Edição do dia 18/02/2020

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

RGE na Praça estará em Santa Cruz nesta terça-feira
GERAL
Lixo eletrônico será recolhido nos bairros
GERAL
Avenida já projeta amistoso contra o Passo Fundo
ESPORTES - Treinador quer diminuir os erros visando a estreia em março
Terreiro realiza festa de Yemanjá
RELIGIÃO
Mantenedora do CVV em Santa Cruz necessita de doações
SAÚDE
Quantas famílias são beneficiadas com aluguel social?
GERAL
Projeto também chega ao CRAS Beatriz
GERAL
Inscrições abertas para a oficina de costura
GERAL
Campanha incentiva doação de órgãos
SAÚDE
HSC abre edital para 2ª chamada da residência médica
SAÚDE
Corte a gordura, não corte os músculos
OPINIÃO
O Imposto do pecado (parte 2)
OPINIÃO
A vida é irônica
EDITORIAL
Amigos do Cinema retorna nesta terça-feira
VARIEDADES
Bailinho da Borges reúne 12 mil foliões
GERAL - Realizado no último sábado, 15, grande público marcou presença com fantasias e adereços carnavalescos
Concurso da prefeitura movimenta Santa Cruz
GERAL - Certame gerou grande fluxo de pessoas e focos de congestionamentos na cidade
NPOR incorpora novos alunos
GERAL - Cerimônia foi realizada na manhã de ontem no Pátio Duque de Caxias
Sinprom projeta ano letivo da categoria
EDUCAÇÃO

Lutero X Halloween

Olhar Parcial - Edison Rabuske - 01/11/2019

Na data de 31 de outubro de 1517 Martinho Lutero tornou públicas suas 95 teses, que fixou na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, protestando contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica Romana.
Tal atitude teve repercussões enormes não apenas no campo da religião, pois foi sem dúvida o movimento que enfrentou de forma vigorosa a supremacia da Igreja Católica na época. Mas também foi um momento de transformação da visão do trabalho e acumulação   em relação da religião. A doutrina protestante não condenou a acumulação da riqueza desde que fruto de trabalho honesto e digno, sendo que inclusive a riqueza nesta condição seria uma benção de Deus. 
A influência do protestantismo nesta nova forma de olhar o mundo da religião e acumulação de riqueza, foi objeto de estudo do intelectual alemão Karl Emil Maximilian Weber (1864/1920), em sua obra “A ética protestante e o espírito do capitalismo”. 
A preliminar acima somente tenta justificar a importância que reforma protestante teve para o mundo ocidental e que no decorrer desta semana comemorou 502 anos, mas que, para minha surpresa teve manifestações muita tímidas seja dos meios de comunicação social e das redes sociais. Sem fazer qualquer juízo religioso, é inegável a relevância de tal momento histórico para o mundo religioso e econômico, que em nossos dias somente não passa despercebido em razão de alguns municípios decretarem feriado na data.
Mas para minha surpresa, já o Halloween, famoso “dia das bruxas” dos americanos, teve comemoração vistosa em nossa cidade, onde várias escolas incentivaram seus alunos a usarem fantasias de bruxos, monstros com sangue escorrendo dos olhos e tudo mais. Algumas escolas do idioma Inglês justificam tal medida usando o argumento de que se trata de uma imersão na cultura da língua. Também houve desfile da monstros na cidade.
O paradoxalidade acima retrata reflete de forma muito clara a complexidade de nossos tempos, pois, esquecemos temas importantes da história da humanidade, e de simultaneamente aderimos a modismos que muito pouco ou quase nada fazem sentido para nossa vida.