativa aprovou dois projetos referentes ao uso de fogos de artifício
Evento apresenta o que há de melhor em arquitetura
GERAL - Os ambientes foram decorados por profissionais renomados
Equipe do Colégio Mauá se destaca no Nacional
GERAL
Novo Cabrais: Novas soberanas serão conhecidas nesta sexta
VARIEDADES
Novo Cabrais: Uma história que se constrói a cada dia
GERAL - Município comemora 23 anos de emancipação político-administrativa com desenvolvimento e progresso
Novo Cabrais: Saúde realiza atividade de prevenção
SAÚDE
Novo Cabrais: Feira de Saúde terá palestras sobre depressão e suicídio
SAÚDE - Evento tratará tema que vem em crescente demanda no município e na região e também oferecerá serviços gratuitos
Empregar RS disponibilizará 50 vagas
GERAL
Marcel Knak é o novo coordenador
GERAL - Ele será responsável por atender 23 municípios da região
Fios de Esperança: um ato de amor
GERAL - Projeto voluntário promove a autoestima e melhora a qualidade de vida de pacientes com câncer
Dia do médico: Celebre o profissional que cuida da sua saúde
ESPECIAIS
Dia do pintor: Eles dão mais cor ao nosso mundo
ESPECIAIS
Farsul em Campo: Seminário teve um dia repleto de atividades
GERAL - Evento contou com a participação de aproximadamente 150 pessoas
Pompéia de cara nova
EMPRESARIAL - A loja ampliou o espaço e o mix de produtos
Influencers Live Show: Gravações iniciam na próxima semana
GERAL - O programa vai ao ar a partir do dia 2 de novembro
Entrega de recursos ocorre na próxima terça-feira
GERAL

Conta uma novidade...

Olhar Parcial - Edison Rabuske - 02/08/2019

 O título acima reflete muito bem o que estamos vendo do Governo Bolsonaro, que a cada dia que passa apresenta uma nova bizarrice de seus membros e do próprio Presidente, que ao que parece, faz esforço pessoal para ficar à frente da Ministra Damares, do Ministro do Meio Ambiente e do Ministro Ernesto Araújo. Não é possível dizer que já chegaram ao limite, mas este quarteto mágico está fazendo força. A primeira dizendo que viu Jesus na goiabeira, o segundo disse que não conhece Chico Mendes, o terceiro defende a tese de que nazismo e fascismo tem vertente de esquerda, e o Presidente acha que o Carnaval se resume a uma cena tragicômica e toma a liberdade de divulgar para o mundo. Nem vou falar do Ministro de Educação, daí já é demais.
Mas não há novidade nisto tudo, pois o que temos visto nos últimos dois meses é um total despreparo para enfrentar os temas relevantes do Brasil, e que, diga-se de passagem foram bem abordados por vários outros candidatos, de várias vertentes ideológicas durante a companha, dentre os quais podemos citar Ciro Gomes, Fernando Haddad, Amoedo e outros. Já em relação ao Presidente eleito, não pode-se dizer o mesmo, pois, não houve campanha eleitoral que tenha apresentado uma proposta concreta para problemas históricos como distribuição de renda, saúde, educação, previdência, segurança e geração de emprego e renda. O que foi apresentado é o que está sendo traduzido na prática pelo governo, um amontoado de malucos dizendo o que vem à mente, e logo depois um pedido de desculpas.
Não bastasse tal confusão, o Presidente ainda tem três filhos problema, um envolvido com milicianos e o outro marqueteiro prático, que acredita na tese de que todos os brasileiros que não concordam com os rumos de desgoverno são inimigos e devem ser eliminados, e o pior, com apoio irrestrito do Papai, que acredita piamente que implantará a dinastia Bolsonaro no Brasil. Salvo engano, mas tenho que tal pretensão não se realizará, para o bem do Brasil e dos brasileiros, que podem até ter sido ludibriados em primeiro momento, mas deverão corrigir seu erro logo aí adiante, e as manifestações vistas no Carnaval são provas inquestionáveis disto.
Por tudo acima dito, não vejo surpresa em todos os absurdos que estão sendo patrocinados pelo Capitão e seus comandados, pois não podemos construir uma nação com fundamentos odientos e fascistas, onde a cultura da violência e da agressão ao próximo seja algo visto como normal. Por isto, vamos torcer para que danos não sejam irreparáveis.   

*Escrevi o texto há quatro meses, e a tragédia só piora, e nada é tão ruim que não possa piorar.