Edição do dia 12/12/2017

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

AMO é laureada entre os Destaques do Atletismo
ESPORTES - Troféu Faergs foi entregue na Sogipa em Porto Alegre
Unisc oferece 25 opções de cursos de verão
EDUCAÇÃO - As matrículas podem ser feitas até o dia 10 de janeiro de 2018
Unisc e Afubra assinam convênio para cursos de graduação dinâmica
EDUCAÇÃO - Focados no mercado de trabalho, os cursos de graduação dinâmica terão duração de apenas dois anos
Equipes farão mutirão de limpeza no Bairro Schulz na próxima semana
SAÚDE - Motivo do mutirão é o alto risco de infestação do mosquito Aedes Aegypti
Real Madrid confirma vaga na final contra o Grêmio
ESPORTES - Mesmo com dificuldades, Madrid avançou à decisão do Mundial de Clubes
Mais de 170 focos do mosquito da dengue já foram contabilizados
SAÚDE - Número é bem maior do que o de 2016, quando apenas 20 focos foram registrados
Colégio Mauá realiza formatura do Ensino Médio
EDUCAÇÃO - Cerimonia acontece nesta sexta-feira, 15 de dezembro, a partir das 20 horas
A rigidez e a singeleza no mesmo espaço
VARIEDADES - Um escultor, uma artesã e um poeta. Como esses três artistas uniram seus trabalhos e qual o resultado disso?
Orquestra de Câmara Unisc realiza concerto de Natal
VARIEDADES - Esse será o último concerto do grupo em 2017 e contará com repertório popular e suíte natalina
SPC Brasil lança aplicativo de cálculo do bem-estar financeiro
ECONOMIA - Com o app SPC Consumidor, brasileiros podem comparar seus resultados com a média nacional e receber dicas para melhorar a educação financeira
Câmara realiza audiência pública para debate do orçamento
POLÍTICA - Debate acontece nessa quinta-feira, a partir das 9h30
Regiões tradicionalistas elegem coordenadores
GERAL - Na 5ª RT, permanece no cargo Luiz Clóvis Vieira que foi reeleito. Participação feminina será ampliada a partir de 2018
Unisc assina convênio com Sicredi e Prefeitura de Rio Pardo
EDUCAÇÃO - Instituição de ensino oferecerá descontos nas mensalidades dos cursos de graduação dinâmica
Acordo Coletivo possibilita horário especial no comércio
ECONOMIA - Lojas abrem até às 22 horas na próxima semana de acordo com horário proposto pelo Sindilojas
Dia 11 de dezembro, o Dia do Engenheiro (a)
VARIEDADES
Com gol de Everton, Grêmio avança à final do Mundial
ESPORTES - Tricolor venceu o Pachuca na prorrogação e agora aguarda o vencedor de Real Madrid x Al Jazira
Liga Gaúcha: Assoeva vai em busca do título em Erechim
ESPORTES - Partida decisiva acontece nesta quinta-feira. Empate favorece time de Venâncio
Que continue assim...
EDITORIAL - Grêmio estreia no Mundial, atraindo um foco especial para o futebol gaúcho

EDITORIAL: Retrocesso cultural

EDITORIAL - 19/05/2017

Um dos grandes treinadores do futebol mundial, o argentino César Luis Menotti, aponta um problema em seu país de origem nos últimos 30 anos: a desculturalização. É um processo de deterioração que atinge diversas áreas, como por exemplo, a educação, a arte em geral e a música (que pertence ao espectro artístico, de modo mais específico). Não estaria acontecendo o mesmo no Brasil? É bem verdade que sempre houve boas e más músicas, sem distinção de época. Mas é real também que hoje há uma grande profusão de músicas que pouco se integram ao verdadeiro universo artístico. Para chegar a essa constatação, devemos pelo menos assimilar um conceito básico de arte. Podemos definir arte simplesmente como algo belo, elevado, capaz de proporcionar o prazer estético. Muitos autores da Música Popular Brasileira, surgidos nos anos 60 e 70, e alguns ainda em atividade, enquadram-se nesse conceito simples e básico.

Entre eles, podemos citar nomes muito famosos como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Chico Buarque e Alceu Valença. Suas músicas proporcionam o prazer estético, expressando o bom gosto sem fugir das raízes populares. Claro que, em épocas passadas, eles tinham concorrentes de pouca qualidade e que também vendiam bem. Mas hoje parece não haver uma brisa soprando, parece existir uma claustrofobia musical nos grandes meios de comunicação. E a questão aqui não é ser grande ou pequeno meio de comunicação, percebe-se sim um público que se acomodou com a baixa qualidade. Infelizmente, é uma consequência de nossos tempos, onde não há espaço para contemplar, refletir, conversar amigavelmente (e presencialmente). Parece não haver espaço nem apenas para “ser”.