Edição do dia 19/06/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Copa CFC Celso tem rodada em Alto Linha Santa Cruz, no domingo
ESPORTES - Líder João Alves encara o Rio Pardinho na primeira partida da tarde
Mundial Unisc de futsal feminino ocorre neste final de semana
ESPORTES
Copa Cidade: Esmeralda vence o Unidos da Villa
ESPORTES - Jogo aconteceu no estádio da Timbaúva, no Arroio Grande
Portaria amplia setores com trabalho permanente no domingo e feriado
GERAL - A portaria está publicada no Diário Oficial desta quarta-feira
Brasil empata com a Venezuela pela Copa América: 0 a 0
ESPORTES - Líder do Grupo A, Canarinho volta a campo sábado (22), contra o Peru
'Joga Pouco, Ajuda Muito' acontece nesta quinta
ESPORTES
Segundona Gaúcha: Presidente do Galo lamenta desclassificação
ESPORTES
Série D do Brasileiro: Avenida segue forte
ESPORTES - Direção espera estádio lotado para decidir vaga no segundo jogo, em casa, contra o Caxias
Computação Desplugada é realidade em escolas públicas de Santa Cruz do Sul
EDUCAÇÃO - Material didático do projeto Computação na Educação foi lançado na tarde desta terça-feira, 18, na Unisc
Ensino das escolas é discutido em todo o país
EDUCAÇÃO
Thiago Porto: enaltecendo a cultura santa-cruzense
VARIEDADES - Com mais de um milhão de visualizações no YouTube músico se prepara para mais um lançamento
Restaurante Mafalda: há 18 anos servindo gastronomia de qualidade
GERAL - O estabelecimento conta com buffet tradicional e buffet para viandas
Oficina de Apoio às Famílias será na próxima terça-feira
GERAL - O Riovale Jornal entrevistou a advogada Dra. Andjanete L. Mess Hashimoto, que explica o procedimento das atividades
Câmara aprova projeto de segurança
GERAL
Mercur chega aos 95 anos com livro publicado
EMPRESARIAL - Curso para inspirar um mundo mais colaborativo também foi disponibilizado
Corpus Christi: Fé e arte para celebrar a data
RELIGIÃO - Celebração inicia às 9 horas com missa na Catedral São João Batista e após procissão segue pelas principais ruas
Quem é contra a reforma da Previdência Social não é contra o Brasil
OPINIÃO
Um novo INSS
OPINIÃO

Notícias da Diocese

RELIGIÃO - 17/06/2017

Oração pelo Brasil: A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) publicou uma oração para ser rezada em todas as igrejas por ocasião da Festa do Corpus Christi. O que motivou os bispos foi a consciência de que precisamos muito da ajuda de Deus para tirar o país do caos político e econômico em que está jogado e superar a divisão ideológica que está instaurada.

Romaria da Santa Cruz: Por ocasião das comemorações de Corpus Christi está sendo lançada a 16ª Romaria da Santa Cruz, agendada para o dia 10 de setembro, em Linha Santa Cruz. O tema desta Romaria será “Discípulos de Jesus Cristo a exemplo de Maria”. 

Seminário Propedêutico: No dia 13 de junho aconteceu, em Santa Cruz do Sul, um encontro dos padres formadores das Dioceses de Santa Cruz do Sul, Cachoeira do Sul, Santa Maria e Cruz Alta, para darem andamento às programações do Seminário Propedêutico Interdiocesano. O propedêutico deverá iniciar suas atividades em março de 2018 e ficará sediado junto ao Seminário São João Batista de Santa Cruz do Sul. 

Catedral: Sábado, 15h30m missa na capela do Hospital; 17 horas missa na catedral e na capela Sagrado Coração de Jesus. Domingo, missa na catedral às 07, 09 e 19 horas; 09 horas missa na capela Nossa Senhora do Carmo; 10h15m missa na comunidade São Luiz. De segunda a sexta-feira tem missa na catedral às 18h15m e na quarta-feira também às 12h30m. Confissões na quinta-feira às 08 horas e na sexta-feira às 14 horas. 

Ressurreição: Sábado, missa na matriz às 16h30m e domingo às 08 horas. Dia 20, 19h30m missa na comunidade Maria Gorete, da Várzea.

Santo Antonio: Sábado, 15h30m missa na comunidade São Francisco; 17 horas missa na São José; 19 horas missa na comunidade Santos Mártires. Domingo, 08h30m missa na Matriz; 10 horas missa na comunidade Fátima.

Espírito Santo: Dia 16, 19h30m encontro de preparação ao batismo. Sábado, missa na comunidade Menino Deus às 15 horas; na comunidade São Francisco às 16 horas; na Mãe dos Pobres às 17 horas e na matriz às 18 horas. Domingo, missa na Matriz às 08h30m e na comunidade Sant’Ana às 09h45m.

Conceição: Sábado, 15 horas encontro de preparação ao batismo; 17 horas missa na Matriz; 19 horas missa na Aparecida; 20 horas feijoada na comunidade do Rosário. Domingo, 08 horas missa na Matriz; 09h30m celebração dos batizados na Matriz.

Linha Santa Cruz: Sábado, 17 horas missa com batizados na matriz; 18h30m missa na comunidade Santo Antônio. Domingo, 08h30m missa na matriz; 09h45m missa na comunidade Santo Anjo da Guarda. 

Santo Inácio: Missa no sábado às 18 horas e domingo às 09h30m. Dia 19, 13h30m ônibus para o Santuário.

São José: Sábado, missa às 18h30m; domingo, missa às 09 horas; dia 19, 19 horas missa em honra a São José.

Schoenstatt: Sábados e terças-feiras, missa às 07 horas; quinta-feira às 14h30m; domingo, dia 18 de junho, missa às 17 horas e 20 horas.

 


 

DIOCESE DE SANTA CRUZ DO SUL

Relação entre liturgia e catequese

Caros diocesanos. Em nossas reflexões sobre a Iniciação à Vida Cristã na perspectiva de uma Igreja samaritana, os leitores e ouvintes certamente já se deram conta que há uma relação inseparável entre catequese e liturgia, bem destacada e visível na experiência catequética de inspiração catecumenal. É este tema que desejamos aprofundar na mensagem de hoje. Para tal, necessitamos clarear de imediato o que entendemos por liturgia e por catequese. A primeira (liturgia) tem como centro a celebração dos mistérios da salvação, na qual o fiel participa e busca vida nova em Cristo. A segunda (catequese) preocupa-se mais com a transmissão da fé cristã. Aquilo que o/a catequista herdou da Igreja, crê e vive, transmite também aos outros. Por isso concordamos com o renomado liturgista Gregório Lutz, quando afirma: “Só se a catequista estiver com todo o seu ser e viver, pensar, falar e agir, em tal comunhão com Jesus Cristo, ela saberá, com a graça de Deus, levar também os seus catequizandos a um encontro com Jesus que transforma a vida deles numa vida nova e os faz mergulhar no mistério de Cristo” (A Liturgia na Catequese de Iniciação de Crianças, 2015, p. 16). Por isso não basta atingir o intelecto daquele que está sendo iniciado na fé, mas todo seu ser. Assim a catequese não é apenas doutrinação teórica, mas aprendizagem envolvente e prática. Ela está a serviço da iniciação no mistério da salvação, celebrado e vivido na liturgia.

Infelizmente, esta íntima relação da lex orandi e lex credendi (celebramos como cremos e cremos como celebramos), tão normal nos primeiros séculos do cristianismo, aos poucos foi se distanciando, na medida que surgia a cristandade (Idade Média), quando as crianças aprendiam a vida cristã na sua família, sua escola e comunidade eclesial e até na sociedade. A catequese, dentro deste novo contexto, se ocupava mais em explicar a fé e os mandamentos, numa linguagem aprofundamento teórico e doutrinal, tendo em vista a preparação à recepção dos sacramentos. Assim a catequese foi se desligando da Comunidade-Igreja e passou para a escola (aula) e se separou da liturgia ou de experiências de caráter celebrativo. Com a reforma do Concílio Vaticano 11 buscou-se novamente a integração entre catequese e liturgia, mas as resistências à mudança ainda se fazem sentir, talvez, até entre nós. Nos últimos tempos, o magistério da Igreja, através de diversos documentos, convida para novos caminhos na iniciação cristã, tentando retomar à experiência do espírito catecumenal, com suas devidas adaptações aos nossos tempos. Mas ainda encontramos pessoas que dão importância somente ao saber sobre Jesus Cristo e pouco se preocupam com o encontrar-se com Ele. É como conceder sacramentos a quem ainda não se tornou cristão convicto. Por isso, nossa catequese precisa tornar-se sempre mais mistagógica, como nos primeiros tempos do cristianismo, ou seja, deve conduzir-nos gradativamente para dentro do mistério, de forma menos doutrinal e mais experiencial; de quem crê e se encontra com uma Pessoa, o próprio Jesus Cristo, e nele professa sua fé, na comunidade e no ambiente social. Isto somente é possível quando a catequese se plenifica na celebração litúrgica e esta experiência provoca nova catequese pelo aprofundamento constante do que foi celebrado (nova mistagogia). 

Que nosso projeto de Iniciação à Vida Cristã atinja este objetivo de integração entre catequese e liturgia e seja o caminho para uma Igreja mais missionária e samaritana. 

Dom Aloísio Alberto Dilli
Bispo de Santa Cruz do Sul

 


 

IECLB

Ampliando nossa visão a partir do horizonte da fé

Estimado leitor, estimada leitora, qual é o alcance da tua visão? Conto uma estória que nos fala a respeito do alcance da visão de cada pessoa:

Quatro meninos moradores do mesmo edifício resolveram contar vantagens de sua moradia.

O primeiro começou dizendo: - Eu moro no primeiro andar e enxergo até o mato nos fundos do prédio.

O segundo afirmou: - Eu moro no segundo andar e enxergo por cima do mato e vejo uma lagoa que está bem longe.

O terceiro assim se expressou: - Eu moro no terceiro andar e enxergo mais longe que todos: por cima do mato e além da lagoa, vejo campos com muito gado.

Aí os três meninos se viraram para o quarto menino, filho do zelador, que morava no térreo do edifício e perguntaram a ele: - E você? Enxerga até onde?

Retraído, humilde por sua condição social, respondeu aos amiguinhos: - Eu, de noite, abro a janela, olho para o céu e vejo as estrelas!

Qual é, de fato, o alcance da nossa visão? Até onde cada qual é capaz de enxergar? Tantas vezes vemos as coisas e as pessoas de maneira superficial pelo nosso egoísmo e distorcida pela realidade do pecado. A fé nos faz ver mais longe e enxergar mais profundo! Não nos acomodemos com uma visão superficial e rasa, a fé nos capacita para muito mais! Tenha a cabeça nas estrelas, os pés no chão e o coração em Cristo! Permita que a fé te ensine a ver as coisas melhor, a compreender melhor tua vida, a perceber as pessoas com mais atenção e generosidade. Cultive tua fé para que teu horizonte de vida se expanda e você cresça como ser humano criado à imagem e semelhança de Deus! A época de Pentecostes nos lembra que Deus enviou o Espírito Santo para inspirar nossa visão das coisas. É tempo de ver com mais atenção, na perspectiva de Deus, que nos faz enxergar na dificuldade, oportunidade, na dor, aprendizado, na morte, vida eterna! Depois que Jesus subiu ao céu, o Espírito Santo desceu para reanimar a sua comunidade na caminhada de fé. Tantas pessoas ainda estão cegas para a espiritualidade, pois estão focadas demais em si mesmas. A fé amplia nosso horizonte de vida!

P. Samuel Gausmann

COMUNICAÇÕES

PRÓXIMOS CULTOS:

Domingo 18.06
9h15min Culto Ação de Graças com Santa Ceia - Comunidade Bom Pastor
9h30min Culto com Santa Ceia (107 anos da OASE) - Comunidade Centro

 


 

ASSEMBLÉIA DE DEUS

Tenha ânimo

Às vezes parece mais difícil viver – há dias em que falta motivação até para sair da cama. Começamos a pensar em várias possibilidades: trabalhar, passear, comprar, caminhar, conversar. Mas não temos ânimo para fazer nada. Davi passou por uma situação parecida. Veja o que está escrito em Salmos 40.11,12ª e 17: “Ó Senhor Deus, eu sei que nunca deixarás de ser bom para mim. O teu amor e a tua fidelidade sempre me guardarão seguro. Estou rodeado por muitas dificuldades, tantas, que nem posso dizer quantas são.[...] Eu sou pobre e necessitado, mas tu, Senhor, cuidas de mim. Tu és a minha ajuda e o meu libertador; não te demores em me socorrer, ó meu Deus!” Davi estava desanimado porque se sentia culpado e também por ter inúmeros problemas. Diante disso, ele pede a Deus que não negue a sua misericórdia, seu auxílio e perdão, Este capaz de retirar o sentimento de dor e culpa pelo pecado que tanto atrapalha o nosso caminhar. Seu erro é a causa do abatimento, arrepender-se é o caminho mais rápido para se alcançar o bom ânimo. Quem tem os pecados perdoados recebe a alegria de poder continuar a caminhada de cabeça erguida e com o coração alegre. Davi também busca em Deus a força para enfrentar seus muitos problemas. Ele acredita que o amor de Deus é verdadeiro, não uma promessa vazia. Este amor é capaz de trazer proteção suficiente para seus filhos. Os nossos problemas podem ser maiores que as nossas forças, mas nunca serão maiores que a solução de Deus para eles. O Senhor se agrada em nos libertar e se apressa em nos ajudar – basta pedir. É possível recobrar o ânimo por meio da confiança em Deus. Ela fará parte de nossa vida quando lemos na Bíblia várias histórias que demonstram o poder do Senhor e acreditamos que também seremos vitoriosos se buscarmos a Deus. Pode ser difícil vencer os problemas, mas o próprio Jesus passou por diversas aflições e a todas venceu. A Bíblia diz: “Pensem bem naquEle que suportou [grande] oposição dos pecadores contra si mesmo, para que vocês não se cansem nem desanimem” (Hebreus 12.3). Ele avisou que teríamos aflições, mas sua vitória nos faria seguir em frente – “Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo” (João 16.33b). Caro leitor, então, quando estiver desanimado, clame pelo socorro do Senhor. A presença de Deus é ânimo constante; sua graça é eterna consolação. (adaptado do Livro Pão Diário nº13).

PROGRAMAÇÃO NO TEMPLO SEDE (Rua Riachuelo nº 96, Centro)

NESTE DOMINGO, às 9h Escola Bíblica, às 17:30h Culto dos Jovens e às 19h:30min Culto da Família.

TODOS OS SÁBADOS, 13h:30min, pela Rádio Santa Cruz AM 550 – Programa A Voz da Assembleia de Deus.