Edição do dia 19/11/2019

EDIÇÕES ANTERIORES FOTOS VIDEOS FALE CONOSCO HISTÓRICO - Primeira Edição SANTA CRUZ EM NÚMEROS TELEFONE ÚTEIS

Últimas Notícias

Nota da Prefeitura esclarece atendimentos na saúde feitos por sindicatos
SAÚDE - Ajustes que foram estabelecidos em comum acordo são apresentados
Projeto Carinhoso: atração cultural beneficiará a terceira idade
GERAL - Artistas locais levarão arte para casas geriátricas a partir do mês que vem
Samu: Regulação compartilhada deve entrar em operação até o fim do ano
SAÚDE
Campanhas estimulam a Solidariedade
GERAL
Escritora santa-cruzense lança o livro Melodia Perversa
VARIEDADES
Lifasc: Soberania dos visitantes domina
ESPORTES
Municipal Feminino: Muitos gols marcam a rodada
ESPORTES
Santa Cruz luta, mas perde nos pênaltis para o Soledade
ESPORTES
Regional 2019:Trombudo sai na frente nas semifinais
ESPORTES - Nos Aspirantes deu o Formosa contra o Unidos
Amigos do Cinema exibe Tarkovski
VARIEDADES
Associação Pró-Cultura: Vernissage abre última mostra
VARIEDADES
NOVEMBRO ROXO: Exposição dá início às atividades
SAÚDE - Hospital Santa Cruz preparou também palestra e oficina sobre o mês da Prematuridade
Cisvale debate temas expressivos para a região
GERAL
Portal Lunetas e Mercur promovem bate-papo sobre Infâncias
GERAL
Confraria Nativista: Nova diretoria será empossada
GERAL
Comissão Especial da OAB promove eventos para abordar a Reforma da Previdência
GERAL
Vacinação contra o Sarampo: Nova fase começou nesta segunda
SAÚDE
Santa Cruz tem oito escolas paralisadas
EDUCAÇÃO - Em outros sete educandários o atendimento é parcial e em quatro as atividades seguem normalmente

Notícias da Diocese

RELIGIÃO - 30/06/2017

Aprovado Plano de Pastoral: Na reunião do Conselho Diocesano de Evangelização, no dia 27 de junho, foi aprovado o Plano Diocesano de Pastoral para os anos de 2017 a 2020. As paróquias devem providenciar as suas encomendas até o dia 10 de julho. O lançamento oficial do Plano será na Romaria da Santa Cruz no dia 10 de setembro.

Jubileu: No dia 02 de julho, Pe. Marcelino Sivinski estará completando 50 anos de ordenação sacerdotal. Já no dia 07 de julho, estará completando 50 anos de ordenação sacerdotal o Pe. Décio Francisco Weber. Aos dois padres jubilares, a saudação do bispo e dos colegas padres. 

Frei Benício: No dia 25 de junho faleceu, em POA, Frei Benício Warken, irmão do Frei Martinho Warken. Frei Benício tinha 74 anos de idade e era muito conhecido na Diocese, por ter trabalhado no postulantado do Seminário Franciscano de Arroio do Meio e assessorado o Cursilho e Cristandade. O sepultamento aconteceu em Daltro Filho, município de Imigrante. Dom Aloísio presidiu a celebração de encomendação. 

Catedral: Sábado, 15h30m missa na capela do Hospital; 17 horas missa na catedral; 18 horas missa na comunidade São Luiz. Domingo, missa na catedral às 07, 09; 10h30m e 19 horas; 09 horas missa na comunidade Nossa Senhora do Carmo; 10 horas missa na comunidade Sagrado Coração de Jesus. De segunda a sexta-feira tem missa na catedral às 18h15m e na quarta-feira também ás 12h30m. Confissões: quinta-feira às 08 horas e sexta-feira às 14 horas.

Ressurreição: Sábado, missa na Matriz ás 16h30m e domingo às 08 horas. 

Conceição: Celebração de ação de graças pelos 50 anos de ordenação sacerdotal do Pe. Marcelino Sivinski: Sábado, 15 horas na comunidade Medianeira; 17 horas na Matriz; 19 horasna comunidade Aparecida. Domingo, 08 horas celebração na Matriz; 09 horas encontro dos ministros da visitação das famílias. Dia 04, 19 horas reunião do Conselho Econômico-Administrativo. Dia 05, 19 horas celebração na Vila Schultz.

Espírito Santo: Sábado, 15 horas missa na comunidade Menino Deus; 16 horas missa na São Francisco; 17 horas missa na comunidade Mãe dos Pobres e celebração na Santa Rita; 18 horas missa na Matriz. Domingo, 08h30m missa na Matriz; 09h45m missa na Sant’Ana.

Santo Antônio: Dia 30/06, 20 horas encontro de preparação ao batismo. Sábado, 17 horas missa na comunidade São José. Domingo, 08h30m missa na matriz; 10 horas missa com quermesse na comunidade Aparecida.

Linha Santa Cruz: Sábado, 14 horas encontro de preparação ao batismo na Matriz e missa na Travessa Bohnen; 17 horas missa na Matriz. Domingo, 08h30m missa na Matriz e na comunidade São Francisco Xavier; 09h45m missa em Pinheiral e na comunidade São Jacó.

São José: Missa no sábado, às 18h30m e domingo às 09 horas. Sexta-feira e sábado haverá venda de cucas e massa caseira. Sábado, galinhada.

Santo Inácio: Missa no sábado às 18 horas e domingo às 09h30m.

Schoenstatt: Missas: sábado e terça-feira às 07 horas; domingo, às 17 horas; quinta-feira às 14h30m.

 


 

DIOCESE DE SANTA CRUZ DO SUL

Colegialidade dos bispos

Caros diocesanos. Nesta mensagem queremos falar-vos um pouco das Assembleias Gerais dos Bispos do Brasil. É uma significativa experiência de comunhão eclesial, por aproximadamente dez dias, com mais de trezentos participantes. A CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – se reúne comocolegiado nacional, anualmente, no Tempo pascal, no Santuário de Nossa Senhora Aparecida – SP. Muitos certamente nos acompanham pelos Meios de Comunicação Social, especialmente nas celebrações eucarísticas. 

Mesmo que cada Bispo tenha uma diocese bem determinada, onde é pastor responsável pelo seu rebanho, os Bispos assumem juntos a caminhada pastoral da Igreja, a nível nacional. Diz o Documento de Aparecida: “Para crescer nessa fraternidade e na corresponsabilidade pastoral, os bispos devem cultivar a espiritualidade da comunhão, a fim de acrescentar os vínculos de colegialidade que os unem aos demais bispos de sua própria Conferência, e também a todo Colégio Episcopal e à Igreja de Roma...” (DAp 181).Durante a Assembleia Geral, antes de tudo, sempre emerge o sentido da colegialidade, da fraternidade. Somos a Família dos Bispos, pois bebemos juntos da mesma fonte sacerdotal de Jesus Cristo e tentamos levar esta ‘água viva’ para o Povo que Deus nos confiou. Por isso, neste encontro sentimos necessidade de partilhar nossa vida com a de Jesus Cristo e com a de nossos irmãos no episcopado, especialmente em momentos celebrativos fortes como a Eucaristia, a Liturgia das Horas, a Celebração penitencial e o Retiro. Partilhamos também nossa vida através de diálogos fraternos, na troca de experiências, de alegrias, de esperanças e de dificuldades, presentes em todas as nossas dioceses ou na Igreja, em sentido mais amplo. A maior parte do tempo das Assembleias é dedicada a sessões de estudo, quando se prepara os documentos que orientam a Igreja do Brasil. O tema central da 55ª Assembleia Geral foi a ‘Iniciação à Vida Cristã: Itinerário para formar discípulos missionários’, temática que muito nos interessa na diocese de Santa Cruz do Sul, uma vez que optamos na 12ª Assembleia diocesana abraçar este caminho, na perspectiva de uma Igreja samaritana. Este processo da iniciação cristã no espírito catecumenalé recomendado para todo Continente Latino-Americano: “como maneira ordinária e indispensável de introdução na vida cristã e como a catequese básica e fundamental” (DAp 294).Em relação à iniciação cristã, já por diversas vezes, manifestamos nossa preocupação de pastores, pois ela se manifesta ainda fragmentada e pobre, em muitas partes. Diz o Documento de Aparecida: “Ou educamos na fé, colocando as pessoas realmente em contato com Jesus Cristo e convidando-as para segui-lo, ou não cumpriremos nossa missão evangelizadora” (DAp 287).Nas próximas seis mensagens, apresentaremos um resumo do novo Documento da CNBB sobre a Iniciação à Vida Cristã. Você é convidado para nos acompanhar nesta formação continuada. Aguarde.

As Assembleia Gerais da CNBB são expressão forte da unidade da Igreja de nosso País. Mesmo com limites humanos, são manifestação do Espírito do Senhor e seu santo modo de operar, em meio ao peregrinar da Igreja, através do tempo.

Dom Aloísio A. Dilli
Bispo de Santa Cruz do Sul

 


 

IECLB

“Muna”

“Louvem a Deus e sejam agradecidos a Ele. Pois o Senhor é bom; o Seu amor dura para sempre, e a Sua fidelidade não tem fim.” (Salmo 100. 5)

Quando ainda era estudante de teologia no início dos anos 80, tive uma experiência maravilhosa de aprendizado, quando pude conviver durante3 meses nas Aldeias Indígenas da Guarita, Miraguaí-RS. Lá a IECLB tinha, já de anos, um trabalho missionário de convivência. Eram índios Kaigangem sua maioria e um pequeno grupo de Guaranis. Guardo daqueles momentos algumas pérolas que me acompanham na vida. Uma delas foi esta: “MUNA”! Esta é a expressão, não sei se é assim que se escreve, mas foi assim que várias vezes ouvi, era usada sempre e dirigida a alguém que estava abatido, triste, só. Era um desejo de animar, de fortalecer, de trazer alegria e esperança. Simplesmente assim: Muna! Vamos! Força!
A realidade que nos cerca e o contexto no qual estamos inseridos, nosso país e seus escândalos, as notícias que ouvimos, a violência que campeia, a indiferença frente a exclusão social, os relacionamentos que se esfacelam de forma tão frágil, o consumismoque nos desgasta, a ilusão das ofertas religiosas em cada esquina, a intolerância que machuca e nos afasta, as doenças que nos alcançam e fazem sofrer e as perdas, tantas, tão dolorosas. Tudo isto acaba nos encurvando, fazendo olhar para baixo ou só para o próprio umbigo. 

Diante de tudo isto, gostaria de poderdizer: Muna! Que você lembre-se de dar graças pela vida, pela saúde, pelas pessoas queridas e especiais ao teu redor, pelo amanhecer de cada novo dia, por aquilo que podes fazer e realizar. Com aquelas pedras há muito guardadas, que pesam e machucam, construa alguma ponte. Você não vai receber outra vida como esta. Você nunca mais vivenciará o mundo exatamente desta maneira, com esses pais, mães, filhos, filhas, familiares, amigos/as. Este é o tempo de viver, de amar, de ser feliz nas pequenas coisas e curtir os pequenos momentos que são tão preciosos e fugazes. Vida é presente precioso de Deus, viva esta dádiva com gratidão.

Que Deus abençoe este tempo, nossa vida, sonhos, jornada, que Sua mão bondosa nos alcance e nos restaure para um viver com sentido, com alegria, com esperança, sendo uma bênção de Deus ali onde vivemos e com quem compartilhamos este tempo do nosso viver. Que nossos passos, rápidos ou lentos, cansados ou revigorados, conduzam sempre para perto de Deus. Sob a cruz de Jesus encontraremos um sopro que nos envia a cuidar de tudo que vive. Este é o tempo, então: MUNA!Isto soa como o convite de Jesus aos que Ele curava: Levanta-te e anda! Abraço fraterno,bênçãos te desejo, irmão e irmã! Muna...!

P. Vilmar Abentroth

Celebrações:
Sábado: -18:30h  Bom Pastor – Tomé – Santa Ceia/- 19h – Rio Pardo – Santa Ceia /
Domingo:-09:30h – Linha Sete – Santa Ceia – Ação de Graças/- 09:30h – Centro/ -10h –Apóstolo Pedro – Ação de Graças- Santa Ceia – Jubileu de 5 e 25 Anos de Confirmação/ -10h – Rincão del Rey – Ação de Graças – Santa Ceia- Jubileu de 5 e 25 anos de Confirmação/

 


 

ASSEMBLEIA DE DEUS

Maldade

A maldade humana parece não ter limites: guerras, violência, terrorismo, destruição da natureza ou de vidas por motivos fúteis. Para onde estamos caminhando? Parece que uma grande tragédia está prestes a ocorrer sobre a Terra. Qual a raiz do problema? Seria simplesmente a má distribuição da riqueza? Ou a falta de educação adequada? Em 2007 foi preso em nosso país um dos maiores traficantes do mundo, conhecido como Chupeta, acusado de centenas de assassinatos. Ele vivia em condomínio luxuoso, submeteu-se a diversas cirurgias da face e usava vários documentos de identidade. Será que o problema do tráfico será solucionado com a prisão de um ou outro criminoso? Claro que não! O problema vai continuar enquanto houver pessoas dispostas a distribuir e outras a comprar drogas.  De onde vem tanto potencial para destruição? A Bíblia responde: “Não há nenhum justo, nenhum sequer; não há ninguém que entenda, ninguém que busque a Deus. Todos se desviaram, tornando-se juntamente inúteis; não há ninguém que faça o bem, não há nenhum sequer. Suas gargantas são um túmulo aberto; com suas línguas enganam. Veneno de serpentes está em seus lábios. Suas bocas estão cheias de maldição e amargura. Seus pés são ágeis para derramar sangue; ruína e desgraça marcam os seus caminhos e não conhecem o caminho da paz. Aos seus olhos é inútil temer a Deus” (Romanos 3.10-18). Aí está a raiz do mal. A perversidade humana tem sua origem no pecado. Na época do dilúvio ela aumentou tanto que Deus decidiu destruir quase toda a humanidade – sobrou apenas a família de Noé, pois entre os homens de seu tempo, ele era um homem direito, sempre obedecia a Deus e vivia em comunhão com Ele. O ser humano se mostra inimigo de Deus e transforma sua vida numa tragédia. O que é necessário para mudar esta história? A Bíblia também responde: “Que o ímpio abandone o seu caminho, e o homem mau, os seus pensamentos. Volte-se ele para o Senhor, que terá misericórdia dele; volte-se para o nosso Deus, pois Ele dá de bom grado o seu perdão” (Isaías 55.7). Foi para isso que Deus enviou o seu Filho Jesus, para converter o nosso caminho mal em bom. Basta apenas nós crermos e deixarmos que Ele com seu imenso amor e perdão dirija os nossos passos. Caro leitor, você tem livre arbítrio para escolher qual caminho a seguir. Então, qual é a sua escolha? O amor de Deus é o antídoto para a maldade humana. (Pão Diário nº13)

PROGRAMAÇÃO NO TEMPLO SEDE (Rua Riachuelo nº 96, Centro)

NESTE DOMINGO, às 9h, Escola Bíblica e às 19:30h, Culto da Família.

TODOS OS SÁBADOS, 13:30h, pela Rádio Santa Cruz AM 550 – Programa A Voz da Assembleia de Deus.