Edição do dia 06/12/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Operação Papai Noel começa na próxima Terça-feira
GERAL - A novidade é a implantação da uma base móvel, equipada com câmeras, computadores e outros dispositivos de segurança
Multi Espaço VIA 9: cultura, educação e um bom café
GERAL - O local conta com loja de artesanatos e realiza diversos eventos e atividades
Neste sábado tem Prefeitura nos Bairros
GERAL
Feira do Livro de 2020 será em maio
GERAL - Patrona, Homenageado e Personalidade Incentivadora da Leitura foram divulgados nesta sexta-feira
Secretaria de Cultura registra 172 entes e agentes culturais
POLÍTICA - Cadastro havia sido fechado em agosto, mas foi reaberto no mês passado
Força-Tarefa fiscaliza supermercado no centro
GERAL - Ação realizou a segunda operação do grupo em Santa Cruz nesta semana
Campanha realiza exames preventivos gratuitos de câncer de pele neste sábado
SAÚDE - Os atendimentos acontecem das 9h às 15h, no Ambulatório do COI do Hospital Ana Nery
Greve do Magistério atinge mais de 1,5 mil escolas
EDUCAÇÃO - Com 80% de participação da categoria, a greve é considerada histórica
Economista dá dicas para utilizar o 13ºsalário
ECONOMIA - O pagamento é uma oportunidade para colocar as finanças em dia, afirma Silvio Cezar Arend
Cartório ainda aguarda mais de 30 mil para recadastramento biométrico
GERAL
Inscrições abertas para o Educar-se nas Férias 2020
EDUCAÇÃO
Alta no preço da carne resulta no aumento da Cesta Básica
ECONOMIA
Saiba os dias de abertura do comércio neste Natal
GERAL
Novo Cabrais: Bryan é mais um ganhador da promoção
GERAL
Novo Cabrais: Escolinha ACF é campeã geral da Uef Cup
ESPORTES
Abertura da Christkindfest acontece hoje
VARIEDADES - Programação se estende até o dia 22 de dezembro, com atividades artísticas e culturais e Casa do Papai Noel
Storch Contabilidade conta com novas e modernas instalações
GERAL
Novo Cabrais: Proerd forma 34 alunos
GERAL

Quero meus brinquedos

Valério Garcia - 04/10/2019

Com o capitalismo cada vez mais presente em nossas vidas o dinheiro, mais do que nunca, passa a ter prioridade sobre tudo e todos. Acordamos pensando no ter e não no ser.
As comparações são inevitáveis para traçarmos conceitos sobre o que estamos vivenciando hoje. Em tempos não muito remotos parece quem as coisas do dia a dia tinham outro sabor devido à suas conquistas. Sonhávamos em conquistar algo que hoje, parece até ridículo. 
Construíamos nossos brinquedos, calçávamos de bota de borracha e guarda-chuva em dias chuvosos para irmos à escola, escrevíamos bilhetes, cartas e nosso meio de comunicação mais eficaz era o diálogo, praticado cara a cara. Ficávamos mais tempo em nossa casa e ajudávamos de uma forma ou de outra na lide caseira. Aos finais de semana o almoço em família era Sagrado, onde a televisão era desligada. Bicicletas, rádios e roupas de grife eram para poucos; mas conversávamos mais entre nós. Claro que eram outros tempos, mas como disse, as comparações são importantes.
Hoje as crianças antes de nascer já são estimuladas com músicas e outras técnicas que, segundo especialistas, são importantes. A creche torna-se a família principal dos bebês pois passam maior parte convivendo com colegas e professores do que com os próprios pais. Vejamos: a criança acorda e já é arrumada para a creche; lancha e almoça lá; sesteia, brinca, lancha de novo, continua suas atividades e à tardinha volta com os pais. À noite convive um pouco com os pais e vai dormir, afinal teve um dia com várias atividades e amanhã é um novo dia e assim, sucessivamente. Os brinquedos das creches já são modernos e a família segue no mesmo ritmo: as crianças tem Tvs com tela plana no quarto e programas direcionados de acordo com a idade. Quando já estão crescidas o celular ou assemelhados tomam conta do cotidiano. Não construímos mais nada, tudo já vem pronto, estamos perdendo nossa identidade e estamos perdendo também, nossa funcionalidade social. Não conversamos mais, não nos entendemos mais, pois não falamos mais a mesma linguagem. A disparidade social está aumentando cada vez mais e a tecnologia está distanciando as pessoas, para não dizer substituindo. Triste isso, pois já nos dizia o mestre Mário Quintana: “Sou um menino que ficou velho, mas quero de volta meus brinquedos.” Bom fim de semana.