Edição do dia 17/11/2017

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Lanceiros de Santa Cruz dançou no último bloco
GERAL - Havaneira Marcada, Anú e Roseira foram as danças
CTG Lanceiros de Santa Cruz é o terceiro grupo do Bloco 5
VARIEDADES - Grupo traz a história nos trilhos de Santa Cruz
CTG Lanceiros de Santa Cruz é o terceiro grupo do Bloco 5
VARIEDADES - Grupo traz a história nos trilhos de Santa Cruz
Rincão da Alegria se apresenta no Enart 2017
GERAL - Grupo foi o segundo a se apresentar na manhã desse sábado, 18 de novembro
Enart: dia de classificatórias para o domingo
VARIEDADES - Competições iniciam as 9h deste sábado, no Parque da Oktoberfest
CTG Rincão da Alegria é o segundo grupo deste sábado
VARIEDADES - Entidade leva a modernidade para o campo em sua temática
Enart 2017 tem início em Santa Cruz do Sul
GERAL - O maior encontro de arte amadora da América Latina segue até o domingo no Parque da Oktoberfest
Policiais seguem buscas aos foragidos do Presídio Regional
POLÍCIA
Rombo na previdência é real, diz especialista
POLÍTICA - Situação poderia comprometer investimento em outras áreas importantes
Mais de 1,5 milhão de pessoas farão o Encceja
EDUCAÇÃO - Exame será aplicado neste domingo em todo o país
Portal da campanha antibullying da prefeitura é lançado
GERAL - O objetivo do portal é servir como uma fonte de informações sobre o Bullying e também como espaço para denúncia
No Brasil, falta trabalho adequado para 26,8 milhões de pessoas
GERAL - Informação foi divulgada nesta sexta-feira pelo IBGE
TSE pede que governo mude início do horário de verão de 2018
GERAL - Motivo é a realização das eleições do próximo ano. Ideia é que o horário de verão comece após o segundo turno da votação
I Mostra de Empreendedorismo Feminino acontece neste domingo
GERAL
Lifasc: Julgamento do recurso do Linha Nova ocorre no dia 21
ESPORTES - Reunião do Conselho de Clubes ocorre na sede do Linha Santa Cruz, a partir das 20h
Assembleia vai eleger novo presidente e vice da ACI
GERAL
Pretos ou pardos são 63,7% dos desocupados no país
GERAL - São 8,3 milhões de pessoas pretas ou pardas desocupadas
Mapa da Cidade promove mutirão no bairro Santo Inácio
GERAL - Moradores poderão obter maiores informações sobre o levantamento

Lixo com destino certo

22 anos Unisc

ESPECIAIS - 27/06/2015

Uma pessoa sozinha produz em média 1,5 quilo de lixo por dia. Agora multiplique esse valor por mais de 10 mil alunos. Nem é preciso fazer o cálculo para saber que a Unisc acumula e recolhe, diariamente, muitas coisas descartadas. Mas para onde vai tudo isso?
Desde 2002 a universidade trabalha com um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos e Líquidos, a partir do qual foram instaladas mais de 5 mil lixeiras de diferentes cores para diferentes tipos de materiais. Além disso, desde 2008, a Unisc também atua em uma parceria com a Cooperativa de catadores e recicladores de Santa Cruz do Sul (Coomcat).
Divididos entre recicláveis e orgânicos os materiais descartados passaram a ter desde então destinos certos. Os materiais são todos os dias recolhidos pelas funcionárias da higienização, encaminhados para nove pontos centralizados de recolhimento de lixo e então encaminhados para um depósito que há próximo a entrada dos fundos do campus (próximo à Avenida João Pessoa). Tudo o que é orgânico segue para uma composteira, e tudo o que é reciclável é doado a Cooperativa.

Fotos: Luana Ciecelski

No total, são mais de 5 mil lixeiras espalhadas pela Unisc. Basta que os alunos e funcionários coloquem o lixo na lixeira certa

De acordo com o Engenheiro Ambiental responsável pela Área Ambiental da Unisc, Fabrício Weiss, no total, são recolhidas semanalmente pouco mais de uma tonelada de material reciclável. E todas as terças-feiras o caminhão da Coomcat vai buscar esse lixo. Já na cooperativa, de acordo com a coordenadora geral, Vera Lucia Flores da Rosa, esse lixo se transforma em mais dinheiro, mais qualidade de vida e em autoestima para os cooperativados.
“A gente pega lá, leva tudo pra nossa usina, separamos pets com pets, papelão com papelão e tudo o mais que for reciclável e isso nos ajuda bastante. Se dependêssemos apenas do caminhão da cooperativa, não conseguiríamos tudo o que a gente consegue”, explica ela. Segundo Vera, tudo o que vem da Unisc ainda tem a vantagem de ser bem separado. “Na rua o material que a gente pega, ou o que vem de caminhão muitas vezes está misturado com produtos orgânicos. Acontece, por exemplo, de pegar óleo numa folha de papel, e daí a gente já não pode mais reciclar. O que vem da Unisc vem prontinho, basta separar. Facilita muito o nosso trabalho”, relata.


Na Coomcat os cooperativados separam o que chega da Unisc

Além de tudo isso, Fabricio explica ainda que todo o lixo orgânico depois de decomposto também é parcialmente doado. “Alguma coisa nós utilizamos nos nossos próprios canteiros, mas nós também doamos para entidades”, explica. Uma dessas instituições é a Associação de Apoio a Pacientes Oncológicos e Transplantados (AAPOT). Na casa que abriga a pessoas de toda a região que estão em tratamento de doenças como o câncer, o lixo decomposto vira adubo para as hortas que os próprios moradores cultivam.
De acordo com a voluntária da entidade, Gabrieli Jacobs, o apoio da Área Ambiental da Unisc é fundamental, principalmente porque no inverno passado as chuvas haviam alagado o terreno e destruído o canteiro existente. “Mas nós mantínhamos o sonho de reativação e ela só foi possívelatravés da área ambiental da Unisc”, conta. “Nós recebemos, um adubo bom e dicas importantes para que tudo desse certo. Já recebíamos esse auxílio anteriormente, e novamente a Unisc se fez presente, nos auxiliando nesse processo”, disse.
Através da horta, os pacientes, muitos deles vindos de zonas rurais, têm uma atividade prática que os ajuda a esquecer um pouco os problemas e o próprio tratamento da doença que é evasivo. O tempo também passa mais rápido para quem tem que esperar, como é o caso dos acompanhantes desses pacientes.
A nova horta da entidade será oficialmente inaugurada no início do próximo mês. “E o próximo passo é criarmos uma composteira própria, onde o modelo da Unisc será seguido”, conta Gabrieli.

Missão de educar ambientalmente

Além de todo esse trabalho de recolhimento e encaminhamento correto do lixo, os funcionários da Área Ambiental da Unisc também estão constantemente trabalhando em campanhas de conscientização dos alunos e funcionários da universidade para a necessidade de cuidar do meio ambiente. Um desses trabalhos é a Campanha para descarte correto desenvolvida desde o início do ano letivo de 2015.
A ideia surgiu depois que colaboradores do Departamento de Ciências Biológicas, relataram ter visto uma grande quantidade de resíduos encontrados sobre as mesas do bar existente no bloco 12, resíduos esses que acabavam caindo no chão. Tendo como base a ideia de que cada indivíduo é responsável pelo resíduo que produz e que a existência de lixeiras por si só nem sempre é suficiente se não há consciência por parte das pessoas, a Área Ambiental da universidade organizou um cronograma de ações para mudar essa realidade.
Num primeiro momento foram instalados adesivos informativos sobre as mesas dos bares instalados nos blocos 12, 18, 32, 35, 52 e 53 e no Centro de Convivência. A segunda etapa consistiu em visitas em todas as salas de aula e departamentos da Unisc, com o intuito de incentivar a todos a destinarem corretamente os resíduos após realizarem o seu lanche.

Dicas ambientais

Se colocados em prática no dia a dia, alguns hábitos podem auxiliar muito o meio ambiente. A Unisc selecionou algumas questões que podem ser facilmente observadas tanto na universidade como em casa ou no trabalho.

- Procure sempre dar preferência a arquivos digitais, em vez de impressos;
- Apague a luz ao sair de um ambiente que não haja presença de mais nenhuma pessoa;
- Ao usar o ar condicionado, verifique se as janelas e portas estão bem fechadas;
- Quando não for fazer uso do computador, desligue o monitor para economizar energia;
- Sempre use água de forma consciente, evitando desperdícios;
- Reutilize folhas descartáveis para rascunho ou impressão;
- Adote um copo. Ao invés de utilizar vários copos de plástico descartáveis, pegue um e o conserve-o, utilizando mais vezes durante o dia;
- Prefira sempre o transporte coletivo, assim você reduz a emissão de gases poluentes e melhora o tráfego.