Edição do dia 27/02/2020

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Santa Cruz tem caso suspeito do novo coronavírus; o que preciso saber
GERAL
Casal cai de moto ao desviar de papelão
POLÍCIA
20ª Expoagro Afubra será lançada amanhã
GERAL
Primeiro caso é confirmado no Brasil
SAÚDE - Em Santa Cruz do Sul plano de contingência é apresentado
Conquista do Voto Feminino é celebrado no Brasil
GERAL
Santa-cruzense assume coordenação da ABSOLAR no RS
GERAL
Clube Xlise vai se engajar na campanha Ame Juju
GERAL
Lista de contemplados está disponível
EDUCAÇÃO
Unisc abre inscrições para Vestibular de Verão
GERAL
Centro de Especialidades do Hospital Santa Cruz oferece consultas pediátricas pelo IPE
SAÚDE
11 postos de saúde receberão câmaras de vacinas
SAÚDE
Novo Cemai deve ficar pronto em menos de um mês
GERAL
Linha Pintado: Ponte elevada é inaugurada
GERAL
Hospital Ana Nery: Serviço de genética médica deve ser inaugurado em abril
SAÚDE
Hospital Santa Cruz e Unisc formam nova turma
SAÚDE
APAE recebe cheque do Troco Solidário
GERAL
Aonde posso levar meus móveis inservíveis?
GERAL
ACI promove Café Empresarial com Marinês Kittel
GERAL

Escolas ou Presídios/Livros ou Armas?

Valério Garcia - 06/12/2019

Muito se tem falado ou discutido sobre a onda de violência que vem assolando nosso País, de norte a sul. Ao ligar nossa televisão ou ao abrir qualquer página de jornal, nos deparamos com as mais aterrorizantes cenas deste mal. E essas cenas envolvem as mais diferentes faixas etárias, profissões, sexos enfim, quase tudo e todos. As causas dessa frenética tempestade são as mais diversas possíveis. A drogadição tem pontuado como uma das maiores causas entre jovens e adultos desta calamidade chamada violência; e ela não é somente urbana, já tem chegado ao meio rural, infelizmente.
As pessoas ficam procurando alternativas para a repreensão e combate efetivo a esse problema, às vezes com mais violência ainda. Violência gera violência, mas dependendo do fato, não tem como ser diferente pois os bandidos não tem nenhum escrúpulo. As mortes se amontoam entre todas as partes e as famílias ficam cada vez menores e mais desesperadas. É um preço muito caro que estamos pagando.
Como combater esse mal que está destruindo pouco a pouco nossa espécie? Não tenho dúvidas: a Educação é o melhor, senão o único caminho ou remédio a ser administrado. Quando falo em educação não estou falando apenas nas Escolas, mas também na educação vinda direto do berço familiar. Todos já ouvimos a frase de que “a educação deve começar em casa”. Desde pequeno a criança já deve ter seus limites bem delineados e norteados para que cresça num ambiente onde direitos e deveres existam, e devem ser respeitados. Evidenciar a empatia nas relações de convivência. Nossa liberdade não pode ultrapassar o limite da liberdade de outra pessoa e o respeito a estes limites e diferenças é outro aspecto que deve ser trabalhado nas relações de convivência.
O uso da força e o cerceamento da liberdade é o último recurso a ser utilizado, e já sabemos que produz efeitos indesejados. Poucas pessoas são recuperadas dentro dos presídios ou assemelhados. É um sistema onde as coisas pioram ao invés de melhorar. Muito melhor que procurar curar uma doença com remédios de eficácia dúbia, é tentar preveni-la. 
O remédio eficaz para evitar-se a construção de presídios, é a construção de Escolas. Parece que muitos governantes pensam o contrário. É por isso que estamos desse jeito e enquanto a Educação não for prioridade nesse país, estaremos sempre na mão dos mesmos. Não à violência; sim à Educação. Bom fim de semana.